Avaliação: Fiat Toro 2020 muda para seguir no topo

Linha 2020 da picape Fiat Toro ganha visual atualizado e novas versões

O ousado design do Fiat Toro agradou público e crítica – foi premiado nos famosos Red Dot Design Award e no iF Design Award. Mas é hora de se atualizar, e a picape chega levemente reformulada à linha 2020. As maior novidade está no overbumper (“sobrepara-choque”) localizado no para-choque frontal. Ele é fixado por presilhas e facilmente substituível em caso de pequenas colisões. Outras novidades nas versões já conhecidas aparecem apenas nas três cores inéditas (prata Billet, marrom Deep e azul Jazz) e nos equipamentos de série.

Mas a família aumentou, com a estreia das novas Endurance flex manual (não havia esta opção de câmbio) e Endurance a diesel automática de nove marchas (opção mais barata com o motor 2.0). A gama ainda traz o pacote esportivado S-Design (leia abaixo) e, até o final do ano, chegará a versão Ultra – com cobertura da caçamba de material compósito, de 26 kg e fácil de remover. A Toro Ultra terá o propulsor 2.0 a diesel associado à caixa AT9 com tração 4×4.

Maior e mais moderna, a Toro Endurance avaliada custa R$ 94.990. Para comparação, as picapinhas compactas Strada Adventure Locker e Volkswagen Saveiro Cross custam R$ 81.990 e R$ 85.860, respectivamente, com cabine dupla. A picape que chega mais próxima da Toro é a também “quase média” da Renault, a Duster Oroch, que tem preços entre R$ 66.550 (versão 1.6 com câmbio manual) a R$ 83.540 (a 2.0 automática).

Nesse Toro, o motor 1.8 combinou bem com o câmbio manual de cinco marchas, como já ocorria no Renegade (que perdeu essa opção). Um casamento em prol da dirigibilidade, condizente com a proposta. A caixa bem escalonada tem engates precisos e curso da alavanca mais curto que em outros Fiat. Frente ao Renegade, a relação de câmbio foi encurtada, garantindo mais agilidade. Contudo, é preciso trabalhar em giros médios e altos para deslanchar. Principalmente nas subidas, isso é compensado ao pressionar a tecla Sport – que muda o mapa de respostas do acelerador, deixando a picape um tanto mais esperta nas acelerações e retomadas.

De resto, tudo igual ao carro lançado em 2016. As suspensões filtram e absorvem bem as irregularidades do asfalto transmitindo a sensação de estar a bordo de um automóvel de passeio, e a posição de dirigir e a direção leve ao esterço contribuem nessa percepção. As rodas de 16” vestem calotas e pneus de medidas 215/65 R16. A central multimídia com tela tátil de 7” é de série nas demais configurações e cobrada opcionalmente na Endurance. Apesar disso, ela ostenta a caçamba com santantônio e barra de proteção nos vidros traseiros, que evitam danos ao transportar objetos grandes. Poucas mudanças em um modelo que inovou muito no segmento em que atua quase só, e, por isso, não precisa de artifícios para vender bem.


Fiat Toro S-Design

O pacote S-Design dá uma pegada esportivada à picape. Disponível na configuração Freedom, ele custa R$ 5.500 e segue o estilo escurecido da antiga Blackjack. Os equipamentos são da Mopar, enquanto a pintura é exclusiva. Os logotipos foram escurecidos e o visual ainda é evidenciado pela faixa sobre o capô e a tampa da caçamba, as rodas, o santantônio e as barras no teto na tonalidade preta. Os preços são de R$ 112.490 (Freedom 1.8 flex AT6) e de R$ 143.990 na Freedom 2.0 diesel AT9 4×4 S-Design.


Ficha técnica:

Fiat Toro Endurance 1.8 MT5

Preço básico: R$ 94.990
Carro avaliado: R$ 99.490
Motor: quatro cilindros em linha 1.8, 16V, comando variável, coletor de admissão variável
Cilindrada: 1747 cm³
Combustível: flex
Potência: 135 cv (g) e 139 cv (e)a 5.750 rpm
Torque: 18,8 kgfm (g) e 19,3 kgfm a 3.750 rpm (e)
Câmbio: manual, cinco marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e multilink (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,915 m (c), 1,844 m (l), 1,680 m (a)
Entre-eixos: 2,990 m
Pneus: 215/65 R16
Caçamba: 820 litros
Tanque: 60 litros
Peso: 1.598 kg
0-100 km/h: 12 s (e)
Velocidade máxima: 180 km/h (e)
Consumo cidade: 9,9 km/l (g) e 6,9 km/l (e)
Consumo estrada: 10,9 km/l (g) e 7,6 km/l (e)
Emissão de CO²: 132 g/km
Nota do Inmetro: C*
Classificação na categoria: A (Picape)*

*estimado