Avaliação: Fiat Toro Blackjack traz combinação para causar nas ruas

Uma das picapes mais desejadas do Brasil ganha uma versão onde o preto é lei: a Toro Blackjack marca presença com seu motor 2.4 flex

39895
Divulgação

A picape Toro não para de surpreender. E agora pode ser adquirida também numa versão onde o preto é lei: a Blackjack. Essa picape não tem cromados – todos os seus detalhes são pretos, por dentro e por fora. O resultado ficou excelente, bastante agressivo, suficiente para causar nas ruas e estradas brasileiras. Por fora, a Toro Blackjack não chega a ser 100% preta, pois as rodas de ligas leve aro 17 receberam uma aplicação de grafite escuro. Mas o resultado é esse mesmo: “all black”, como diz a Fiat. O grafite escuro aparece também nos retrovisores externos, no friso da grade dianteira, nas barras do teto e até mesmo no logotipo da Fiat. A carroceria tem duas “opções” de cores… pretas, claro, ops… pretas, óbvio: shadow (sólida) e carbono (metálica).

Mecanicamente, a Toro Blackjack é baseada na versão Freedom 2.4. Portanto, seu motor é o Tigershark MultiAir Flex de 174/186 cv e 23,6/24,9 kgfm (gasolina/etanol). Com boa potência e bom torque, a Toro Blackjack bebe bastante quando circula na cidade. Na estrada, o motor é menos gastão, devido ao câmbio automático de nove marchas. Seu comportamento já é bastante conhecido e elogiável, tanto que a Toro já vende mais do que todas as picapes médias do mercado e disputa a liderança do segmento com a picapinha Strada, também da Fiat. Porém, alguns problemas persistem – e o mais irritante deles é o pouco ângulo de esterço das rodas dianteiras, o que requer bastante paciência para circular em locais que exigem curvas de 180 graus em espaço apertado (estacionamento de shopping centers, por exemplo).

Além de bonita, rápida e poderosa, a Toro Blackjack é confortável. O revestimento dos bancos mescla couro e tecido e tem a inscrição Blackjack bordada nos encostos dianteiros. O nome da versão aparece também da moldura da central multimídia, que é um ponto fraco polêmico: uma picape de R$ 115 mil deveria contar com conectividade Android Auto/Apple CarPlay, mas a Blackjack não tem. Em compensação, sua tela de 6,2” exibe DVD e até tevê digital. Em relação à Freedom 2.4, a picape traz ainda ar-condicionado dual zone, faróis de neblina, luzes diurnas em LED e barras de teto longitudinais, entre outros.


Ficha técnica:

Fiat Toro Freedom 2.4 Flex AT9

Preço básico (Cabine Dupla): R$ 115.290
Carro avaliado: R$ 115.290
Motor: 4 cilindros em linha 2.4, 16V, duplo comando continuamente variável
Cilindrada: 2360 cm³
Combustível: flex
Potência: 174 cv a 6.250 rpm (g) e 186 cv a 6.250 rpm (e)
Torque: 23,5 kgfm a 4.000 rpm (g) e 24,9 Kgfm a 4.000 rpm (e)
Câmbio: automático sequencial, nove marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e multi-link (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,915 m (c), 1,844 m (l), 1,680 m (a)
Entre-eixos: 2.990 m
Pneus: 215/65 R16
Caçamba: 820 litros
Tanque: 60 litros
Peso: 1.704 kg
0-100 km/h: 10s5 (g) e 9s9 (e)
Velocidade máxima: 197 km/h (g) e 200 km/h (e)
Consumo cidade: 8,6 km/l (g) e 5,9 km/l
Consumo estrada: 10,8 km/l (g) e 7,4 km/l
Emissão CO²: 143 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: A (Picape)