Avaliação: Ford Ka 1.0 muda para continuar o mesmo

Líder de vendas da marca americana no Brasil, o Ford Ka mudou na versão SE 1.0, mas sem perder as principais qualidades

6521

O Ford Ka Hatch mudou, mas continua o mesmo. E isso é uma ótima notícia para o modelo mais vendido da marca no Brasil, que na linha 2019 ganhou mudanças estéticas e novidades mecânicas. Felizmente elas não tiraram o equilíbrio do modelo, que já se destacava bastante pelo custo-benefício. Por falar em custo, avaliamos aqui a versão SE 1.0, uma das mais acessíveis da linha.

Externamente, as novidades são os novos para-choques, calotas, faróis e lanternas, enquanto no interior mudaram o rádio (agora com botões giratórios para volume e sintonia) e a padronagem dos bancos. Já na mecânica e na carroceria, as mudanças foram mais profundas: novo revestimento acústico, estrutura da cabine reforçada, direção e suspensão recalibrados e um novo câmbio manual de cinco marchas, 3 kg mais leve do que a anterior.

O Ka SE 1.0 traz uma lista de equipamentos adequada para um modelo de entrada, com direção elétrica, ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricas, isofix, rádio com conexão bluetooth e rodas de aço de 14” com calotas. Disponível desde o lançamento dessa geração, o prático suporte para smartphones My Ford Dock continua posicionado acima do rádio. Fácil de usar e com uma porta USB com potência para carregar o celular, permite compensar a ausência da (ótima) central multimídia Sync 3, presente nas versões mais caras.

O motor 1.0 de 85 cv (quando abastecido com etanol) não sofreu mudanças e continua sendo o mais potente 1.0 aspirado do mercado brasileiro. Dotado de duplo comando variável de válvulas, agrada pelo bom desempenho para um motor de 1000 cm3, com boas respostas ao acelerador principalmente uso urbano. Já o novo câmbio tem trocas levíssimas (dá para mudar facilmente de marcha usando apenas um dedo) e ao mesmo tempo muito precisas e silenciosas.

Ao volante, a suspensão mais firme e a direção um pouco mais pesada deixaram o Ka ainda melhor de dirigir, principalmente em velocidades altas, graças à direção mais precisa e ao comportamento estável da carroceria. E mesmo mais rígida, a suspensão agrada pelo conforto e pelo funcionamento silencioso. Vale destacar que o reforço no isolamento acústico surtiu efeito: mesmo na estrada, quase não se ouve o ronco do motor de três cilindros.

O carro das fotos sai por R$ 46.540, já incluindo os R$ 550 da pintura branca (a única cor sem custo adicional é vermelho Arpoador). Valor que posiciona o Ka SE 1.0 entre concorrentes diretos como o Chevrolet Onix Joy (R$ 44.590) e o Hyundai HB20 Comfort Plus (R$ 47.590). O primeiro é mais barato, porém tem visual antigo. Já o segundo é mais caro, porém mais bem equipado. Se uma lista maior de equipamentos é fator decisivo para você, vale a pena dar uma olhada no Ka SE Plus 1.0 (R$ 48.490), que traz a mais, além da multimídia Sync 3, retrovisores e vidros traseiros elétricos, rodas de 15”, farol de neblina e sensor de estacionamento traseiro.


Ficha técnica:

Ford Ka Hatch SE 1.0

Preço básico: R$ 45.990
Carro avaliado: R$ 46.540
Motor: 3 cilindros em linha 1.0, 12V, duplo comando variável, bloco em alumínio
Cilindrada: 997 cm³
Combustível: flex
Potência: 80 cv a 6.500 rpm (g) e 85 cv a 6.500 rpm (e)
Torque: 10 kgfm a 3.500 rpm (g) e 10,5 kgfm a 4.500 rpm (e)
Câmbio: manual, cinco marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 3,941 m (c), 1,774 m (l), 1,525 m (a)
Entre-eixos: 2,490 m
Pneus: 175/65 R14
Porta-malas: 257 litros
Tanque: 52 litros
Peso: 1.064 kg
0-100 km/h: 14s8 (e)
Velocidade máxima: 166 km/h (e)
Consumo cidade: 13,4 km/l (g) e 9,2 km/l (e)
Consumo estrada: 15,5 km/l (g) e 10,7 km/l (e)
Emissão de CO²: 92 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: A (Compacto)

blog comments powered by Disqus