Avaliação: Ford Ranger Storm é para o trabalho e diversão

Nova versão seduz pelos detalhes visuais exclusivos e o motorzão 3.2 diesel. Uma opção para o trabalho ou para a diversão, com preço a partir de R$ 150.990


Depois do Ford EcoSport Storm, agora chegou a vez da Ranger Storm ir às concessionárias por iniciais R$ 150.990. Ela se difere visualmente do restante da família exibindo grade frontal exclusiva trazendo a inscrição Storm em relevo e o símbolo do “oval azul” acima – igual ao Eco -, além de faróis com máscara negra, lanternas dotadas de arranjo interno inspirado no da Ranger Wildtrak, alargadores nos para-lamas, estribos laterais, rodas exclusivas, adesivos alusivos e santantônio tubular.

+ A história da Rural e da picape F-75, avós dos SUVs brasileiros
+ Expodireto Cotrijal tem descontos de até 26,5% em picapes como S10 e Amarok
+ Peugeot apresenta nova picape Landtrek para concorrer com Hilux e S10


É uma versão tanto para o trabalho quanto para recreação e, segundo o fabricante, ela buscará novos públicos. Desenvolvida no Brasil, a Ranger Storm se baseia nas versões XLS. Nenhuma mudança mecânica foi feita e o motor 3.2 Duratorq a diesel entrega 200 cv de potência e 47,92 kgfm entre 1.750 e 2.500 rpm.

Ao volante
Nosso primeiro contato ocorreu no Campo de Provas da Ford, em Tatuí, no interior de São Paulo. A força disponível garante arrancadas vigorosas e o câmbio automático de seis marchas realiza espertas mudanças/reduções. Seja no asfalto ou no fora-de-estrada, a Ranger Storm impressiona pela dinâmica apurada para uma picape média. 

Antes, firme demais, agora na linha 2020 da Ranger a Ford acertou em cheio na calibração das suspensões. Um bom compromisso entre conforto e robustez. A Ranger Storm é obediente nas mudanças de trajetória e preserva o conforto dos ocupantes ao enfrentar trajetos acidentados. Também merece elogios o controle de carroceria e os pneus Pirelli Scorpion AT Plus (60% off-road e 40% on road).

Eles foram criados em parceria com a Ford e a Pirelli. E a Ranger Storm é a primeira picape do mundo a vir de série com os “borrachudos”. 

As laterais dos pneus reforçadas minimizam os riscos de eventuais cortes, enquanto o desenho da banda de rodagem, com elementos cônicos, facilitam a expulsão de lama, pedras ou cascalhos. É um pneu bastante equilibrado, que garante boa capacidade de tração e conforto. No asfalto, eles rodam quietos, seja em baixa velocidade ou acima de 120 km/h.  

A Ranger Storm compartilha o diferencial traseiro com blocante do jipão Troller e possui os modos de tração 4×2, 4×4 Low e 4×4 High. Ainda falando de off-road, os fenders dos para-lamas possuem uma granulação específica para minimizar os riscos e o adesivo sobre o capô suporta até 180°C.  

A capacidade de imersão da Ranger Storm é de 800 mm e, opcionalmente, estão disponíveis o Snorkel (calibrado juntamente com o motorzão 3.2), que não muda a capacidade de imersão, e a capota marítima, criada junto com o fabricante Keko.

O kit custa R$ 5.660, mas os 60 primeiros clientes recebem sem custos. Também é possível comprá-los separadamente. Os preços são de R$ 3.600 (Snorkel) e de R$ 2.060 (capota marítima). 


FICHA TÉCNICA
FORD RANGER STORM
Preço básico: R$ 150.990
Carro avaliado: R$ 156.650

Motor: cinco cilindros em linha 3.2, 20V, turbo commonrail
Cilindrada: 3198 cm³
Combustível: Diesel
Potência: 200 cv a 3.000 rpm
Torque: 47,92 kgfm de 1.750 a 2.500 rpm
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: Elétrica 
Suspensão: duplo triângulo (d) e eixo rígido com feixe de molas (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)  
Tração: 4×2 ou 4×4, com reduzida e bloqueio eletrônico do diferencial
Dimensões: 5,354 m (c), 1,977 m (l), 1,821 m (a)
Entre-eixos: 3,220 m
Pneus: 265/65 R17
Caçamba: 1.040 kg /1.180 litros
Tanque: 80 litros
Peso: 2.230 kg
0-100 km/h: 11s6
Velocidade máxima: 180 km/h
Consumo cidade: 8,4 km/l
Consumo estrada: 9,4 km/l
Emissão de CO2: 228 g/km
Nota do Inmetro: D
Classificação na categoria: D (Picape)