Avaliação: Hyundai HB20 2021 mostra que o que importa é o conjunto da obra

O Hyundai HB20 2021 trouxe mudanças no visual e no conteúdo. O design é polêmico, mas, sob o capô, o motor turbinado transmite uma dirigibilidade esperta

O novo Hyundai HB20 2021
O novo Hyundai HB20 2021. Foto: Roberto Assunção

O HB20 fez alguns consumidores torcerem o nariz para o visual reformulado. Mesmo assim, ele mostrou que um carro é feito do conjunto da obra e não apenas de visual. E ele melhor no Hyundai HB20 2021.

Segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), de janeiro a dezembro de 2020, foram 86.548 veículos vendidos – atrás apenas do líder Chevrolet Onix (135.531). 

O Hyundai HB20 2021 ganhou mudanças pontuais de estilo e de conteúdos. Uma delas aparece no exterior com a grade do radiador em formato de cascata e o contorno em preto brilhante – um estilo emprestado da versão esportivada HB20 Sport (de iniciais R$ 75.290). O fabricante ainda deixou mais recheado de fábrica o compacto produzido em Piracicaba, no interior de São Paulo.

Entre as alterações, só para citar, a opção Evolution (a partir de R$ 59.290) ganhou os faróis com acendimento automático e o apoio de braço deslizante no console central, enquanto a Evolution Pack (R$ 60.290) passou a ter câmera de ré, airbags laterais, alertas de saída involuntária de faixa/de colisão e frenagem de emergência. 

A Hyundai HB20 2021 Diamond (R$ 78.290) igualmente traz o alerta/frenagem autônoma e o alerta de mudança de faixas, além de novos bancos revestidos em couro e monitoramento da pressão dos pneus.

Por fim, a versão Diamond Plus (R$ 79.290), com a qual passamos um longo período, não teve alterações no pacote de itens de fábrica.

+ Porsche Boxster celebra 25 anos com série limitada
+ Fordlândia, o primeiro fracasso da Ford no Brasil
+ Avaliação: vale a pena comprar um Troller T4 ou TX4 (antes que acabe)?
+ Ford encerra produção de automóveis em todas as suas fábricas no Brasil

Por dentro, agrada

Construído sobre a plataforma Hyundai-Kia PB, o hatch teve a inclusão de 11% a mais de aços de alta resistência junto da novíssima arquitetura eletrônica.

São 3,940 m de para-choque a para-choque (2 cm a mais frente ao antecessor), enquanto o entre-eixos foi a 2,530 m (3 cm a mais) garantindo bom espaço para as pernas/joelhos de quem viaja no banco traseiro. 

Outros pontos de elogios vão para os plásticos de boa qualidade empregados no acabamento, nos acabamentos em black piano e na faixa longitudinal azul de ponta a ponta no painel.

Os bancos são confortáveis por conta da densidade das espumas e apoiam muito bem o corpo. Os apoios laterais são pronunciados e a ergonomia beneficiado pelos controles posicionados à mão.

O quadro de instrumentos inspirado no das motocicletas permite rápida visualização – esse estilo já aparecia na geração passada do Chevrolet Onix.

O multimídia de 8” possui conectividade Android Auto/Apple CarPlay e interface intuitiva de operar. Para os ocupantes frontais, estão disponíveis duas entradas USB: uma para conexão e a outra dedicada ao carregamento rápido do smartphone. Já o porta-malas é de 300 litros.

E sob o capô também 

O motor Kappa de três cilindros 1.0 dotado de turbo e injeção direta (confira também a avaliação da versão sedã HB20S) oferece boas acelerações e retomadas graças a relação peso-potência de 9,1 kg/cv.

Quem desejar trocar sequencialmente as marchas pode fazer pela alavanca ou pelas borboletas atrás do volante. No uso urbano, o Hyundai HB20 promove rápidas saídas de semáforos e a potência específica é de 120,2 cv/litro.

O Start-Stop ajuda a poupar gasolina/etanol e a diminuir a emissão de poluentes. Ele desliga momentaneamente o motor tricilíndrico durante breves paradas, como nos semáforos. O sistema desativa o motor de forma suave, mas ao religá-lo é sentida uma leve vibração.

A transmissão automática de seis marchas opera confortavelmente tanto nas trocas quanto nas reduções. Já as suspensões filtram/absorvem muito bem as irregularidades do nosso asfalto elevando o conforto dos passageiros e o bom controle da carroceria. Ajuda a manter o contato com o piso os pneus Michelin Primacy4. Os freios utilizam discos ventilados no eixo dianteiro e tambor atrás e eles asseguram frenagens eficientes.

+ Carros híbridos mais vendidos do Brasil em 2020: Toyota e Volvo dominam quase 90% do mercado
+ Carros elétricos mais vendidos do Brasil em 2020: confira o ranking e veja todos os elétricos à venda hoje
+ Avaliação: o Land Rover Defender já não é mais o mesmo
+ Avaliação: esportivo de dois motores, Volvo S60 Polestar é uma pechincha em “custo-desempenho”

A segurança ainda é evidenciada pelos quatro airbags (frontais e laterais), os controles eletrônicos de tração/estabilidade, o assistente de partida em rampas e o prático monitoramento da pressão dos pneus. Além disso, esta configuração Diamond Plus oferta o assistente de mudanças de faixas e o alerta de colisão/frenagem autônoma de emergência.

Conforme já falamos, um carro não é feito apenas só de design. Ajuda, mas não é tudo!


FICHA TÉCNICA

Hyundai HB20 Diamond Plus 1.0 TGDI

Preço básico: R$ 52.290 (versão Sense 1.0 aspirada manual)
Carro avaliado: R$ 79.290

Motor: três cilindros em linha 1.0, 12V, duplo comando variável, turbo, injeção direta
Cilindrada: 998 cm³
Combustível: flex
Potência: 120 cv (g/e) a 6.000 rpm
Torque: 17,5 kgfm a 1.500 rpm (g/e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 3,940 m (c), 1,720 m (l), 1,470 m (a)
Entre-eixos: 2,530 m
Pneus: 195/55 R16
Porta-malas: 300 litros
Tanque: 50 litros
Peso: 1.091 kg
0-100 km/h: 10s7
Velocidade máxima: 190 km/h
Consumo cidade: 12,2 km/l (g) e 8,6 km/l (e)
Consumo estrada: 13,9 km/l (g) e 10,3 km/l (e)
Emissão de CO²: 102 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: B (Médio)

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel