Avaliação: Hyundai HB20S seduz pelo desempenho

Nova geração do sedã agrada pelas respostas rápidas e o trabalho do câmbio automático de seis marchas

Hyundai HB20S
Divulgação

Um dos carros mais polêmicos dos últimos tempos é a nova geração do Hyundai HB20. Há quem gostou, já outros…. Vamos deixar as críticas de lado, pois gosto é subjetivo e cada um tem o seu. Vamos direto ao ponto. Afinal, após avaliar o modelo Hatch (confira aqui), agora chegou o momento de conhecer o sedã HB20S. 

A família oferece motores aspirados de quatro cilindros 1.6 e tricilíndrico 1.0, além do novo 1.0 TGDI, com turbo e injeção direta. As opções de câmbios são manual de cinco/seis marchas e automático de seis.

O HB20S chegou às concessionárias nas versões Vision 1.0 MT5 (R$ 55.390), Evolution 1.0 MT5 (R$ 58.390), Vision 1.6 MT6 (R$ 62.590), Vision 1.6 AT6 (R$ 67.390), Evolution 1.0 TGDI AT6 (R$ 71.790), Diamond 1.0 TGDI AT6 (R$ 76.890) e a avaliada topo de linha Diamond Plus 1.0 TGDI AT6 (R$ 81.290).

Embora utilize a plataforma do modelo antigo, porém, com diversas atualizações, o HB20S cresceu 3 cm no comprimento (4,260 m), 4 cm na largura (1,720 m) e 3 cm no entre-eixos (2,530 m), só para citar. São dimensões similares ao do Chevrolet Onix Plus, que possui 4,474 m, 1,730 m e 2,600 m, respectivamente. O porta-malas do Hyundai é de 475 litros contra 469 litros do Chevrolet.

Ao abrir a porta, os ares de frescor aparecem no painel com novo design e nos materiais de qualidade empregados no acabamento. A posição de dirigir melhorou graças ao banco do motorista maior e dotado de regulagem de altura por alavanca. O volante possui boa empunhadura, enquanto o quadro de instrumentos parcialmente digital parece ter buscado inspiração no do antigo Chevrolet Onix. A central multimídia com tela tátil em posição flutuante oferece a conectividade Android Auto/Apple CarPlay. 

O ponto alto desta versão Diamond Plus está no casamento do motor tricilíndrico 1.0 TGDI com turbo e injeção direta ao câmbio automático de seis marchas. São 120 cv a 6.000 rpm e 17,5 kgfm a 1.500 rpm (etanol). O Onix Plus produz 116 cv a 5.500 rpm e torque de 16,8 kgfm a 2.000 rpm, quando abastecido com o combustível vegetal.

É um conjunto, que entrega uma boa dose de fôlego ao HB20S a partir dos giros mais baixos fazendo-o transmitir arrancadas e acelerações vigorosas. Além de rodar em grande parte do tempo em giro baixo, garantindo tanto um bom consumo quanto um baixo nível de ruídos. Aliás, o isolamento acústico é elogiável, no entanto, dependendo do tipo de asfalto é possível escutar o barulho da rolagem dos pneus. 

Quem preferir dirigir mais esportivamente pode fazer mudanças/reduções sequenciais pelas borboletas atrás do volante ou na alavanca de câmbio. A transmissão trabalha de forma suave e muda rapidamente as seis marchas permitindo ao Hyundai HB20S ganhar velocidade rapidamente.

A direção possui assistência elétrica com boa calibração, seja em baixas ou altas velocidades. As suspensões são voltadas para o conforto, mas, ao passar por irregularidades mais pronunciadas, elas batem seco tirando ligeiramente o conforto dos passageiros traseiros. O ar-condicionado possui um visor digital, mas é do tipo analógico.

O Hyundai HB20S não entrega uma lista de equipamentos de série tão recheada quanto a do Chevrolet Onix Plus Premier. Os controles eletrônicos de tração/estabilidade são encontrados a partir das configurações Evolution, enquanto as bolsas de ar laterais aparecem a partir da Diamond. A topo de linha Diamond Plus traz o sistema de frenagem de emergência, o monitoramento da pressão dos pneus e o alerta de mudança de faixas. O sedã da Hyundai não possui o sistema de Wi-Fi nativo – um item presente no modelo da Chevrolet.

Na ponta do lápis, o Onix Plus Premier custa R$ 78.740 (completo e com pintura metálica) contra R$ 81.290 do HB20S Diamond Plus. Mesmo assim, a novidade da Hyundai seduz pelo desempenho esperto e empolgante. É inegável que o modelo subiu um degrau no quesito prazer de dirigir. Já o visual, você decide se ficou bom ou não.


Ficha Técnica
Hyundai HB20S Diamond Plus 1.0 TGDI
Preço básico: R$ 55.390 (Vision 1.0 MT5)
Carro avaliado: R$ 81.290
Motor: três cilindros em linha 1.0, 12V, duplo comando variável, turbo, injeção direta
Cilindrada: 998 cm3
Combustível: flex
Potência: 120 cv a 6.000 rpm (g/e)
Torque: 17,5 kgfm a 1.500 rpm (g/e)
Câmbio: automático, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,260 m (c), 1,720 m (l), 1,470 m (a)
Entre-eixos: 2,530 m
Pneus: 195/55 R16
Porta-malas: 475 litros
Tanque: 50 litros
Peso: 1.120 kg
0-100 km/h: 9s7
Velocidade máxima: 191 km/h
Consumo cidade: 12,7 km/l (g) e 8,8 km/l (e)
Consumo estrada: 15,6 km/l (g) e 11 km/l (e)
Emissão de CO2: n/d
Nota do Inmetro: B*
Classificação na categoria: A* (Médio)
*estimado

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar