Divulgação

“São as águas de março fechando o verão”, dizia a canção “Águas de Março”, de Tom Jobim. E as fortes chuvas que caíram sobre São Paulo afetaram a vida de muita gente – inclusive a minha, pois dirijo 44 km por dia para ir e voltar da redação. Dependendo do dia, são três horas no trânsito – e o tempo aumentou bem com os tais alagamentos e vias fechadas. Para a minha sorte, o Hyundai HB20S agora traz a central multimídia com tevê digital em quase todas as suas versões.

Esse equipamento, na linha 2019 de série a partir do configuração HB20S Comfort Plus 1.0, foi o que me ajudou a não morrer de tédio nos congestionamentos. O blueMedia tem tela de 7”, bluetooth e conectividade total. As imagens da tevê têm boa resolução e são transmitidas só com o carro parado, conforme manda o Contran. Em alguns momentos, porém, o sistema travou e foi necessário reiniciá-lo para voltar a funcionar.

Esse “luxo” vem para tentar ajudar a disfarçar o peso da idade do hatch após seis anos de vida. Afinal, a marca já abusou de atualizações visuais, aumento na oferta de equipamentos e séries especiais. Além disso, novos rivais surgiram e acabaram destacando os defeitos do HB20S: ergonomia não tão boa, bancos que não seguram bem o corpo e alguns comandos mal-localizados. A distância entre-eixos de 2,500 m é menor que a dos rivais Yaris Sedã (2,550 m), Fiat Cronos (2,521 m) e Volkswagen Virtus (2,651 m).

A mecânica segue sem alterações, combinando o valente 1.6 aspirado à transmissão automática de seis marchas. Ao volante, a dirigibilidade é boa, mas não oferece muita emoção, embora o sedã fabricado em Piracicaba (SP) tenha relação peso-potência de 8,48 kg/cv, melhor que as do Yaris (10,99 kg/cv), do Cronos (9,14 kg/cv) e do Virtus (9,86 kg/cv). A direção tem assistência ainda hidráulica, mas é leve (até demais) ao esterço em baixa velocidade. Já as suspensões garantem o conforto, mas dependendo do piso dá para escutar o trabalho do conjunto.

Se ainda assim o sedã compacto te atrai, saiba que a nova geração da família HB20 chega este ano, no segundo semestre. Você pode esperar por ela – e talvez pagar mais caro – ou aproveitar para chorar um desconto nesse modelo atual.


Ficha técnica:

Hyundai HB20S Premium 1.6AT

Preço básico: R$ 48.990
Carro avaliado: R$ 72.990
Motor: quatro cilindros em linha 1.6, 16V, comando variável
Cilindrada: 1591 cm³
Combustível: flex
Potência: 122 cv (g) e 128 cv (e) a 6.000 rpm
Torque: 16,0 kgfm (g) e 16,5 kgfm (e) a 5.000 rpm
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: hidráulica
Suspensões: McPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,230 m (c), 1,680 m (l), 1,470 m (a)
Entre-eixos: 2,500 m
Pneus: 185/60 R15
Porta-malas: 450 litros
Tanque: 50 litros
Peso: 1.086 kg
0-100 km/h: 10s6 (e)
Velocidade máxima: 191 km/h (e)
Consumo cidade: 10,2 km/l (g) e 7,0 km/l (e)
Consumo estrada: 12,9 km/l (g) e 9,3 km/l (g)
Emissão de CO²: 120 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: D (Médio)