Avaliação: JAC iEV20 – vale a pena comprar o carro elétrico mais barato do Brasil?

JAC iEV20

No ano passado, a JAC Motors lançou cinco veículos elétricos. O JAC iEV20 é o mais barato deles, e também o mais barato do Brasil. Limpo, compacto e ágil, chega perto de ser o carro urbano perfeito. Afinal, na cidade, raramente passamos de 60 km/h. O iEV20 atinge essa velocidade em cinco segundos, silenciosamente e sem emitir gases na poluída atmosfera de cidades como São Paulo.

O motor elétrico fica na frente. Apesar de ele manter a tampa do tanque no lugar normal, é na grade que ficam os dois conectores para carregar o hatch compacto
(dois padrões)

A autonomia, para uso do carro em uma megalópole, também não é restrição. Muita gente roda horas ao volante para ir e voltar ao trabalho e etc., mas as distâncias são normalmente curtas. O JAC iEV20 roda de 300 a 400 quilômetros com uma carga da bateria, mais que suficiente.

Na semana de testes com o compacto, não gastei mais de 5% ao dia. Dá até pra carregar só na tomada comum (em nossos testes carregou mais ou menos 4% a cada hora; há carregadores rápidos de rua e opção de instalar um ponto desses em casa).

Com suspensão altinha e estepe na traseira que dá cara de micro-SUV, o JAC iEV20 encara bem valetas, lombadas, guias e outros obstáculos urbanos. Além disso, ele cabe em qualquer vaga e passa em todos os vãos, com muita agilidade em meio ao caos urbano.

Há opção de três modos de direção no JAC iEV20. O Eco é o mais indicado no cotidiano. O Sport deixa as respostas mais rápidas e dá um “gás” extra até 80 km/h, o Low aumenta o freio motor e deixa dirigir com um pedal como outros elétricos – aumentando a recuperação de energia e a autonomia (a última frenagem que deve ser “no disco”). A experiência ao volante, como em todo elétrico, é bem divertida.

O JAC iEV20 não foi Compra do Ano (leia aqui) porque, adaptação do J2, não nasceu para ser elétrico, e isso aparece. Ele, por exemplo, não tem auxílio em rampas, e, como o motor elétrico demora um pouco a reagir, as partidas em subidas precisam da ajuda do freio de mão. E é mesmo só urbano: ainda que se use o Sport, vai até 80 ou 90 km/h bem, mas acima disso sofre. Não é pra ficar pegando estrada.

O estepe na traseira: uma solução por ele não caber no porta-malas, que deu ao compacto um ar de SUV. O painel de instrumentos, é futurista-retrô. Ao lado, o seletor dos modos de condução, e o comando do câmbio automático, que às vezes confunde. O indicador de carga da bateria e do fluxo de energia. Espaço e porta-malas são mesmo de carro urbano

As suspensões do JAC iEV20 são meio moles para tentar ajudar a sensação de peso (das baterias), mas em buracos mais feios dão umas batidas secas. O multimídia é mais ou menos, e embora o acabamento seja razoável, o painel digital tem design estranho, o ar não é automático e faltam outros equipamentos que se esperaria nesta faixa de preço.


A NOVA EDIÇÃO DA REVISTA MOTOR SHOW, COM A COMPRA DO ANO 2020,
ESTÁ DISPONÍVEL GRATUITAMENTE EM NOSSO SITE. CLIQUE AQUI PARA LER


Por fim, embora seja o elétrico mais barato, o iEV20 custa R$ 129.990. Pelo mesmo valor, você compra um SUV como o Compass, flex com 140 cv, ou, por R$ 400 a mais, um Toyota Corolla Hybrid – que faz 20 km/l na cidade e roda metade do tempo no modo elétrico. Os dois têm mais espaço e equipamentos, são de marcas tradicionais e não têm terem restrições de autonomia. Mas não são elétricos. Na cidade, como carro extra, o iEV20 é mais divertido e faz mais sentido.

JAC iEV20

Preço básico R$ 129.900
Carro avaliado R$ 129.900

Motor: elétrico síncrono, dianteiro Combustível: a bateria Potência: 68 cv Torque:
21,9 kgfm Câmbio: uma marcha à frente, uma marcha à ré Direção: elétrica Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)Freios: disco ventilado (d) e tambor (t) Tração: dianteira Dimensões: 3,775 m (c), 1,685 m (l), 1,570 m (a) Entre-eixos: 2,390 m Pneus: 185/65 R15 Porta-malas: 121 litros Peso: 1.340 kg 0-50 km/h: 4s9 0-100 km/h: 16s Velocidade máxima: 112 km/h Consumo cidade: 9 km/kWh Consumo estrada: 7 km/kWh Emissão de CO2: zero g/km 100% elétrico Baterias: íons de lítio, capacidade de 41 kWh Autonomia: 300 km (Sport) a 400 km (Low) Recarga: 10h (210 V) ou 4h (carregamento rápido) Nota do Inmetro: A Classificação na categoria: A