Avaliação: JAC T60 é uma revolução chinesa no mundo dos SUVs

O utilitário esportivo chinês transmite uma dirigibilidade bacana e um pacote de equipamentos interessante. Vale o que custa?

O JAC T60 mostra a enorme evolução dos veículos chineses ao proporcionar uma condução de acordo à proposta e bom nível de conforto. Uma verdadeira revolução entre os SUVs chineses.

Uma das vantagens do JAC T60 em relação à concorrência está no porte: construído sobre uma nova base, ele oferece 4,410 m de comprimento e 2,520 m de entre-eixos – medidas similares ao do Jeep Compass (4,416 m e 2,636 m). Ou seja, tem preço de SUV compacto com porte de médio.

Outra arma para se aproximar do público é o design elaborado pelo Centro de Estilo da JAC, em Milão, na Itália, com linhas vincadas e lanternas afiladas. As rodas de 17” deixam à mostra as pinças vermelhas. A missão dele não é fácil, mas o chinês traz um porta-malas de 650 litros, segundo o fabricante – maior que do Jeep Renegade (320 litros), do Honda HR-V (437), do Hyundai Creta (431), do Nissan Kicks (432) e até do Compass (410). 

O acabamento da cabine do JAC T60 surpreende pelos materiais empregados e pelas áreas macias ao toque na parte superior do painel e das laterais de portas. Também agradam a posição de dirigir, a densidade das espumas dos bancos revestidos em couro e o acionamento suave dos botões e dos vidros/alavanca de câmbio.

O ar-condicionado touchscreen pega uma carona no do Honda City, enquanto o multimídia com tela tátil de 10,25” não tem Android Auto/Apple CarPlay. Apesar disso, o JAC T60 (chamado de S4, na China) oferece teto solar, controles eletrônicos de tração/estabilidade, câmera 360º, sensor de estacionamento traseiro, monitoramento da pressão dos pneus e quadro instrumentos digital, com três modos de visualização.

Ao volante
A inscrição 210 na tampa do compartimento de bagagens do JAC T60 faz referência aos 210 Nm (Newton-Metro) ou 21,4 kgfm de torque produzidos pelo motor 1.5 turbo, casado ao câmbio continuamente variável de seis marchas simuladas. No ano passado, tivemos a chance de experimentá-lo no lançamento (leia mais) e, agora, passamos uma semana a bordo do JAC T60.

O SUV pode não ser um canhão, porém, transmite um comportamento espertinho auxiliado pela caixa CVT, permitindo trocas sequenciais pela ergonômica alavanca. O sopro do turbocompressor se faz presente e entre 1.250 e 1.500 rpm, o JAC T60 demonstra fôlego.
Após 2.000 rpm, deslancha animadamente seus 1.365 kg. A relação peso-potência é de 8,12 kg/cv, enquanto do Renegade 1.8 Longitude (10,65 kg/cv), do HR-V EX (9,14 kg/cv), do Creta Prestige 2.0 (8,43 kg/cv) e do Kicks 1.6 SL CVT (10,02 kg/cv).

Em grande parte do tempo, o JAC T60 trabalha em baixos giros cooperando no conforto acústico e no consumo. Durante a nossa avaliação, o computador de bordo informou médias urbanas de 10,5 km/l rodando com gasolina (o T60 não é flex). A direção é leve ao esterço, entretanto, poderia ser mais direta e comunicativa. 

As suspensões são voltadas para o conforto, mas essa maciez cobra o seu preço nas curvas, deixando a carroceria rolar, e nas batidas secas, que ocorrem na fase de compressão da mola ao transpassar lombadas ou imperfeições mais pronunciadas. O bom perfil dos pneus minimiza danos nas rodas de 17”. O pedal de freio possui um acionamento progressivo e os freios têm discos ventilados na dianteira e sólidos atrás.

Eles estão de acordo à proposta dos 168 cv de potência e 21,4 kgfm de torque entregues pelo conjunto mecânico – mais potente e torcudo comparado aos rivais flex Renegade 1.8 (139 cv/19,2 kgfm), HR-V 1.8 (140 cv/19,3 kgfm), Creta 2.0 (166 cv/20,5 kgfm) e Kicks 1.6 (114 cv/15,5 kgfm). Quem preferir uma opção ecológica, o T60 é encontrado na variante elétrica iEV60 (R$ 249.990), cujo motor alimentado por bateria transmite o equivalente a 150 cv e 33,65 kgfm possibilitando um 0 a 100 km/h em 7,9 segundos e um alcance de 330 km.  

O JAC T60 é uma boa alternativa, mostrando mais uma boa evolução da chinesa JAC, com preços a partir de atraentes R$ 106.990. Um valor próximo ao rival da Jeep (R$ 105.490) e mas alto que o do Honda HR-V EX (R$ 103.000) e do Kicks 1.6 SL CVT (R$ 104.990); além de menor que o do Creta Prestige (R$ 107.000). A garantia do JAC T60 é de seis anos.


FICHA TÉCNICA

JAC T60
Preço básico: R$ 106.990
Carro avaliado: R$ 106.990

Motor: quatro cilindros em linha 1.5, 16V, turbo, injeção indireta, intercooler
Cilindrada:
1499 cm3
Combustível:
gasolina
Potência:
168 cv a 5.500 rpm
Torque:
21,4 kgfm entre 2.000 e 4.500 rpm
Câmbio:
continuamente variável (CVT), seis marchas simuladas
Direção:
elétrica
Suspensões:
Independente MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios:
discos ventilados (d) e sólidos (t)
Tração:
dianteira
Dimensões:
4,410 m (c), 1,800  m (l), 1,660 m (a)
Entre-eixos:
2,620 m
Pneus:
215/50 R17
Porta-malas:
650 litros ou 1.210 litros (com o banco traseiro rebatido)
Tanque:
50 litros
Peso:
1.365 kg
0-100 km/h:
9s6
Velocidade máxima:
195 km/h
Consumo cidade:
9,6km/l
Consumo estrada:
11,2 km/l
Emissão de CO2:
132 g/km
Nota do Inmetro:
C
Classificação na categoria: 
D

 

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar