Avaliação: Jaguar F-Type 2.0 é belo, charmoso e, acredite, não nega fogo

Equipado com o motor 2.0 turbinado, o Jaguar F-Type é rápido nas reações com o bônus de transmitir um comportamento dinâmico irrepreensível e cirúrgico

0
70
Jaguar F-Type
Foto: Divulgação

Viajei à Espanha, em 2013, para participar do lançamento mundial do Jaguar F-Type. Nascido do estudo C-X16 Concept, ele trazia a pompa de substituto do aclamado modelo E-Type dos anos 1960 – um dos carros mais belos de toda a história da indústria (veja foto abaixo). 

À ocasião o avaliei com os propulsores V6 de 340 e de 380 cv, assim como o brutal V8 5.0 Supercharged de 550 cv e tração apenas no eixo traseiro. Se as opções equipadas com o seis cilindros em “V” estavam na medida, o “Voitão” demandava calma/parcimônia, pois ao atacar o pedal do acelerador o felino britânico respondia com vigorosas saídas de traseira, que exigiam perícia para colocar a casa em ordem.

Após a sua estreia no Brasil, o reencontrei em diversas ocasiões, com destaque para as configurações V8 R AWD (leia mais), agora dotada de tração integral, e a absurda variante SVR de radicais 575 cv de potência e um ronco gutural capaz de arrancar lágrimas.

O Jaguar F-Type, assim como o Mercedes-AMG GT/GT S, segue a cartilha dos esportivos utilizáveis no dia-a-dia trazendo na alça de mira o mítico Porsche 911. E compará-los ao nine-eleven é inevitável. Cada um ao seu modo, mas com uma silhueta (bem) comum, o Jaguar F-Type passou a exibir uma pontual injeção estética o deixando ainda mais belo e arrebatador.

Jaguar E-Type
O Jaguar E-Type foi apresentado no Salão de Genebra de 1961 (Foto: Divulgação)

+ Raríssimo Jaguar F-Type Project 7 é oferecido em leilão
+ Avaliação: Jaguar F-Type SVR é veloz igual a vento de tempestade
+ Quero ser 911: Mercedes-AMG GT S vs. Jaguar F-Type R AWD
+ Jaguar da moda: E-Pace ganha versão exclusiva Baracuta; assista


Beleza que se põe à mesa

As principais alterações aparecem nos faróis, que abandonaram o estilo vertical em troca de um desenho horizontal/afilado transmitindo um olhar mais intimidador – um estilo semelhante ao dos modelos F-Pace, XE, XF e XJ -, enquanto outras mudanças estão na grade frontal maior e nas entradas/saídas de ar do para-choque e sob o capô, respectivamente.

As linhas da lateral seguem intactas, porém, os destaques da traseira vão para as novas lanternas similares a do SUV elétrico I-Pace acompanhada do para-choque redesenhado com saída central de escape.

As dimensões do Jaguar F-Type – também à venda na carroceria Coupé por iniciais R$ 508.950 – são de 4,470 m de comprimento, 1,923 m de largura, 1,307 m de altura e 2,622 m de entre-eixos. Ou seja, dimensões similares a do Porsche 911 Carrera Cabriolet (a partir de R$ 759.000), com 4,519 m, 1,852 m, 1,297 m e 2,450 m, na ordem, para comparar.

Uma vez dentro, o luxo primoroso dos modelos da Jaguar é visto por todos os cantos e a cabine não é claustrofóbica com o teto fechado. Entre as novidades do habitáculo, destaque para o quadro de instrumentos totalmente digital de 12,3” ao passo que o novo multimídia de 10” oferece conectividade Android Auto/Apple CarPlay.

Outros itens de série são o áudio da renomada Meridian e os ergonômicos bancos/coluna direção reguláveis eletricamente conferem uma posição de dirigir irrepreensível. Já no console central estão os comandos do freio de estacionamento elétrico, de ativar/desativar o Start-Stop (desliga o motor em breves paradas para ajudar no consumo), da asa traseira, do sistema de exaustão, do modo dinâmico e da abertura/fechamento da capota. 

Pronto emprego

Similar ao Jaguar E-Type, o capô abre para frente e sob ele se esconde o propulsor de quatro cilindros 2.0 turbindo da famíia Ingenium – também utilizado pelo SUV Evoque – associado ao câmbio automático de oito marchas da ZF.

Um casamento primoroso que resulta em 300 cv de potência e no torque plano de 40,8 kgfm entre baixos 1.500 rpm e 4.000 rpm. A diferença de peso para o “irmão” Coupé (1.520 kg) é de apenas 20 kg por conta do sistema elétrico da capota, conferindo uma relação peso-potência de 5,13 kg/cv e peso-torque de 37,74 kg/kgfm.

Com potência específica de 150 cv/litro, o Jaguar F-Type parte da imobilidade aos 100 km/h em rápidos 5,7 segundos e crava 250 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente). Mais que números, o esportivo descapotável empurra com vontade e é rápido no gatilho ao menor toque no pedal do acelerador, seja no programa Normal ou no Dinâmico.

Foto: Divulgação

Embora sem o ronco magnífico dos motores V6 e V8 da Jaguar, o propulsor 2-litros junto do sistema de exaustão produz uma sinfonia grave ao passo que o desempenho é cooperado pelo trabalho da caixa automática. Tanto as mudanças quanto as reduções são ágeis e acompanhadas de “pipocos”, que elevam o clima de diversão ao volante.

Jaguar F-Type SVR
O antigo Jaguar F-Type exibia os faróis verticais e sob o capô da variante SVR o propulsor V8 descarregava 575 cv de potência (Foto: Roberto Assunção)

O equilíbrio elogiável é proporcionado pelas suspensões Double Wishbone na dianteira /traseira, enquanto a distribuição peso ideal é da ordem de 50:50. Ou seja, ao volante o Jaguar F-Type desconsidera a rolagem de carroceria nas curvas contornadas rapidamente e as saídas de traseira são facilmente corrigidas – no programa Dinâmico, a direção fica mais firme contribuindo na dirigibilidade -, além das transferências de cargas entre os eixos serem mínimas durante as frenagens mais fortes.

Aliás, foram empregados discos de freios são de 355 mm no eixo frontal e de 325 mm atrás. Com um conjunto superdimensionado, o Jaguar F-Type permite andar na cidade sem problemas, pois o acerto das suspensões não é duro em demasia. E grande parte dos ruídos vindos do exterior são filtrados pelo teto de tecido elevando o conforto dos dois ocupantes.

Já ao recolher a capota, ela vai acondicionada em um local específico para não roubar espaço do porta-malas de 233 litros (são 509 no Coupé). E o nível de ruído com os cabelos ao vento é baixo e dá para manter uma conversa amigável sem ter que elevar o tom de voz.

Foto: Divulgação

O Jaguar F-Type é assim, com charme e beleza, que se põe à mesa e sem descuidar de oferecer uma condução magnífica e irresistível.


FICHA TÉCNICA

JAGUAR F-TYPE R-DYNAMIC CABRIO P300
Preço básico: R$ 522.950
Carro avaliado: R$ 522.950
Emissão de CO2: 155 g/km
Com etanol: zero
Nota do Inmetro:

Jaguar F-Type R-Dynamic Cabrio P300
Motor: quatro cilindros em linha 2.0, 16 válvulas, turbo, válvulas de admissão e sistema de escape com abertura variável
Cilindrada: 1.997 cm³
Combustível: gasolina
Potência: 300 cv a 5.500 rpm
Torque: 40,8 kgfm (400 Nm) entre 1.500 e 4.500 rpm
Câmbio: automático, oito marchas, trocas sequenciais
Direção: elétrica
Suspensão: Double wishbone (d/t)
Freios: discos ventilados (d/t)
Tração: traseira 
Dimensões: 4,470 m (c), 1,923 m (l), 1,307 m (a)
Entre-eixos: 2,622 m
Pneus: 245/40 R19 (d) e 275/35 R19 (t) (opc.: 255/35 R20 na frente e 295/30 R20 atrás)
Porta-malas: 233 litros
Tanque: 63 litros
Peso: 1.540 kg
0-100 km/h: 5s7
Velocidade máxima: 250 km/h (limitada eletronicamente)
Consumo cidade: 7,8 km/l
Consumo estrada: 10,6 km/l
Nota do Inmetro: D
Classificação na categoria: C (Esportivo)

 

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Conheça os detalhes do Volkswagen Fox com seis rodas e três eixos
+ Avaliação: RAM 1500 acelera forte, mas não faz sentido
+ Comparativo de SUVs: Jeep Compass vs. VW Taos e Toyota Corolla Cross
+ Fiat Pulse fica mais caro em todas as versões; veja o reajuste
+ Peruas usadas valorizam acima da média; confira o top 10
+ Avaliação: Hyundai Creta 2022 arrisca no visual, mas se destaca pelo motor
+ Segredo: o SUV da Fiat com base de Peugeot que dá pistas sobre o novo Jeep Renegade
+ IPVA 2022: saiba como parcelar o imposto em até 12 vezes
+ Calculadora gratuita de IPVA: saiba quanto vai custar o seu imposto
+ IPVA e licenciamento pelo WhatsApp; conheça a nova assistente da Zapay
+ Avaliação: Toyota SW4 é um carro para tudo (ou quase tudo)