Avaliação: Mercedes-Benz C 250 Coupé Sport é a escolha certa para rodar com estilo

Não é um AMG, mas o C 250 Coupé Sport transmite boas doses de emoção e mantém a essência dos elegantes cupês da marca

É difícil não admirar a beleza dos cupês da Mercedes-Benz. E esse Classe C deu continuidade à tradição da marca de Stuttgart nesse estilo de carroceria. As linhas combinam elegância e esportividade, com a dianteira do irmão sedã, enquanto o design da silhueta e da traseira remetem ao luxuosíssimo Classe S Coupé. Já os para-choques levam a assinatura da divisão esportiva AMG, com grandes entradas de ar no dianteiro e saídas decorativas no traseiro. Além de provocativo no design, ao volante o C 250 Coupé Sport corresponde às expectativas.

Mais potente que o C 180 Coupé Avantgarde (156 cv) e não tão impetuoso quanto os Mercedes-AMG C 43 Coupé (367 cv) e C 63 S Coupé (510 cv), o novo C 250 Coupé Sport transmite respostas eficientes graças ao motor 2.0 turbinado de 211 cv de potência e 35,7 kgfm de torque disponíveis logo após a marcha lenta – o antecessor (W204) tinha um bloco 1.8 turbo de 204 cv e 31,6 kgfm. Na balança, o peso diminuiu 10 kg em relação ao modelo antigo é 60 kg maior que o do C 250 sedã atual. O motor 2.0 combinado ao peso reduzido e ao novo câmbio de nove marchas (antes eram sete) cooperou no desempenho, e a aceleração de 0-100 km/h baixou de 7,2 para 6,8 segundos.

Os modos de condução (Eco, Comfort, Sport, Sport+ e Individual) alteram ou ajustam individualmente alguns parâmetros, como motor, transmissão, direção, suspensão e ar-condicionado. Esse C 250 Coupé Sport é para ser usado no dia a dia. Portanto, na cidade, os melhores programas do Dynamic Select são o Eco e o Comfort, que deixam a direção leve, os amortecedores macios e as respostas do motor/câmbio mais comedidas. Agora, para se divertir na estrada, opte pelo Sport ou Sport+. As suspensões se enrijecem, cooperando na dinâmica em curvas. Melhor: apesar de mais firmes, elas não ficam desconfortáveis no uso cotidiano. Só é necessário cuidado ao passar por valetas ou lombadas, pois a frente costuma raspar.

A posição de dirigir aumenta a sensação de esportividade, mas o design da cabine não muda frente ao sedã. E embora as dimensões do C Coupé tenham aumentado, é preciso um pouco de contorcionismo para acessar o banco traseiro – o assento dianteiro move-se eletricamente à frente ao puxar uma alavanca na parte superior. Lá trás, só duas pessoas se acomodam, e passageiros com maior estatura raspam a cabeça no teto, tanto devido ao seu caimento quanto pela altura do carro, menor em 3,7 cm comparado ao sedã. Já o porta-malas pode acomodar até 400 litros – apenas 80 menos que o do sedã. Nesse Mercedes-Benz, o estilo fala mais alto. Aliás, a diferença entre os preços do C 250 Coupé Sport e o do C 250 Sport é de consideráveis R$ 42.000. Tudo uma questão do seu estilo e da sua necessidade.


Ficha técnica:

Mercedes-Benz C 250 Coupé Sport

Preço básico: R$ 245.900
Carro avaliado: R$ 245.900
Motor: 4 cilindros em linha 2.0, 16V, duplo comando continuamente variável, turbo, injeção direta
Cilindrada: 1991 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 211 cv a 5.500 rpm
Torque: 35,7 kgfm de 1.200 a 4.000 rpm
Câmbio: automático sequencial, nove marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e multi-link (t)
Freios: Disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: traseira
Dimensões: 4,686 m (c), 1,810 m (l), 1,405 m (a)
Entre-eixos: 2,840 m
Pneus: 225/45 R18 (d) e 245/40 R18 (t)
Porta-malas: 400 litros
Tanque: 50 litros
Peso: 1.540 kg
0-100 km/h: 6s8
Velocidade máxima: 250 km/h (limitada eletronicamente)
Consumo cidade: 9,6 km/l
Consumo estrada: 13,2 km/l
Emissão de CO2: 124 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: A (Esportivo)

blog comments powered by Disqus