Avaliação: Mercedes-Benz CLA 180 se destaca pelo custo-benefício

O Mercedes-Benz CLA 180 custa R$ 44 mil a menos do que a antiga versão de entrada e revigorou as vendas do sedã no mercado de luxo

9823

Com um visual mais jovem do que a Classe C, o CLA sempre foi um carro atraente na linha Mercedes-Benz. Entretanto, a desvalorização da moeda brasileira tornou-o muito caro.
A Mercedes corrigiu esse problema lançando, no início do ano, o CLA 180, que passou a ser uma opção muito mais acessível do que o CLA 200 ff. Hoje a diferença de preço entre as duas versões é de exatos R$ 44.000. Equipado com o mesmo motor 1.6 turbo do CLA 200, porém só a gasolina, o CLA 180 conquistou uma boa clientela (custa R$ 137.900) e já responde por 80% das vendas de toda a família – formada também pelo CLA 250 Sport (R$ 98.000 a mais) e pelo AMG CLA 45 (R$ 214.000 a mais). Com tanta diferença de preço, não é surpresa que a versão 180 tenha emplacado 520 das 649 unidades da família CLA vendidas no Brasil. Os números são de janeiro a maio.

Mas logo que vêem o logotipo 180 na traseira do carro os pretendentes perguntam: esse motor dá conta? E a resposta é clara: sim, dá. Como dissemos, trata-se do mesmo 1.6 turbo com injeção direta de combustível e duplo comando de válvulas. O torque é menor (20,4 contra 25,5 kgfm) e a potência também (122 contra 156 cv), mas não chega a comprometer a imagem do carro. Ele é capaz de acelerar de 0-100 km em menos de 9 segundos e isso lhe deu quatro estrelas em desempenho. O câmbio ajuda muito. A transmissão 7G-DCT (automatizada de dupla embreagem) não titubeia nas trocas de marcha e cumpre sua tarefa no trânsito urbano. Na estrada, evidentemente, falta motor para quem está acostumado com retomadas rápidas e altas velocidades, mas não a ponto de envergonhar o motorista. Porém, a relação peso/torque é um pouco alta: 70,1 kg/kgfm.

O que perde em desempenho, em relação ao CLA 200, o CLA 180 compensa na diferença de preço. Até porque ele não perdeu suas boas características dinâmicas. A suspensão traseira independente é um dos pontos altos do carro. Além disso, o motorista pode configurar os parâmetros da direção (mais leve ou mais pesada), do motor (mais econômico ou mais potente) e até do ar-condicionado. Uma vez dentro do carro, a confiabilidade dos Mercedes estará à disposição do condutor. Dá para fazer curvas com mais velocidade, dá para confiar nos freios, dá para curtir a posição de dirigir, dá para acessar vários comandos por meio do volante e dá para confiar na segurança (são sete airbags numa carroceria cinco estrelas no teste de impacto do Euro NCAP).

Para quem tem uma família maior ou com filhos muito grandes, o CLA não é a melhor opção – mas isso não é culpa da versão 180 e sim das características do carro. Esse Mercedes é mais adequado para quem é solteiro ou tem filhos pequenos, pois o espaço no banco traseiro não é muito generoso. A Mercedes corrigiu o erro cometido em seu lançamento, alguns anos atrás, quando não havia sequer sensor de estacionamento – o CLA 180 tem câmera de ré, além de faróis e lanternas de LED High Performance. A central multimídia permanece no alto do painel e oferece conectividade Apple CarPlay e Android Auto. Todavia, ela já está um pouco defasada e sua interface é complicada. No final das contas, pelo custo-benefício, o Mercedes CLA 180 faz por merecer seu bom momento no mercado.


Ficha técnica:

Mercedes-Benz CLA 180

Preço básico: R$ 137.900
Carro avaliado: R$ 137.900
Motor: 4 cilindros em linha 1.6, 16V, turbo, injeção direta, duplo comando variável
Cilindrada: 1595 cm³
Combustível: gasolina
Potência: 122 cv a 5.000 rpm
Torque: 20,4 kgfm de 1.250 a 4.000 rpm
Câmbio: automatizado, sete marchas, dupla embreagem, modos Sport e Manual
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e multi-link (t)
Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,640 m (c), 2,032 m (l), 1,432 m (a)
Entre-eixos: 2,699 m
Pneus: 255/45 R17
Porta-malas: 470 litros
Tanque: 50 litros
Peso: 1.430 kg
0-100 km/h: 8s7
Velocidade máxima: 210 km/h
Consumo cidade: 11,2 km/l
Consumo estrada: 13,7 km/l
Emissão de CO²: 110 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: A (Grande)

blog comments powered by Disqus