Avaliação: Mercedes-Benz E 300 Exclusive é a estrela do conforto

O Mercedes-Benz E 300 Exclusive ganhou um pontual facelift, além de ofertar uma abundante lista de equipamentos de conforto/conveniência e de segurança

0
11
Mercedes-Benz E 300 Exclusive
Foto: Roberto Assunção

Inegavelmente, o Mercedes-Benz Classe E é uma referência em conforto. E foi na geração W210, famosa pelos quatro faróis (feita entre 1996 e 2002), que o sedã virou um objeto de status/sofisticação entre os brasileiros a partir de meados da década de 1990.

Em sua décima geração (W213), apresentada em 2016 (como modelo 2017), o Mercedes-Benz E 300 Exclusive trouxe mudanças estéticas nos para-choques, na grade frontal, nos faróis, na tampa do porta-malas e nas lanternas afiladas ao estilo das aplicadas no novo Classe C (W206) e no CLA (C118). Os elementos cromados vistos por todos os cantos do exterior elevam o refinamento, assim como a aristocrática estrela de três pontas sobre o capô.

Mais que beleza, o Mercedes-Benz E 300 Exclusive oferta 4,935 m de comprimento, 1,852 m de largura, 1,460 m de altura e 2,939 m de entre-eixos. Ou seja, dimensões similares ao do Audi A6, do BMW 530e M Sport e do Volvo S90.


Comparativo de dimensões:

Audi A6 Performance Black: 4,939 m (c), 1,886 m (l), 1,457 m (a) e 2,924 m (entre-eixos);
BMW 530e M Sport: 4,963 m (c), 1,868 m (l), 1,483 m (a) e 2,975 m (entre-eixos);
Volvo S90 T8 Inscription: 4,963 m (c), 1,879 m (l), 1,443 m (a) e 2,941 m (entre-eixos).

Quem está disposto a desembolsar R$ 557.900 pelo Mercedes-Benz E 300 Exclusive deseja ter à disposição uma farta lista de equipamentos. Esse quesito é seguido à risca no E Class (antigamente, antes de virar uma designação dentro da gama, a letra “E” fazia referência a Einspritzmotor ou motor com injeção de combustível, em tradução livre do alemão). Afinal, uma vez dentro é impossível não se sentir um rei pelo luxo disponível.

Os grandes bancos frontais ajustáveis eletricamente acomodam muito bem o corpo ao passo que os acabamentos e o isolamento acústico do habitáculo são louváveis. Há o sistema MBUX (Mercedes-Benz User Experience), com duas telas de 12,3”, sendo uma dedicada ao quadro de instrumentos totalmente digital configurável e a outra para o multimídia trazendo conectividade Android Auto/Apple CarPlay por fio e funções de comandos de voz.

Eles permitem ajustar a temperatura do ar-condicionado ou trocar uma estação de rádio, por exemplo. Entretanto, às vezes o sistema não entende o que desejamos executar e outro pênalti está na ausência do carregador de smartphone por indução. Em contrapartida, o sistema de som é assinado pela renomada Burmester garantindo alta potência e pureza sonora.

O novíssimo volante com sensores possui uma ótima empunhadura e comandos táteis. E outra característica do Mercedes-Benz está no seletor de marchas posicionado na coluna de direção – uma solução encontrada nos demais automóveis do fabricante.

Segurança no estado da arte

O Mercedes-Benz Classe E já era um ícone em segurança e, agora ele subiu um degrau para ser um dos modelos mais avançados à venda em nosso mercado. O já citado novo volante  identifica as mãos do motorista e caso não haja reação o carro começa a frear por entender que ocorreu algo com o condutor. 

A tecnologia do Mercedes-Benz vai além e o controlador de velocidade adaptativo não apenas “segue” o carro à frente, como também consegue identificar curvas, rotatórias, praças de pedágios, veículos e pedestres parados. O sistema de frenagem de emergência passou a fazer correções de desvios, enquanto o assistente de faixas merece um capítulo à parte. Ao dar a seta e virar minimamente a direção o E 300 realiza a troca de faixa, caso nada seja identificado nas laterais pelo alerta de pontos cegos.

A carroceria mede 4,935 m de comprimento e 2,939 m de entre-eixos (Foto: Roberto Assunção)

+ Mercedes-Benz mostra conceito de Classe G elétrico
+ Mercedes-AMG G 63 Magno de R$ 2 mi esgota no Brasil antes de ser produzido
+ Avaliação: Mercedes-AMG GLC 63 S Coupé oferece muito de tudo
+ Compra do Ano 2021/Esportivo: Mercedes-AMG C 63 S

Também está presente o assistente de estacionamento, que lê as faixas de demarcação, faz a baliza, troca as marchas, acelera e freia. Ou seja, o motorista só precisa ficar atento para alguma eventualidade. 

É um tapete voador

Apesar do longo capô, lá está a nova mecânica 2.0 turbinada (nomenclatura M254) casada ao câmbio automático de nove marchas para garantir 258 cv de potência (13 cv a mais) e saudáveis 37,7 kgfm de torque entre 1.800 e 4.000 rpm. A tração é traseira.

Frente aos oponentes, o Audi A6 Performance Black revela um motor V6 3.0 turbo de 340 cv e 51 kgfm, enquanto o BMW 530e M Sport emprega um quatro cilindros 2.0 turbinado e unidade elétrica para entregar potência/torque combinados de 292 cv e 42,8 kgfm.

Indo pelo mesmo caminho da Bayerische Motoren Werke AG, o Volvo S90 T8 Inscription também é um sedã híbrido plug-in. E o modelo sueco também traz um bloco de quatro cilindros 2.0 turbo casado a propulsor elétrico garantindo números combinados de 407 cv e 65,4 kgfm.

Ao volante do Mercedes-Benz, o desempenho confere uma dirigibilidade prazerosa enviando baixíssima vibração e uma suavidade de funcionamento exemplar. O peso de 1.780 kg é movido sem problemas pelo conjunto mecânico, que não demonstra falta de fôlego em nenhuma faixa de rotação. O seletor de modos de condução possui os modos Eco, Comfort, Sport, Sport+ e Individual, os quais alteram determinados parâmetros do veículo, como as respostas ao pedal do acelerador e os tempos de trocas de marchas, por exemplo.

Foto: Roberto Assunção
Os modos de condução podem ser escolhidos por meio de um comando no console central (Foto: Roberto Assunção)

Seja no Eco ou no Sport+ as respostas são voltadas para o conforto. Mesmo assim, ele parte da imobilidade aos 100 km/h em 6,2 segundos e atinge 250 km/h de velocidade máxima. Quem deseja um comportamento mais visceral deve optar pelo Mercedes-AMG E 63 S 4 Matic+ (R$ 1.400.900), o qual é equipado com um V8 4.0 biturbo de impressionantes 612 cv e 86,7 kgfm permitindo acelerar de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos – a relação peso-potência é de 3,2 kg/cv. 

As suspensões do Mercedes-Benz E 300 Exclusive asseguram um extremo bem estar aos ocupantes ao absorver de maneira impecável as imperfeições do piso e ainda garantem boa dinâmica ao atacar as curvas mais rapidamente transmitindo mínima rolagem de carroceria e transferências de cargas.

Mercedes-Benz E 300 Exclusive
Os pneus da Goodyear são do tipo run flat de medidas 245/40 R19 na dianteira e de 275/35 R19 na traseira (Foto: Roberto Assunção)

Só é uma pena o Mercedes-Benz E 300 Exclusive não ter uma versão eletrificada. Afinal, o Audi A6 Performance Black possui um sistema híbrido-leve 48V, enquanto o BMW 530e M Sport e o Volvo S90 T8 Inscription são dois híbridos plug-in.


FICHA TÉCNICA

MERCEDES-BENZ E 300 EXCLUSIVE
Preço básico:
R$ 557.900
Carro avaliado:
R$ 557.900

Mercedes-Benz E 300 Exclusive
Motor: quatro cilindros em linha 2.0, 16V, duplo comando de válvulas variável, turbo
Cilindrada:
1991 cm3
Combustível:
gasolina
Potência:
258 cv entre 5.800 e 6.100 rpm
Torque:
37,7 kgfm de 1.800 rpm a 4.000 rpm
Câmbio:
automático sequencial, nove marchas
Direção:
elétrica
Suspensões:
MacPherson (d) e multilink (t)
Freios:
discos ventilados (d/t)
Tração:
traseira
Dimensões:
4,935 m (c), 1,852 m (l), 1,460 m (a)
Entre-eixos:
2,939 m
Pneus:
245/40 R19 (d) e 275/35 R19 (t)
Porta-malas:
540 litros
Tanque:
66 litros
Peso:
1.655 kg
0-100 km/h:
6s2
Velocidade máxima:
250 km/h
Consumo cidade:
7,9 km/l
Consumo estrada:
11,1 km/l
Emissão de CO2:
150 g/km
Nota do Inmetro:
D
Classificação na categoria:
C (Extra grande)

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Crise dos chips: entenda por que faltam carros zero no mercado e os preços dos usados dispararam
+ SP pode ter carros elétricos mais baratos com redução de ICMS
+ Vídeo: Vai viajar no fim de semana? Cuidado. Caminhão pega fogo em SC
+ Fiat inaugura museu do 500 com jardim suspenso; visite online
+ Toyota antecipa 3º turno na planta do Corolla Cross
+ Conheça a nova plataforma da GM, que terá serviços e atualizações
+ Ford começa a produção da Transit para o Brasil; Assista
+ Conheça a nova plataforma da GM, que terá serviços e atualizações
+ Corrida de clássicos: conheça o rali que roda de SP até o Iguaçu
+ Jeep lança a 5ª geração do Grand Cherokee; Confira como ficou