Avaliação: Mercedes-Benz GLC SUV estreia nova motorização e visual

A partir de agora, ele será comercializado unicamente com motor a diesel

Mercedes-Benz GLC 200 d 4M (Divulgação)

O Mercedes-Benz GLC ganhou uma atualização de meio ciclo de vida. Oferecido nas opções GLC 220d 4Matic Off-Road (R$ 294.900), GLC 220d 4Matic Enduro (R$ 329.900) e a variante GLC 300 4Matic Coupé (R$ 362.900), é um dos principais lançamentos da marca para o Brasil nos próximos nove meses. Segundo o fabricante, também estão marcadas as chegadas dos modelos GLE, GLE Coupé, GLB, GLA e GLS. Este último, no segundo semestre do próximo ano. 

As duas opções de carroceria do GLC estrearam mudanças visuais, entre elas novos para-choques, grade frontal (inaugurada pelo GLA), faróis e lanternas full-led, saídas de escapamento maiores e rodas de 19”, cujo desenho muda de acordo com a configuração.  

O interior atualizado passou a oferecer quadro de instrumentos totalmente digital de 12,3”, novo volante com botões táteis (a exemplo do Classe C 300 Sport e do Classe E), touchpad mais ergonômico, botão de partida redesenhado e carregamento de smartphones por indução.

A central multimídia com tela sensível ao toque de 10,25” possui a tecnologia MBUX (Mercedes-Benz User Experience). Entre as funções, possibilita utilizar comandos de voz para regular a temperatura do ar-condicionado ou selecionar uma estação de rádio. Outra comodidade está na abertura e fechamento da tampa do porta-malas ao passar o pé embaixo do para-choque traseiro. 

Tanto a versão Enduro (avaliada) quanto a Off-Road estrearam a inédita motorização a diesel. Para ser homologado com o novo coração, o GLC teve de obedecer todas as alturas mínimas de ângulo de ataque, de vão livre e de saída. Trata-se de um quatro cilindros em linha 2.0 turbinado com bloco em alumínio e injeção direta associado a câmbio automático de nove marchas para oferecer 194 cv de potência a 3.800 rpm e saudáveis 40,78 kgfm de torque entre 1.600 e 2.800 rpm. 

Esse conjunto permite acelerar da imobilidade aos 100 km/h em 7,9 segundos e chegar a 215 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente). As únicos GLC SUV a gasolina serão os esportivos Mercedes-AMG GLC 43 e Mercedes-AMG GLC 63.

Já sob o capô do GLC 300 4Matic Coupé está um motor de quatro cilindros 2.0 movido a gasolina de 258 cv a 3.800 rpm e 37,72 kgfm de 1.600 a 2.800 rpm. O câmbio também é automático de nove marchas permitindo ir de 0-100 km/h em 6,3 segundos e chegar a máxima de 240 km/h (eletronicamente limitada). O modelo ainda oferece suspensão espotiva e rodas de 20”.   

CONDUÇÃO SUAVE

Logo no momento da partida impressiona o baixo nível de ruído e de vibração, seja do lado de fora ou embarcado. Nem parece que estamos dirigindo um veículo movido a diesel devido ao silêncio. O Mercedes-Benz GLC acelera com vigor desde os baixos giros e move os seus 1.835 kg sem esforços. Coopera no desempenho o eficiente câmbio automático, que muda ou reduz as nove marchas rapidamente e ainda oferece trocas sequenciais pelas borboletas atrás do volante. 

A dinâmica é afinada para um carro destas proporções. As suspensões são voltadas para o conforto e as rodas de 19” vestidas por pneus de medidas 235/55 não roubam o conforto ao passar pelas irregularidades do asfalto ou dos trajetos fora de estrada. Nesta situação, o GLC vence sem dificuldades as adversidades de um off-road light, enquanto nas curvas feitas mais rapidamente, a carroceria rola minimamente por conta da altura da carroceria. 

Estão disponíveis os modos de condução Eco, Comfort, Sport, Individual, Off-Road e Off-Road+, que alteram os parâmetros do motor, do câmbio, da direção, da tração e do ar-condicionado. Trafegando a 120 km/h, com o Eco selecionado, o ponteiro do conta-giros marca 1.500 rpm ajudando tanto na sensação de bem-estar quanto no consumo. Ao retirar o pé do acelerador é ativada a função Sailing (Roda Livre) para aproveitar a inércia para diminuir o gasto de diesel e a emissão de poluente.

Outro recurso em prol do meio ambiente é o já conhecido start-stop, que desliga o motor em breves paradas. Durante nossa avaliação foi possível cravar médias rodoviárias superiores a 18 km/l.

A segurança é garantida pelo assistente de pontos cegos, o controlador Active Lane Keeping (avisa sobre saídas involuntárias de faixa), o controlador de velocidade adaptativo (Distronic), além dos airbags frontais, laterais, de cortina e de joelhos para o motorista. Aliás, os bancos frontais são ajustáveis eletricamente com memórias, assim como o teto solar aumenta a sensação de amplitude interna. O áudio da Burmester oferece 590W de pura potência sonora.  

Atualizado, o Mercedes-Benz GLC SUV possui as armas necessárias para enfrentar os rivais Audi Q5 e X3, enquanto o Mercedes-GLC Coupé está de olhos nos clientes do BMW X4. 


FICHA TÉCNICA

Mercedes-Benz GLC 220d 4Matic Enduro 
Preço básico: R$ 294.900
Carro avaliado: R$ 329.900 (Enduro)
Motor: quatro cilindros 2.0 16V, turbo, injeção direta, start-stop
Cilindrada: 1950 cm3
Combustível: Diesel
Potência: 194 cv a 3.800 rpm
Torque: 40,78 kgfm entre 1.600 a 2.800 rpm
Câmbio: automático, nove marchas
Direção: elétrica
Suspensão: Independentes duplo A (d/t)
Freios: Discos ventilados (d/t)
Tração: integral
Dimensões: 4,658 m (c), 1,890 m (l) e 1,644 m (a)
Entre-eixos: 2,873 m
Pneus: 235/55 R19
Porta-malas: 505 litros (1.600 litros com os bancos rebatidos)
Tanque: 66 litros
Peso: 1.835 kg
0-100 km/h: 7s9
Velocidade máxima: 215 km/h (limitada eletronicamente)
Consumo cidade: 11,1 km/l
Consumo estrada: 13,5 km/l
Emissão de CO2:164 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: A (Utilitário Esportivo Grande 4×4)