Avaliação: Mesmo sem turbo, Nissan Kicks vai muito bem ao volante

Com motor 1.6 naturalmente aspirado e câmbio CVT, o Nissan Kicks Exclusive prova que nem sempre o turbo é mandatório nos utilitários esportivos; confira

0
16
Novo Nissan Kicks 2022
Foto: Divulgação

O Nissan Kicks foi remodelado no ano passado e o SUV compacto oferta seis versões com preços iniciais entre R$ 108.690 e R$ 143.390. Todas elas, trazendo motor 1.6 naturalmente aspirado casado ao câmbio manual de cinco marchas ou a transmissão continuamente variável XTronic CVT de seis velocidades simuladas.

Leve, com 1.139 kg é mais esbelto comparado aos rivais igualmente topo de linha flex Chevrolet Tracker Premier 1.2 (1.271 kg), Citroën C4 Cactus Shine 1.6 THP (1.220 kg), Honda HR-V Touring (1.535 kg), Hyundai Creta Platinum 1.0 TGDI  (1.270 kg), Jeep Renegade Limited 1.8 (1.527 kg), Peugeot 2008 Griffe 1.6 THP (1.250 kg), Renault Duster Iconic 1.6 (1.279 kg) e Volkswagen T-Cross 1.4 (1.292 kg), para citar.

É um dos fatores que torna o Nissan Kicks interessante ao volante. Embora o “milisseis” (nomenclatura HR16DE) – também empregado no sedã Versa – ofereça até 114 cv de potência e 15,5 kgfm de torque, quando abastecido com etanol. Ele entrega uma dirigibilidade condizente à proposta, mas os concorrentes turbinados da Citroën, da Chevrolet, da Honda, da Hyundai, da Peugeot e da Volkswagen se saem melhor nos baixos giros quanto entregam reações mais ligeiras as cutucar o pedal do acelerador.

Mesmo assim, isso não desabona o utilitário esportivo da Nissan, pois a entrega é progressiva e a transmissão CVT não só está de acordo com o desempenho, como também permite rodar em grande parte do tempo por volta de 1.500 rpm beneficiando o conforto acústico ao passo que registramos médias rodoviárias superiores a 11 km/l, rodando com o combustível vegetal no tanque.

+ Nissan Kicks debuta a edição limitada XPlay
+ Nissan Kicks recebe mais dois acessórios; veja
+ Nissan Kicks ganha opção na cor Cinza Rust
+ Nova geração do Nissan Z: visual origina de outras versões do esportivo
+ Nissan revela carro de corrida Z GT500 para a Super GT series; assista

A experiência ao volante do Nissan Kicks ainda é evidenciada pela calibração das suspensões, que filtram/absorvem muito bem as irregularidades do nosso asfalto, assim como evitam a rolagem excessiva da carroceria nas curvas feitas em velocidades mais altas. Já as rodas de 17” calçam pneus Bridgestone Turanza T005 de medidas 205/55, enquanto a direção assistida eletricamente é precisa (3,1 voltas de batente a batente), mas um tanto pesada ao esterço nas manobras ou nas balizas. De acordo com o fabricante, houve um reposicionamento dos pontos de fixação da caixa de direção e do eixo traseiro.

Como é a vida a bordo?

Atualizado visualmente por fora, o Nissan Kicks cresceu ligeiramente no comprimento indo de 4,295 m para 4,310 m – a largura (1,760 m), a altura (1,590 m) e o entre-eixos (2,610 m) se mantiveram inalterados. Outra medida preservada aparece no volume do porta-malas de bons 432 litros – 112 litros a mais em relação ao compartimento de bagagens do Jeep Renegade, para comparar.

A habitabilidade do SUV da Nissan é agradável por conta da ergonomia, com os comandos bem posicionados à mão, a empunhadura do volante de base achatada, o para-brisas acústico e os bancos revestidos em couro dotados de tecnologia “Gravidade Zero” – também presente no Versa -, que acomodam magnificamente o corpo e não cansam ao final de longos deslocamentos.



O multimídia de 8” possui conectividade Android Auto/Apple CarPlay e assistente de voz, porém, a interface não é das mais amigáveis de operar. Entretanto, a qualidade do sistema de áudio da Bose é digna de palmas e o palco sonoro é amplificado pelas duas caixas de 2,5” instaladas no apoio de cabeça do motorista. E na hora de carregar o smartphone, foram instaladas duas entradas USB à frente, sendo uma delas do tipo USB-C.

Em segurança, há faróis Full-LED com acendimento automático, seis airbags, controle dinâmico do chassi, estabilizador de carroceria e controlador de freio-motor (muito útil em descidas de serras), auxílio de partidas em rampas e câmera 360º. A lista ainda contempla os alertas de tráfego cruzado, de pontos cegos, de saída involuntária de faixas (o volante emite uma vibração para avisar o condutor) e de colisão frontal com assistente de frenagem. E quem disse que um carro para ser bom precisa ser turbinado? O Nissan Kicks prova que uma mecânica aspirada ainda vai muito bem.


Nissan Kicks 1.6 Exclusive CVT + Pack Tech
Preço básico: R$ 108.690 (1.6 Sense MT)
Carro avaliado: R$ 143.390

Motor: quatro cilindros em linha 1.6, 16V, variação contínua da fase de abertura das válvulas (CVVTCS)
Cilindrada: 1.598 cm
Combustível: flex
Potência: 114 cv a 5.600 rpm (g/e)
Torque: 15,5 kgfm a 4.000 rpm (g/e)
Câmbio: automático, continuamente variável (CVT)
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,310 m (c), 1,760 m (l), 1,590 m (a)
Entre-eixos: 2,610 m
Pneus: 205/55 R17
Porta-malas: 432 litros
Tanque: 41 litros
Peso: 1.139 kg
0-100 km/h: 11s8 (e)
Velocidade máxima: 175 km/h (e)
Consumo cidade: 11,3 km/l (g) e 7,6 km/l (e)
Consumo estrada: 13,6 km/l (g) e 9,3 km/l (e)
Emissão de CO2 109 g/km
Com etanol = 0 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: C (SUV Compacto)

 

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Rodízio de SP segue suspenso em janeiro; veja quando volta
+ IPVA SP 2022: pagamento à vista começa a vencer nesta segunda (10)
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ IPVA 2022: confira as tabelas do imposto de todos os Estados
+ CNH vencida: veja o grupo que precisa renovar o documento em janeiro
+ Quem está isento de pagar o IPVA 2022 em SP? Veja a lista
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Motoristas americanos deixam porta-malas abertos; entenda
+ IPVA 2022: Minas Gerais congela valor do imposto
+ Cadillac de Elvis Presley está sendo leiloado; confira