Avaliação: o Nissan Kicks Advance é uma boa compra?

Entre os itens, o Nissan Kicks Advance oferta o painel multifuncional de 7”, o multimídia de 8” e entrada/partida sem chave; confira nossa avaliação

0
36
Novo Nissan Kicks Advance
Foto: Divulgação

No início deste ano, publicamos a avaliação do Nissan Kicks na configuração topo de linha Exclusive CVT (confira aqui). Eis que chegou a hora de andar na opção intermediária Advance para conhecer quais são os pontos positivos e negativos.

O preço fica entre 128.190 e R$ 130.190 oferecendo de série painel multifuncional de 7”, chave presencial, multimídia de 8” dotado de Android Auto/Apple CarPlay, câmera de ré com linhas guias, sensor de estacionamento, enquanto em segurança reúne seis airbags (frontais, laterais e de cortina), controles de tração/estabilidade, assistente de partida em rampas e monitoramento da pressão dos pneus.

A diferença de R$ 2.000 entre a Advance CVT e a Advance CVT + Pack Plus fica pelos bancos em couro sintético junto do acabamento macio ao toque no painel, como é no Nissan Kicks Exclusive CVT (iniciais R$ 139.490).

+ Avaliação: Nissan Kicks e a verdadeira importância do turbo
+ Avaliação: Nissan Frontier 2023 muda visual e fica melhor de guiar
+ Guia de Carros Elétricos: Nissan Leaf, Volvo XC40, C40, Porsche Taycan e Audi e-tron
+ Nissan investirá até R$ 1,3 bi na fabricação novos veículos no Brasil

Como é por dentro?

O Nissan Kicks Advance CVT entrega uma boa ergonomia e os bancos com tecnologia “Gravidade Zero” – também vistos no sedã Versa e na picape média Frontier – acomodam muito bem o corpo, sendo o revestimento de tecido de qualidade.

A coluna de direção é regulável em altura/profundidade ao passo que estão presentes o volante em couro, o botão de partida, o acendimento automático dos faróis e as entradas frontais iluminadas USB-A e USB-C. Contudo, o ar-condicionado não é digital/automático, mas sim manual.


Ao contrário do Nissan Kicks Exclusive CVT, o Advance não oferta as câmeras 360º tampouco o rebatimento elétrico dos retrovisores e os dois alto-falantes da Bose instalados no encosto de cabeça do motorista, que ajudam a amplificar o palco sonoro, independente do estilo musical.

No entanto, quem viaja atrás encontra espaço para as pernas/joelhos por conta dos 2,610 m de entre-eixos. Uma medida superior, por exemplo, ao do Chevrolet Tracker (2,570 m), do Fiat Pulse (2,532 m) e do Jeep Renegade (2,570 m), para comparar. Não há saídas de ar dedicadas aos ocupantes traseiros. 

Novo Nissan Kicks Advance
Foto: Divulgação

Já no quesito porta-malas, o SUV da Nissan oferta 432 litros, sendo maior frente aos rivais da Chevrolet (393), da Fiat (370) e da Jeep (385).

Novo Nissan Kicks Advance
Foto: Divulgação
E o exterior? Anda bem?

Do lado de fora, o Nissan Kicks Advance exibe os faróis afilados halógenos (Full-Led no Exclusive CVT), porém, a similaridade entre as versões fica pelas rodas de 17” calçadas por pneus Bridgestone Turanza T005 de medidas 205/55, os acabamentos cromados, o spoiler de teto, a antena barbatana de tubarão e as lanternas com assinatura em LED.

Sob o capô, repousa o propulsor de quatro cilindros 1.6 16V naturalmente aspirado (nomenclatura HR16DE) atrelado ao câmbio continuamente variável (CVT) de seis marchas simuladas. Não se engane pelos 114 cv de potência e os 15,5 kgfm de torque, quando abastecido com etanol, pois o desempenho agrada no uso urbano.

Mesmo sem a presença do turbocompressor, o Nissan Kicks entrega uma dirigibilidade condizente à proposta e a experiência de condução beneficiada pela suavidade proporcionada pela transmissão CVT.

Outro ponto positivo vai para a calibração das suspensões, as quais garantem um bom controle da carroceria e convivem muito bem em nosso piso. Aliás, sem transmitir batidas secas ou ruídos para dentro da cabine ao trafegar por ruas/avenidas mal pavimentadas.

As luzes de rodagem diurnas (DRL) ficam inseridas na moldura do para-choque dianteiro (Foto: Divulgação)

A leveza do Nissan Kicks sempre foi um ponto forte. E com três quilos a menos (1.136 kg) comparado ao Nissan Kicks Exclusive CVT (1.139 kg), a versão Advance do utilitário esportivo compacto mostra uma disposição um pouco melhor nas acelerações quanto nas retomadas. Algo mínimo, mas perceptível.

Merecem elogios a modulação do pedal de freio, assim como o isolamento acústico da cabine. Já a direção assistida eletricamente é rápida/precisa, entretanto, poderia ser mais leve em baixas velocidades, como nas manobras/balizas.

Como não poderia ser diferente, o Nissan Kicks Advance não oferece os assistentes à condução das versões Exclusive CVT/Exclusive CVT + Pack Plus. A lista nas duas opções topo de gama contempla o controle de chassis, os alertas de mudança de faixas/tráfego cruzado traseiro/colisão frontal, o monitoramento da pressão dos pneus/pontos cegos, o assistente de frenagem e os faróis com ajustes de altura e de intensidade.

Para quem não faz questão de um SUV com mecânica com turbo, o Nissan Kicks Advance pode ser uma (boa) alternativa. As revisões ocorrem a cada 10.000 km/12 meses, sendo a primeira ao custo de R$ 474, a segunda (R$ 666), a terceira (R$ 474), a quarta (R$ 666), a quinta (R$ 474) e a sexta (R$ 666). A garantia é de três anos.


NISSAN KICKS 1.6 ADVANCE CVT + PACK PLUS

Preço básico: R$ 128.190 (Nissan Kicks 1.6 Advance CVT)
Carro avaliado: R$ 130.190

Nissan Kicks 1.6 Advance CVT + Pack Plus
Motor: quatro cilindros em linha 1.6, 16V, variação contínua da fase de abertura das válvulas (CVVTCS)
Cilindrada: 1.598 cm³
Combustível: flex
Potência: 114 cv a 5.600 rpm (g/e)
Torque: 15,5 kgfm a 4.000 rpm (g/e)
Câmbio: automático, continuamente variável (CVT)
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,310 m (c), 1,760 m (l), 1,590 m (a)
Entre-eixos: 2,610 m
Pneus: 205/55 R17
Porta-malas: 432 litros
Tanque: 41 litros
Peso: 1.136 kg
0-100 km/h: 11s8 (e)
Velocidade máxima: 175 km/h (e)
Consumo cidade: 11,3 km/l (g) e 7,6 km/l (e)
Consumo estrada: 13,6 km/l (g) e 9,3 km/l (e)
Emissão de CO2 109 g/km
Com etanol = 0 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: C (SUV Compacto)

 

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Liderada pela 99, iniciativa vai criar 10 mil pontos de recarga para elétricos
+ Novo Equinox está prestes a ser lançado e já aparece no site da Chevrolet
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Chevette completa 49 anos: veja quantos estão em circulação em SP
+ Avaliação: Fiat Toro Volcano T270 reúne atributos de SUV ao volante
+ Avaliação: Honda HR-V híbrido encararia até Toyota Corolla Cross, mas Honda erra na estratégia
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Avaliação: BMW iX é um esquisito SUV elétrico que vai da suavidade de um Bentley V12 à pura violência
+ Automóvel eletrificado pode ficar 20% mais barato com nova isenção; entenda