Avaliação: Peugeot 208 Sport é esportivo… mas só no nome


Você pode até não admitir, mas às vezes é mais importante parecer do que ser. Isso ajuda a explicar o sucesso dos carros aventureiros e também de esportivados como este Peugeot 208 Sport, uma das novidades da linha 2017 do hatch compacto francês.

+ Avaliação: novo Peugeot 208 vai abalar o mercado
+ VW Nivus terá apresentação definitiva no próximo dia 28
+ VW Gol GTi: quanto está valendo o Volks de mais de 30 anos?
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar

Seu principal atrativo? Por R$ 61.690, ele oferece um visual muito próximo ao da versão esportiva GT de 51 cavalos extras, mas com uma economia de exatos R$ 18.100.

Do GT, o 208 Sport herdou a grade com detalhes vermelhos, os retrovisores externos com capa na cor preta, a lateral sem os frisos cromados e um aerofólio na traseira. Por dentro, o volante esportivo com a base achatada também veio do esportivo da linha.

As diferenças estão nas rodas de 16 polegadas (as mesmas da versão Griffe, mas pintadas de preto), e no acabamento da cabine baseado no das versões normais (ou seja, adeus bancos de couro, painel com luz em LED e apliques imitando fibra de carbono).

Sob o capô, sai o 1.6 THP de 166/173 cv com câmbio manual de seis marchas e entra o 1.6 aspirado de 115/122 cv (também da versão Griffe) com transmissão de cinco velocidades. Mas, apesar do conjunto mecânico mais manso, o 208 Sport é um carro gostoso de dirigir. O 1.6 aspirado pode até roncar baixo e não ser um foguete, mas é honesto e permite ultrapassagens seguras mesmo com o carro cheio.

Características já conhecidas da linha, a direção permanece leve e precisa e a suspensão tem ajuste equilibrado, que garante o conforto e a estabilidade mesmo em curvas fechadas.

Sem contar a posição de dirigir incomum (com o painel visto por cima do volante), mas que é um dos pontos forte do modelo. Ponto positivo também para o silêncio da cabine. Rodando a 100 km/h, com o motor a girando 2.800 rpm, quase não se houve o trabalho do propulsor.

A lista de equipamentos é bem recheada, com direito a airbags laterais, central multimídia com espelhamento do smartphone e navegador por GPS, sensor de estacionamento e ar automático de duas zonas. O 208 Sport é um bom negócio? Depende da sua escolha: parecer descolado com um carro de visual esportivo ou pagar um pouco mais pelo Griffe automático e super-completo, mas comportado? Muita gente escolhe a primeira opção.

—–

Ficha técnica:

Peugeot 208 Sport

Preço básico: R$ 61.690
Carro avaliado: R$ 61.690
Motor: 4 cilindros em linha 1.6, 16V
Cilindrada: 1587 cm3
Combustível: flex
Potência: 115 cv a 5.800 rpm (g) e 122 cv a 6.000 rpm (e)
Torque: 16,4 kgfm a 4.000 rpm (g) e 15,5 kgfm a 4.000 rpm (e)
Câmbio: manual, cinco marchas
Direção: elétrica
Suspensões: McPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 3,975 m (c), 1,702 m (l), 1,472 m (a)
Entre-eixos: 2,541 m
Pneus: 195/55 R16
Porta-malas: 285 litros
Tanque: 55 litros
Peso: 1.146 kg
0-100 km/h: 9s7 (g) e 10s2 (e)
Velocidade máxima: 191 km/h (g) e 198 km/h (e)
Consumo cidade: 12,3 km/l (g) e 8,5 km/l (e)
Consumo estrada: 14 km/l (g) e 10 km/l (e)
Emissão de CO2: 102 g/km
Nota do Inmetro: A
Classificação na categoria: A (Compacto)