Avaliação: por R$ 62.290, picape Renault Duster Oroch 1.6 é ótima opção a Strada e Saveiro

 

A picape do Renault Duster acaba de ser lançada, e aqui você confere todas as suas versões e preços. As configurações que chegam agora ao mercado vêm com dois pacotes de equipamentos, Expression e Dynamique. O primeiro vem associado apenas ao motor 1.6; o segundo pode ser 1.6 ou 2.0. A avaliação da Dynamique 2.0 você confere na edição de outubro da MOTOR SHOW, que está chegando às bancas. Aqui, vamos falar da versão 1.6, que mais vai incomodar as tradicionais picapinhas Fiat Strada e VW Saveiro.


Com preço sugerido de R$ 62.290 na versão Expression e R$ 66.790 na Dynamique, a Duster Oroch 1.6 enfrenta principalmente Fiat Strada nas configurações 1.6 Trekking Cabine Dupla 1.6, de R$ 59.410, e Adventure Cabine Dupla, de R$ 67.110, além da Volkswagen Saveiro Cabine Dupla, que vai de R$ 59.372 na versão Trendline com ar-condicionado, rodas de liga leve e vidros elétricos a R$ 68.290 na topo de linha Cross, passando por R$ 59.900 na Highline (R$ 61.354 com rodas de liga aro 15 e sensor de estacionamento).

Ao entrar na cabine, a diferença em relação às picapinhas é chocante. Além de a Oroch ter quatro portas de verdade, facilitando muito o acesso ao banco traseiro (a Saveiro tem só duas portas, e a Strada tem três), quem senta ali encontra muito mais espaço (é igual ao do Duster), cintos de segurança de três pontos para todos e janelas que se abrem de verdade, como em qualquer carro “normal” (o único porém fica por conta do encosto do assento, que devia ser mais inclinado).

O acabamento é igual ao do Duster, que não impressiona, porém sua lista de itens de série é boa (mais detalhes abaixo). A central multimídia fica fora do campo de visão, mas tem recursos interessantes, que vão de informação de trânsito a eco-scoring (pontuação de direção ecológica), passando pelo alerta de radares. Outros poréns estão na má localização do controle dos retrovisores elétricos, debaixo da alavanca do freio de mão, e na ausência de isofix (para prender cadeirinhas infantis com mais segurança).

Renault
Renault

Já a mecânica é a mesma do Duster, do qual a Oroch deriva. O câmbio é manual de cinco marchas e o motor 1.6 16V tem até 115 cv de potência e 15,9 kgfm de torque, o que a coloca em desvantagem em relação a Strada e Saveiro, que, além de menores e um pouco mais leves, são mais potentes (até 132 cv na Fiat e 120 cv na Volks, mas apenas na versão Cross da Volks topo de linha — as demais tem 104 cv). O Duster Oroch 1.6 faz 0-100 km/h 14s3/13s2 e máxima de 160/164 km/h (gasolina/etanol), enquanto Saveiro e Strada cumprem a prova na faixa de 10 segundos (ou 11 nas Saveiro menos potentes).

Ao volante, o motor é suficiente para a maior parte das situações do cotidiano. Em subidas e ultrapassagens, porém, falta fôlego e é preciso esticar mais as marchas. É bom não abusar na hora de carregar a caçamba (com capacidade para 683 litros ou 650 kg, similar a das oferecidas nas pequenas com cabine dupla); se você costuma levar muito peso com frequência, é melhor optar pelo motor 2.0. Já a transmissão de cinco marchas tem relações longas e engates razoáveis. Não chega a ser ruim, tampouco merece elogios. O consumo é bom – 9,6 km/l na cidade e 10,9 na estrada com gasolina, segundo o Inmetro (para comparação, a Saveiro faz 10,7 e 11,5 km/l; os números da Strada a Fiat não divulga). No test drive, em condições ideais (plano, pistas livres máxima de 70 km/h) marcamos 15 km/l de média com gasolina no tanque.

A posição de dirigir é mais alta do que nas picapinhas tradicionais, e essa é uma das grandes vantagens da Oroch. Não é alta como uma picape grandona, mas garante a tão procurada sensação de superioridade (além da melhor visibilidade) no trânsito. Falta apenas ajuste de profundidade do volante (cujo aro podia ser mais fino). Já a direção é hidráulica, não elétrica. É um pouco pesada nas manobras e não muito direta, mas estamos falando de uma picape, não de um esportivo, portanto não é algo que deva influenciar sua compra.

Mas o maior destaque no test-drive ficou com a robustez, também herdada do irmão crossover: dá para encarar buracos, lombadas e valetas das cidades sem dó, assim como estradas de terra esburacadas. A filtragem de irregularidades é excelente, como se a picape tivesse nascido para ser maltratada (e não pula como as grandonas com construção sobre chassi). Em relação ao irmão crossover, ainda leva vantagem por ter a suspensão traseira independente, com melhor comportamento em curvas (o Duster só tem essa configuração na versão 4×4).

No fim, a Oroch é uma picape bem mais alta, robusta e espaçosa do que Strada, Saveiro e cia. Pelo mesmo preço de suas versões mais incrementadas com cabine dupla, ou até menos no caso da versão Expression, a Oroch 1.6 e uma excelente alternativa às duas. Se você não costuma dirigir com muita pressa, vale a pena migrar para essa novidade. Mas se puder gastar um pouco mais, prefira a 2.0. Tem uma marcha a mais, gasta praticamente o mesmo e tem o motor certo para seu porte e peso.

Renault Duster Oroch 1.6
Preço básico: R$ 62.290 (Expression) e R$ 66.790 (Dynamique) 
Motor: 4 cilindros em linha, 16V
Cilindrada: 1598 cm3
Combustível: flex
Potência: 110 cv a 5.750 rpm (g) / 115 cv a 5.750 rpm (e)
Torque: 15,1 kgfm a 3.750 rpm (g) / 15,9 kgfm a 3.750 rpm (e)
Câmbio: manual, cinco marchas
Tração: dianteira
Direção: hidráulica
Dimensões: 4,693 m (c), 1,821 m (l), 1,695 (a)
Entre-eixos: 2,829 m
Pneus: 215/65 R16
Caçamba: 683 litros ou 650 kg
Tanque: 50 litros
Peso: 1.292 kg
0-100 km/h: 14s3 (g) e 13s2 (e)
Velocidade máxima: 160 km/h (g) / 164 km/h (e)
Consumo cidade: 9,6 km/l (g) / 6,6 km/l (e)
Consumo estrada: 10,9 km/l (g) / 7,5 km/l (e)
Emissão de CO2: 133 G/KM
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: A (Comercial)

LISTA DE EQUIPAMENTOS:
Expression 1.6
Abertura interna do tanque, alerta de luzes acesas, ar-condicionado, ar quente, ajuste de altura do banco do motorista, porta-revistas atrás dos bancos, direção hidráulica, luzes no teto na frente e atrás, indicador de troca de marcha, luz de leitura para passageiro, protetor de caçamba, relógio digital, regulagem manual interna dos retrovisores, travas e vidros elétricos, vidros verdes, ajuste de altura do volante, barras de teto, santantônio, luzes diurnas, roda de liga aro 16 “alumínio”, comando de áudio e celular na coluna de direção, CD player com USB, aux. e bluetooth, alarme, airbag duplo, chave com comando a distância, desembaçador do vidro traseiro, ABS, protetor de cárter, travamento automático das portas, trava para crianças, espelho de cortesia no para-sol do passageiro  OPCIONAL: Pack Plus (retrovisores elétricos e faróis de neblina)

Dynamique 1.6
Todos os itens acima mais: sistema multimídia com tela de 7″ sensível ao toque, navegador GPS com informação de trânsito e Eco-Scoring, computador de bordo com 10 funções, alças de apoio traseiras, duas tomadas 12V, porta-luvas iluminado, indicador de temperatura externa, espelho de cortesia no para-sol do motorista, piloto automático, limitador de velocidade, retrovisores elétricos, sensor de estacionamento traseiro, vidro de motorista com um toque, volante revestido de couro, maçanetas na cor da carroceria, rodas aro 16 “cinza escuro” ACESSÓRIOS: Kit com capota marítima, alargador de para-lamas, proteção frontal, grade de proteção do vidro traseiro, faróis adicionais OPCIONAIS: banco com revestimento parcial em couro (R$ 1.700).