Avaliação: quais são os prós e contras do Fiat Cronos Precision?

Mesmo sem motor turbinado, o Fiat Cronos Precision 1.8 com câmbio automático de seis marchas agrada ao volante, mas onde ele fica devendo?

0
12
Fiat Cronos Precision 1.8 AT6
Foto: Roberto Assunção

Com três anos de mercado, o Fiat Cronos passou por uma atualização de meia-idade exibindo a nova grade do radiador, com o nome do fabricante por extenso (Logo Script) e o Fiat Flag, a simpática bandeirinha da Itália na porção inferior – um estilo visto no Argo, no Mobi e inaugurado pela picape Strada.

Os faróis têm luzes de posição em LED, as rodas de liga leve de 16” ostentam pintura preto/prata, enquanto as lanternas também são de LED. O visual do exterior ainda é complementado pelos detalhes cromados conferindo ares de requinte.

A plataforma MP-S, derivada da MP1 do Argo, atribui 4,364 m de comprimento, 1,726 m de largura, 1,516 m de altura e 2,521 m de entre-eixos. O porta-malas de abundantes 525 litros é  superior aos modelos Chevrolet Onix Plus (469), Hyundai HB20S (475), Nissan Versa (482), Renault Logan (510), Toyota Yaris Sedã (473) e Volkswagen Virtus (521). O compartimento do Honda City oferece 536 litros.
 
O interior do três volumes da Fiat, fabricado em Córdoba, na Argentina, acomoda bem quatro adultos e uma criança por conta da largura da carroceria. Afinal, com 1,726 m é maior frente aos sedãs da Honda (1,695 m) e da Hyundai (1,720 m), porém, fica atrás dos modelos da Chevrolet (1,730 m), da Nissan (1,740 m) da Renault (1,733 m), da Toyota (1,730 m) e da Volkswagen (1,751 m).

+ Fiat Argo assume liderança dos veículos mais vendidos no país
+ Avaliação: Como anda a Fiat Toro Ranch 2022, a versão que aposta nos cromados
+ Avaliação: Fiat Pulse chega para ser um divisor de águas
+ Fiat Pulse chega a mais de 5,5 mil reservas; veja as versões e preços


Quem viaja atrás no Fiat Cronos encontra uma entrada USB e apenas espaço suficiente para as pernas/joelhos graças ao entre-eixos de 2,521 m (mesma medida do Argo). Ou seja, menor que City (2,600 m), HB20S (2,530 m), Logan (2,635 m), Versa (2,620 m), Onix Plus (2,600 m), Virtus (2,651 m) e Yaris Sedã (2,550 m).

Fiat Cronos Precision 1.8 AT6
Os bancos são forrados em tecido e estão disponíveis encostos de cabeça/cintos de três pontos para todos os passageiros traseiros. Entretanto, o espaço para pernas/joelhos poderia ser melhor (Foto: Roberto Assunção)

Ainda falando do interior, o Fiat Cronos Precision agrada pelos acabamentos e os arremates bem feitos. Já o revestimento em tecido só aparece nas laterais das portas dianteiras. Contudo, entre os itens de série, há chave presencial, ar-condicionado digital automático, quadro de instrumentos com tela TFT de 3,5”, volante revestido em couro com a coluna regulável em altura/profundidade, controlador de velocidade e multimídia UCONNECT de 7” dotado de Android Auto/Apple CarPlay. 

Câmbio automático e até 139 cv de potência

Sob o capô, o propulsor de quatro cilindros 1.8 naturalmente aspirado casado ao câmbio automático de seis marchas entrega até 139 cv de potência e 19,3 kgfm de torque, quando abastecido com etanol. Trata-se do mesmo conjunto do Jeep Renegade e que também equipa a versão Fiat Cronos HGT (sigla para High Gran Tourism) – uma nomenclatura já aplicada no antigo Fiat Brava à época trazendo motor 1.8 16V de 132 cv e 16,7 kgfm.

O Fiat Cronos Precision transmite uma condução agradável e silenciosa, porém, ele só responde bem a partir dos médios giros. Na estrada, ao pisar fundo no pedal do acelerador o câmbio automático de seis velocidades reduz da sexta para a quarta para manter o fôlego. E dependendo da situação, essa mudança é acompanhada de leves trancos. Já quem preferir assumir o controle pode fazer trocas sequenciais pela alavanca ou pelas borboletas atrás do volante. 

Um ponto elogiável no Fiat Cronos Precision é o acerto das suspensões, pois elas garantem conforto ao absorver/filtrar muito bem as irregularidades do asfalto ao passo que permitem contornar as curvas rapidamente sem a carroceria demonstrar a tendência de rolar. 

As rodas de 16” vestidas por pneus de perfil 55 cooperam na tarefa de absorver os impactos ao passo que a direção assistida eletricamente é leve ao esterço em baixa velocidade contribuindo na hora de manobrar ou de fazer balizas.

Fiat Cronos Precision 1.8 AT6
As rodas de liga leve de 16″ usam pneus Pirelli P7 com perfil 55 (Foto: Roberto Assunção)
Itens de segurança e opcionais 

O pacote de segurança inclui os controles eletrônicos de tração/estabilidade, o isofix para fixação de bancos infantis, a sinalização de frenagem de emergência, o assistente de partida em rampas e o monitoramento da pressão dos pneus.

O pormenor fica pelos dois airbags frontais de série, pois as bolsas de ar laterais são oferecidas no pacote opcional Pack Precision Full de R$ 6.190 extras (R$ 6.394 em São Paulo), que ainda inclui o quadro de instrumentos com tela TFT de 7″, os retrovisores com rebatimento elétrico, os sensores de chuva/crepuscular, os bancos revestidos em couro, o retrovisor interno eletrocrômico, a câmera de ré e as rodas de 17″ vestidas por pneus de medidas 205/50.

Portanto, um Fiat Cronos Precision 2021 “completão” com a carroceria na tonalidade perolizada vermelho Marsala, sai por R$ 107.070 (ou R$ 110.592 para São Paulo).


FICHA TÉCNICA

FIAT CRONOS PRECISION 1.8 AT6
Preço básico: R$ 98.990 (R$ 102.246 para São Paulo)
Carro avaliado: R$ 100.880 (R$ 104.198 para São Paulo)*
*a unidade avaliada por Motor Show não trazia o pacote opcional Pack Precision Plus

Fiat Cronos Precision 1.8 AT6
Motor: quatro cilindros em linha 1.8, 16V, comando variável na admissão
Cilindrada: 1747 cm3
Combustível: flex
Potência: 135 cv (g) e 139 cv (e) a 5.750 rpm
Torque: 18,8 kgfm (g) e 19,3 kgfm (e) a 3.750 rpm
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,364 m (c), 1,726 m (l), 1,516 m (a)
Entre-eixos: 2,521 m
Pneus: 195/55 R16
Porta-malas: 525 litros
Tanque: 48 litros
Peso: 1.271 kg
0-100 km/h: 9s9 (e)
Vel. máxima: 181 km/h (e)
Consumo cidade: 9,8 km/l (g) e 6,7 km/l (e)
Consumo estrada: 13,2 km/l (g) e 9,3 km/l (e)
Emissão de CO2: 122 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: D (Médio)