Avaliação: Range Rover Velar impressiona à primeira vista

    O Range Rover Velar First Edition tem a mesma configuração mecânica do R-Dynamic, mas vai além no luxo, na segurança e na conveniência a bordo

    8666

    O Velar 3.0 V6 First Edition é um carro impressionante. Por fora, o Range Rover que herdou as linhas básicas do Evoque parece um carro futurista. Por dentro, a primeira impressão é de que se trata de um protótipo espacial, sem nenhum comando visual ou tátil. A única informação disponível é o nome “R-Design” bem grande no local em que deveria estar o quadro de instrumentos. Basta dar a partida no motor, porém, para que o Velar ganhe vida. A tela multimídia se movimenta, na esquerda o cluster exibe os instrumentos primordiais (com destaque para velocímetro e conta-giros) e o console central transforma-se numa central de controle tátil de várias funções do veículo.

    Essa “tela interativa do motorista” tem 12,3” e alta definição. Nela é possível fazer múltiplas configurações, desde o telefone e sistema de som até massagem e/ou aquecimentos dos bancos dianteiros, modos de condução, modos do Terrain Response II para andar em qualquer terreno, climatização e três diferentes modos do Park Assist. Tudo de maneira muito delicada, de bom gosto, respondendo a toques levíssimos. Também é possível elevar ou baixar a suspensão com apenas um toque nesse incrível display situado abaixo da tela multimídia. Para quem vai atrás, os bancos podem ser aquecidos e existem três tomadas de energia.

    Para entender essa versão First Edition, primeiro é preciso entender a linha Velar. O carro pode ser comprado na versão de entrada com motor P250 (2.0 de 250 cv na linha 2018) ou P300 (2.0 de 300 cv, que é a novidade da linha 2019, mas ainda não disponível para avaliação). Em seguida, a versão R-Dynamic tem as duas opções já citadas de motor e também o P380 (3.0 V6 de 380 cv). A versão First Edition só está disponível com o motor P380. Em relação ao Velar R-Dynamic, o Velar First Edition é exclusivo porque só é oferecido no primeiro ano de vendas e traz aquilo que a Land Rover considera mais exclusivo e sofisticado em seus carros.

    São três cores externas: um tom de cinza e dois tons de prata. O acabamento acetinado é aplicado na divisão de veículos especiais (SVO) da Land Rover em Warwickshire, Inglaterra. Por fora, ele traz o emblema P380; por dentro, o selo First Edition. O painel tem acabamento cromado, a luz ambiente é configurável em dez tons, a coluna de direção tem ajuste elétrico com memória vinculada à posição do assento e os carpetes são premium.

    Ao volante, com motor V6 e mesma cavalaria, o Velar First Edition mostra o mesmo desempenho do R-Dynamic. O carro é pesado, não tem a leveza dos SUVs premium alemães e nem mesmo de seu irmão Evoque de 240 cavalos. Se a entrega de luxo, conforto e conveniência é impecável, a dirigibilidade é um pouco decepcionante. Os números são ótimos (0-100 km/h em 5,7 segundos), mas o handling deixa a desejar quando está no modo Eco ou Conforto, inclusive na rolagem da carroceria.

    No modo Dinâmico, a suspensão melhora e o carro fica bem mais agradável, porém com altíssimo consumo. O carro é muito grande, com a traseira esticada, de forma que seu visual é muito elogiado quando visto por trás. Observado de frente ou de lado, porém, ele arranca suspiros de admiração. Por dentro, o carro é impecável, mas o volante de dois tons está longe de ganhar concursos de beleza. Apesar de ter um visual que agrade mais aos consumidores árabes, o volante tem comandos facílimos para o piloto automático adaptativo.

    Claro que estamos sendo extremamente exigentes, mas como não ser diante de um carro de meio milhão de reais? Quando você se acostuma com a “personalidade” do Velar P380, o prazer vai surgindo em seus inúmeros detalhes. Os diferentes modos de condução mudam de forma suave (e atraente) as cores secundárias do quadro de instrumentos (verde para o Eco, cinza para o Conforto e Vermelho para o Dinâmico). No modo dinâmico também é possível personalizar o carro, mudando os parâmetros de fábrica do motor, câmbio, volante e suspensão. O Velar First Edition custa R$ 513.900. Com Park Assist e vários equipamentos de segurança e luxo disponíveis, ele é muito mais exclusivo do que as três versões do Velar R-Dynamic: S por R$ 383.100, SE por R$ 405.400 e HSE por R$ 445.500.


    Ficha técnica:

    Range Rover Velar 3.0 V6 SC R-Dynamic First Edition

    Preço básico: R$ 383.100
    Carro avaliado: R$ 513.900
    Motor: 6 cilindros em V 3.0, 24V, duplo comando variável, compressor com duplo vórtex, injeção direta, start-stop
    Cilindrada: 2995 cm³
    Combustível: gasolina
    Potência: 380 cv a 6.500 rpm
    Torque: 45,9 kgfm de 3.500 a 5.000 rpm
    Câmbio: automático sequencial, oito marchas
    Direção: elétrica
    Suspensões: duplo A (d) e integral link (t)
    Freios: discos ventilados (d/t)
    Tração: integral, bloqueio do diferencial traseiro
    Dimensões: 4,803 m (c), 1,930 m (l), 1,665 m (a)
    Entre-eixos: 2,874 m
    Pneus: 265/40 R22 (d/t)
    Porta-malas: 673 litros
    Tanque: 63 litros
    Peso: 1.884 kg
    0-100 km/h: 5s7
    Velocidade máxima: 250 km/h (limitada)
    Consumo cidade: 6,8 km/l
    Consumo estrada: 9 km/l
    Emissão de CO²: 181 g/km
    Nota do Inmetro: D
    Classificação na categoria: D (SUV Grande 4×4)

    NOSSO VEREDICTO
    Motor
    Câmbio
    Desempenho
    Consumo
    Segurança
    Equipamentos
    Multimídia
    Conforto
    Porta-malas
    Prazer ao dirigir
    COMPARTILHAR
    Notícia anteriorToyota RAV4 TRD muda para ficar mais offroad
    Próxima notíciaKombi foi o 1º carro elétrico da VW
    blog comments powered by Disqus