Avaliação: Toyota Yaris Sedã XL Plus Tech deixa sensação de quero mais

O Yaris Sedã XL Plus Tech é R$ 7.000 mais barato do que a versão topo de linha, mas a ausência de equipamentos importantes deve ser considerada

5305

O Yaris Sedã XL na configuração Plus Tech fica bem no meio da tabela de preços do novo Toyota. Ele é R$ 7.000 mais barato que o XLS topo de linha e R$ 6.520 mais caro que o XL CVT de entrada. Para quem não faz questão do câmbio automático, existe ainda um Yaris XL por R$ 11.000 a menos do que esse XL Plus Tech. Fora alguns itens de estética (cromados e lanternas de LED), o Yaris Sedã intermediário perde airbags laterais/de cortina/joelho, shift paddles, câmera de ré, teto com função antiesmagamento e acabamento parcialmente de couro em relação ao XLS. Sobre o XL, a central multimídia é sua maior vantagem. (Confira aqui a avaliação do Yaris Hatch XL Plus Tech)

Para quem viaja com a família, os airbags adicionais que o Yaris intermediário perdem são importantes. Porém, tirante a câmera de ré, os demais itens não fizeram falta em uma viagem que fiz entre São Paulo e Rio de Janeiro. O carro é bonito e discreto, o que é uma vantagem nesses dias de violência nas ruas de todo o País, e surpreendentemente confortável para uma viagem longa. Meu maior temor era o motor 1.5 de 105 cv com gasolina e 110 cv com etanol, ainda mais com o carro carregado, com quatro pessoas a bordo. Como todo o trajeto foi feito em estradas de pista dupla, não precisei de potência extra para ultrapassagens. Porém, em uma estrada de pista simples, não apenas a potência faria falta, mas também as borboletas para antecipar algumas trocas de marcha.

O câmbio CVT é irritante, devido ao monótono ronco que provoca no motor, mas ele cumpriu com maestria sua verdadeira função: economizar combustível. Em vários trechos consegui fazer médias acima de 17 km/l. O ajuste de profundidade do volante faz falta especialmente quando você se reveza no volante com alguém (no caso, troquei algumas vezes com minha esposa). Nos dias de hoje, a falta de espelhamento do smartphone também é um item que depõe contra o carro. Já o porta-malas atendeu muito bem nossa necessidade. E a suavidade no rodar também foi uma característica elogiada pelos passageiros.

Por todas essas características, o Yaris ainda não pode ser considerada uma compra que se pode fazer de olhos fechados. É preciso analisar o que você realmente precisa e o que a concorrência oferece para decidir entre o Yaris e outro carro. Para minha necessidades, o Yaris Sedã 1.5 CVT serviria na configuração com central multimídia para cima, mas nessa eu teria que mandar instalar pelo menos um sensor de estacionamento. Pelo pacote que oferece, porém, acho que vale a pena pagar R$ 7.000 a mais e levar para casa o Yaris XLS, que é mais bem equipado.


Contraponto

Por Evandro Enoshita

Concordo em parte com as críticas que o Quinta fez em relação ao pacote de equipamentos desse Yaris Sedã XL Plus. Nessa faixa de preço, o modelo até que poderia ser mais completo. Mas não acho que boa parte do público da marca japonesa, que tradicionalmente valoriza produtos mais conservadores e nem sempre tão recheados de tecnologia, vá se incomodar com a ausência de itens como o teto solar, as borboletas para trocas de marcha no volante ou a central multimídia capaz de espelhar a tela do smartphone. Pelo mesmo motivo, acho que o conjunto formado pelo motor 1.5 e o câmbio CVT é bem adequado à proposta pacata do Yaris, propiciando um rodar suave e com baixo consumo de combustível. Eu não compraria o Toyota, mas por valorizar carros de comportamento mais esportivo e visual menos conservador. Porém, conheço muita gente – vários deles são donos de Etios – que comprariam o Yaris sem medo e de olhos fechados. E eles certamente teriam muitos motivos para ficarem plenamente satisfeitos com esse novo sedã da Toyota.

COMPRE SE…
Você procura um sedã discreto, bonito e confiável, pois o Yaris não passa a imagem de ostentação.
Precisa de um carro familiar equilibrado, com espaço suficiente atrás, bom porta-malas e rodar macio.

NÃO COMPRE SE…
Sua intenção é ter emoção ao volante, pois o Yaris é bastante conservador e sua potência é apenas razoável.
Você quer uma central multimídia com conectividade para Android Auto e Apple CarPlay, pois o Yaris usa o Toyota Play.

CONSIDERE TAMBÉM ESSES CONCORRENTES


Ficha técnica:

Toyota Yaris Sedã XL Plus Tech CVT

Preço básico: R$ 68.470
Carro avaliado: R$ 74.990
Motor: 4 cilindros em linha 1.5, 16V, comando variável
Cilindrada: 1496 cm³
Combustível: flex
Potência: 105 cv a 5.600 rpm (g) e 110 cv a 5.600 rpm (e)
Torque: 14,3 kgfm a 4.000 rpm (g) e 14,9 kgfm a 4.000 rpm (e)
Câmbio: automático CVT, sete marchas simuladas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d)e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,425 m (c), 1,730 m (l), 1,490 m (a)
Entre-eixos: 2,550 m
Pneus: 185/60 R15
Porta-malas: 473 litros
Tanque: 45 litros
Peso: 1.150 kg
0-100 km/h: 11s8 (e)*
Velocidade máxima: 186 km/h
Consumo cidade: 9,0 km/l (g) e 13,0 km/l (e)
Consumo estrada: 14,5 km/l (g) e 10,6 km/l (e)
Emissão de CO²: 97 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: B (Médio)

*não avaliado pelo Latin NCAP, mas possui isofix

blog comments powered by Disqus