Avaliação: Toyota Yaris XL Plus Tech poderia ter mais tempero

O Yaris Hatch XL Plus Tech trata bem o motorista e os passageiros, mas o motor 1.3 oriundo do Etios não empolga

17277

Depois de muito tempo batendo na tecla de que a Toyota precisava de um compacto mais sofisticado do que Etios, a montadora japonesa respondeu com o Yaris, um modelo premium recheado de qualidades e que agradou muito em nosso primeiro contato com a versão topo XLS, equipada com o motor 1.5 (leia aqui). Agora, chegou a vez de avaliarmos se as mesmas qualidades estão presentes também na versão intermediária XL Plus Tech do Hatch, que usa um motor 1.3.

A parte boa é que, no primeiro contato, esse Yaris intermediário causa a mesma boa impressão que o topo de linha. As rodas são pintadas de prata, o volante não tem o revestimento em couro, os bancos são forrados apenas em tecido e o quadro de instrumentos é mais simples, mas o acabamento da cabine agrada, com plástico duros, porém com boa variação de cores e texturas e encaixe preciso das peças. Outro ponto positivo é a boa posição de dirigir — mesmo com a ausência do ajuste de profundidade da coluna de direção –, e o bom espaço no banco traseiro. A lista de equipamentos também é digna de nota. Além dos triviais vidros e travas elétricas e da direção elétrica, o Yaris XL Plus Tech traz chave presencial, retrovisor interno eletrocrômico, ar-condicionado automático digital, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de partida em rampas e o sistema multimídia com tela de 7” que permite baixar aplicativos diretamente no aparelho.

O maior destaque do Yaris vai para os sistemas de suspensão e direção: molas e amortecedores são muito bem acertados e surpreendem pela maciez e pelo silêncio em que trabalham ao trafegar em pistas de asfalto irregular. Mesmo quando o conjunto é mais exigido, como ao entrar em curvas com mais velocidade, não passa ao motorista sensação de insegurança. A mesma impressão positiva é transmitida pela direção, que é bastante leve em manobras.

Com rendimento adequado para o Etios, o motor 1.3 foi modificado para ganhar potência, passando a 94/101 cv (gasolina/etanol), e foi combinado ao bom câmbio automático CVT com sete marchas simuladas (o Etios usa um automático convencional de quatro marchas). Mesmo assim, o motor sentiu os 155 kg adicionais do Yaris e não empolga, exigindo que o motorista abuse do acelerador (e recorra às trocas de marcha sequenciais) para extrair melhor desempenho. Neste ponto, o Yaris 1.3 ficou abaixo do 1.5, bem mais agradável de guiar.

Outro ponto incômodo está no preço: por R$ 69.950, o Yaris XL Plus Tech AT fica posicionado entre os concorrentes VW Polo Comfortline 200 TSI (R$ 68.120) e Fiat Argo HGT AT (R$ 71.990), que, embora tenham quase o mesmo nível de equipamentos do hatch da marca japonesa, estão equipados com motores bem mais potentes (1.0 TSI de 116/128 cv no Polo e 1.8 de 135/139 cv no Argo). Na balança, o Yaris 1.3 traz mais pontos positivos do que negativos, desde que você não ligue tanto para o desempenho. Se não for esse o seu caso, vale a pena olhar para o Yaris XS, que por R$ 5 mil a mais traz o (mais adequado) motor 1.5.


Ficha técnica:

Toyota Yaris Hatchback XL Plus Tech

Preço básico: R$ 60.590
Carro avaliado: R$ 69.950
Motor: 4 cilindros em linha 1.3, 16V
Cilindrada: 1329 cm³
Combustível: flex
Potência: 94 cv a 5.600 rpm (g) e 101 cv a 5.600 rpm (e)
Torque: 12,5 kgfm a 4.000 rpm (g) e 12,9 kgfm a 4.000 rpm (e)
Câmbio: automático, CVT, sete marchas simuladas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,145 m (c), 1,730 m (l), 1,490 m (a)
Entre-eixos: 2,550 m
Pneus: 185/60 R15
Porta-malas: 310 litros
Tanque: 45 litros
Peso: 1.110 kg
0-100 km/h: 12s5 (e)*
Velocidade máxima: 170 km/h (e)
Consumo cidade: 13,1 km/l (g) e 9 km/l (e)
Consumo estrada: 14,2 km/l (g) e 9,9 km/l (e)
Emissão de CO²: 97 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: A (Médio)

*Motorshow

blog comments powered by Disqus