Avaliação: Volkswagen T-Cross 200 TSI é SUV 1.0 com dirigibilidade acertada

O Volkswagen T-Cross 200 TSI oferece motor de três cilindros 1.0 com turbo e um dos grandes atributos do SUV está na dirigibilidade muito acertada

0
2670
Volkswagen T-Cross 200 TSI
Volkswagen T-Cross 200 TSI

O Volkswagen T-Cross foi um sucesso de bilheteria ao registrar 60.119 unidades vendidas, de janeiro a dezembro do ano passado, segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

Com isso, ficou à frente de alguns rivais, só para exemplificar, como o Jeep Renegade (56.865), o Chevrolet Tracker (49.372), o Hyundai Creta (47.757), o Nissan Kicks (36.433) e o Honda HR-V (32.511). 


Não à toa o utilitário esportivo da Volkswagen foi a nossa “Compra do Ano 2020” na categoria SUV compacto. Afinal, qualidades ele tem de sobra. Ofertado em versões 200 TSI, a intermediária Comfortline 200 TSI, a topo de linha Highline 250 TSI e também a Sense, que é dedicada ao público PCD (Pessoas com Deficiência).

A de entrada 200 TSI inicia em R$ 99.070 trazendo câmbio manual ou R$ 107.190 dotada de caixa automática. Completo, na cor branco Puro (R$ 595) e com o opcional Interactive IV (R$ 2.390) vai a R$ 110.175 – valor similar ao do Chevrolet Tracker LTZ (R$ 110.340) ou do Honda HR-V EX (R$ 111.500), para comparar.

+ Compra do Ano 2021: edição especial da MOTOR SHOW indica os melhores carros do mercado
+ Avaliação: Volvo XC40 Momentum 2021, híbrido plugável mais barato do Brasil, é o melhor de dois mundos
+ Toyota lança site para o novo SUV Corolla Cross

Arquitetura, conteúdos e ao volante

Construído sobre a plataforma MQB, o Volkswagen T-Cross mede 4,199 m de comprimento e 2,651 m de entre-eixos. Essas dimensões garantem um bom aproveitamento interno sim, porém, o acabamento simples poderia ser um pouco melhor. 

Apesar da abundância de plásticos e dos tecidos modestos dos bancos, este Volkswagen T-Cross brinda o motorista com uma boa posição de dirigir, que é facilmente encontrada por conta dos amplos ajustes do banco e da coluna de direção (altura e profundidade).

O quadro de instrumentos é “convencional” e não o totalmente digital Active Info Display de 10,25”. Já quem viaja atrás encontra amplitude para as pernas/joelhos, saídas de ar dedicadas e duas entradas USB para o carregamento de gadgets.
 
O multimídia VW Play de 10,1”, inteiramente desenvolvido no Brasil, melhorou após a última atualização. Há conectividade Android Auto/Apple CarPlay e o equipamento ainda possibilita rotear o pacote de dados do smartphone para utilizar o Waze e os aplicativos iFood (entrega), Estapar (estacionamento), Porto Seguro (estacionamento), Ubook (audiobook), entre outros a serem baixados da loja VW Play Apps – a central traz um HD interno de 10 Gb. Apesar disso, o Chevrolet Tracker LTZ inclui o Wi-Fi “nativo”, mas é um serviço à parte e com mensalidades a partir de R$ 29,90.


O porta-malas de 373 litros do Volkswagen T-Cross pode expandir para 420 litros ao ajustar o encosto do banco traseiro. Entretanto, na posição normal fica atrás do Chevrolet Tracker (393) e do SUV-Cupê Volkswagen Nivus (415).  

Sob o capô, o motor tricilíndrico 1.0 turbinado transmite um desempenho eficiente, com rápidas saídas de semáforo e espertas mudanças/reduções sem deixar o giro cair muito. As trocas manuais podem ser feitas pela alavanca ou pelas aletas atrás do volante multifuncional revestido em couro.

Igualmente elogiável é o comportamento das suspensões, com uma calibração na medida entre firmes/confortáveis assegurando boas doses de equilíbrio.

O SUV compacto da Volkswagen não inclina a carroceria ao passarmos um pouco da conta nas curvas. Não só isso, pois o conjunto filtra/absorve muito bem as irregularidades do asfalto sem solavancos ou batidas secas indesejadas.

A dinâmica fica completa pela caixa de direção assistida eletricamente, com o peso correto ao trafegar em velocidades mais animadas.

As rodas Manila de 17” (novidade da linha 2021 do SUV) calçadas por pneus de medidas 205/55 são parte do pacote opcional Interactive IV, que ainda contempla os espelhos retrovisores com função Tilt Down, a câmera de ré e os sensores de estacionamento dianteiros em adição aos traseiros.

+ Novo Honda HR-V 2022 acentua linhas de cupê da primeira geração; compare o novo design e o “antigo”
+ Mercedes-Benz apresenta a nova geração do GLS, seu maior SUV, por quase R$ 1 milhão
+ Vídeo: detalhes do Volkswagen ID.4, primeiro SUV elétrico da marca (ele é maior que o VW Taos)
+ Carros híbridos: veja como funcionam os quatro tipos e confira os mais vendidos do Brasil

Caso algo dê errado, a segurança dos até cinco ocupantes é garantida pelos seis airbags (frontais, laterais e de cortina), os controles eletrônicos de estabilidade/tração e o bloqueio eletrônico do diferencial (XDS+).

Embora seja “de entrada”, os freios são a discos nas quatro rodas, com boas frenagens. Além disso, o isolamento acústico da cabine é digno de elogios ao provar a sua eficiência ao enfrentarmos uma forte chuva de verão. 

No frigir dos ovos, o T-Cross 200 TSI é um SUV bacana. Vamos ver se ele consegue manter o bom desempenho ao longo de 2021, pois o segmento nos brindará com algumas novidades. Entre elas, o Novo Nissan Kicks e muito provavelmente o Jeep Renegade equipado com o novo motor turbo. Façam as suas apostas!


FICHA TÉCNICA

VOLKSWAGEN T-CROSS 200 TSI AT 2021
Preço básico: R$ 107.190
Carro avaliado: R$ 110.175

Volkswagen T-Cross 200 TSI AT 2021
Motor: três cilindros em linha 1.0, 12V, duplo comando variável, turbo, intercooler
Cilindrada: 999 cm³
Combustível: flex
Potência: 116 cv (g) e 128 cv a 5.500 rpm (e)
Torque: 20,4 kgfm entre 2.000 e 3.800 rpm (g/e)
Câmbio: automático, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,199 m (c), 1,760 m (l), 1,568 m (a)
Entre-eixos: 2,651 m
Pneus: 205/60 R16 (205/55 R17 opcionais)
Porta-malas: 373 a 420 litros
Tanque: 52 litros
Peso: 1.305 kg
0-100 km/h: 10,9 s (g) e 10,4 s (e)
Velocidade máxima: 179 km/h (g) e 184 km/h (e)
Consumo cidade: 11 km/l (g) e 7,6 km/l (e)
Consumo estrada: 13,5 km/l (g) e 9,5 km/l (e)
Emissão de CO2: 111 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: C (Médio)