Avaliação: Volvo V40 é mais um hatch que vai deixar saudades

Como outros, o Volvo V40 será “substituído” por um SUV, talvez um SUV-cupê. Então se você quer um, corra para comprar o quanto antes

O segmento mais prejudicado pelo avanço dos SUVs foi o de hatches médios, e até o final deste ano mais um deles vai dizer adeus: o Volvo V40 será substituído por um SUV compacto, mais provavelmente um SUV-cupê, rompendo o último laço da fabricante sueca com a Ford. No lugar dessa plataforma C – ainda da terceira geração do Focus –, o “sucessor” adotará a CMA (Compact Modular Architecture) já utilizada pelo XC40 e que permitirá sua eletrificação.

Agora controlada pela chinesa Geely, a Volvo oferece o hatch V40 nas versões Kinetic (R$ 114.950), Momentum (R$ 129.950) e R-Design (R$ 145.990). Essa última é mais barata que um VW Golf GTI (R$ 151.530), e ainda assim mais potente. Então, embora o sueco esteja prestes a sair de linha – o que deve causar desvalorização – continua sendo uma boa opção.

O motor 2.0 turbo Drive-E tem 245 cv (230 no GTI) e câmbio é automático de oito marchas. O conjunto tem respostas rápidas e permite trocas manuais pela alavanca ou pelas aletas no volante. Se a ideia é dirigir calmamente, a função Eco+ intensifica o funcionamento do start-stop e desliga o motor abaixo de 7 km/h. Ao trafegar em velocidades constantes acima de 65 km/h, dependendo da situação, o ponto-morto automático é acionado, contribuindo na redução do consumo. Assim, conseguimos marcar 9,5 km/l na cidade e mais de 14 km/l nos trajetos rodoviários. As suspensões o deixam plantado ao chão, com elevadas estabilidade e controle. Mas, com rodas aro 18 e acerto firme, o conjunto faz os ocupantes sofrerem no asfalto mal pavimentado. A direção tem peso correto e é direta ao esterço.

O esmero do interior aparece na qualidade dos acabamentos. Entre os itens de série, o V40 possui ar-condicionado bizone, bancos dianteiros (ambos) ajustáveis eletricamente e quadro de instrumentos com três modos de visualização e teto panorâmico – mas a central multimídia não conecta com Android Auto e Apple CarPlay. Já a segurança que costuma marcar os modelos da Volvo aparece no airbag para joelhos do condutor e no City Safety, sistema cuja função é evitar ou minimizar danos em casos de colisão (freia automaticamente a até 50 km/h). Pena que o V40 nos dará adeus para ser substituído por SUVs, SUV-cupês e cia.


Ficha técnica:

Volvo V40 R-Design

Preço básico: R$ 114.950
Carro avaliado: R$ 149.950
Motor: quatro cilindros em linha 2.0, 16V, turbo, injeção direta, start-stop
Cilindrada: 1969 cm³
Combustível: gasolina
Potência: 245 cv a 5.500 rpm
Torque: 35,7 kgfm a 1500 rpm
Câmbio: automático sequencial, oito marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e multilink (t)
Freios: discos ventilados (d/t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,369 m (c), 1,783 m (l), 1,420 m (a)
Entre-eixos: 2,647 m
Pneus: 245/40 R18
Porta-malas: 324 litros
Tanque: 62 litros
Peso: 1.583 kg
0-100 km/h: 6s3
Velocidade máxima: 240 km/h
Consumo cidade: 10,1 km/l
Consumo estrada: 12,9 km/l
Emissão de CO²: 120 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: D (Médio)