Avaliação: Volvo V60 está adoravelmente fora de moda

A perua Volvo V60 chega toda modificada e em versão única para provar que existe espaço, sim, para carros que viraram nicho de bom gosto

Marcas como a Volvo fazem muito bem para a indústria automobilística. E, por consequência, também aos consumidores. Para provar mais uma vez que vive seu melhor momento como marca, a Volvo começa a vender a nova geração da sua perua V60. O carro chega somente na versão T5 Momentum, ou seja, com o motor 2.0 de 254 cavalos da família E-Drive e na configuração de entrada dessa motorização. Lá fora o novo Volvo V60 também é vendido nas configurações T5 Inscription, T5 R-Design e T5 Cross Country e com o motor T4 de 190 cv. Esse motor equipava a perua V60 da geração anterior no Brasil.

Com o novo V60, a Volvo dá mais um passo em sua incrível renovação de linha ocorrida nos últimos dois anos. E com ousadia, pois se o lançamento dos SUVs XC90, XC60 e XC40 eram quase “obrigação” para os dias atuais, a vinda de uma legítima, linda, imponente e renovada station wagon é um voto de confiança no bom gosto de uma pequena parcela de consumidores. “Não temos pretensão de fazer loucura pelo save the wagon, mas temos um carro ajustadíssimo em termos de preço e especificações”, disse Leandro Teixeira, diretor de marketing da Volvo Cars, ao apresentar o novo V60. Por isso, essa versão única de R$ 199.950.

Construída sobre a mesma plataforma SPA dos Volvo XC90 e S90, a perua V60 ficou bem mais alongada nessa geração. O carro ganhou 12,6 cm no comprimento e 9,6 cm na distância entre-eixos. Isso proporciona mais espaço para as pernas de quem vai atrás e representa um ganho de 99 litros no porta-malas, que agora abriga 529 litros de bagagem. Uma vantagem na comparação com os rivais Audi A4 Avant (505 litros) e Mercedes-Benz C 300 Estate (490).

O bagageiro do Volvo V60 foi projetado para acomodar quatro malas médias da Samsonite (52 x 31 cm), posicionadas uma ao lado da outra. Mais comprida, mais larga, mais baixa e com um enorme entre-eixos (2,87 m, contra 2,84 da Mercedes e 2,82 da Audi), essa station wagon da Volvo provoca reações inesperadas nas ruas, pois alguns curiosos acreditam que é um carro para sete pessoas. Não, não é. Isso é coisa de SUV esticado; o Volvo V60 acomoda cinco pessoas, todas confortáveis, porque é assim que são os carros familiares que não abrem mão do ótimo comportamento dinâmico. A enorme janela traseira engana.

Baixo e comprido, o V60 raspa a frente em algumas saliências comuns nas cidades brasileiras, mas entrega muito conforto na estrada. Com uma relação peso/potência de apenas 7 kg/cv, o carro acelera de 0-100 km/h em ótimos 6,7 segundos. O torque de quase 36 kgfm surge generosamente a 1.500 rpm e entrega-se em sua totalidade até o ponteiro marcar 4.800 giros. O câmbio de oito velocidades não titubeia – está sempre na marcha correta. Porém, o prazer ao dirigir é reduzido pela ausência de shift paddles nos volantes.

É possível fazer trocas manuais pela minúscula alavanca do console, mas com uma cavalaria de 254 unidades as aletas fazem falta. Com certeza terá na versão R-Design, se ela vier para o Brasil. Mas esse não é um grande pênalti do carro, e sim a ausência de uma câmera de ré. Enorme como ficou, o V60 carece bastante de uma câmera para completar a ação do sensor de estacionamento traseiro. Sabemos que as montadoras deixam certos equipamentos para as versões superiores, mas, poxa, estamos falando de um carro de R$ 200 mil.

Dinamicamente, o Volvo V60 é impecável. Com o centro de gravidade baixo, pode deixar as suspensões mais macias sem perigo de a carroceria rolar nas curvas. Os pneus Continental de perfil médio 235/45 R18 ajudam no conforto. O motorista pode escolher entre quatro modos de condução: Comfort, Dynamic, Eco e Individual. Como em todos os carros com esse sistema, cada um corresponde a um ajuste no motor, suspensão e direção. Em termos de segurança, o novo V60 traz os principais equipamentos da linha Volvo, como piloto automático adaptativo, Pilot Assist (direção semi-autônoma até 130 km/h), City Safety (frenagem automática e desvio em caso de colisão iminente), mitigação de pista em caso de colisão frontal (entre 60-140 km/h) e outros. Os comandos ficam no volante e são facílimos de usar.

A central multimídia do V60 é a mesma dos novos carros da marca, posicionada verticalmente. É muito boa e permite que você visualize o rádio, por exemplo, quando está utilizando o Android Auto ou o Apple CarPlay. O display central tem 9,3” e o quadro de instrumentos, todo digital, tem 12,3” e é personalizável, mas com a interface um pouco mais difícil. Um sistema de som de alta qualidade, com dez alto-falantes de 170W, integra a central Sensus. O interior do carro avaliado tinha couro preto e teto claro, mas há outras três opções: bege, caramelo e marrom, todas com teto preto no interior. Externamente, a Volvo oferece 11 cores (o carro das fotos era um cinza dourado chamado de pebble grey). Vale destacar ainda a beleza das rodas diamantadas de 18”.

Apostando nas peruas, apesar de esse segmento estar completamente fora de moda, a Volvo espera vender entre 150 e 160 unidades do V60 em 2019. Não é pouco, considerando que o mercado total das station wagon premium é de apenas 300 carros/ano. Segundo a Volvo, os consumidores que ainda procuram as peruas vêm de sedãs premium e de SUVs compactos. Com seus 254 cv e preço sugerido de R$ 199.950, o Volvo V60 é bastante competitivo perante o Audi A4 Avant (190 cv por R$ 198.950) e principalmente frente ao Mercedes C 300 Estate (245 cv por R$ 278.900). O V60 é fabricado em Torslanda, cidade sueca que fica próxima de Gotemburgo.


Ficha técnica:

Volvo V60 Momentum T5

Preço básico: R$ 199.950
Carro avaliado: R$ 199.950
Motor: 4 cilindros em linha 2.0, 16V, turbo, injeção direta, start-stop
Cilindrada: 1969 cm³
Combustível: gasolina
Potência: 254 cv a 5.500 rpm
Torque: 35,7 kgfm de 1.500 a 4.800 rpm
Câmbio: automático, oito marchas
Direção: elétrica
Suspensões: duplo triângulo (d) multilink (t)
Freios: disco ventilado (d/t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,761 m (c), 1,850 m (l), 1,427 m (a)
Entre-eixos: 2,872 m
Pneus: 235/45 R18
Porta-malas: 529 litros
Tanque: 55 litros
Peso: 1.729 kg
0-100 km/h: 6s7
Velocidade máxima: 235 km/h
Consumo cidade: 9,3 km/l
Consumo estrada: 12,5 km/l
Emissão de CO²: 135 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: B (Extra Grande)

blog comments powered by Disqus