Avaliação: VW Jetta 1.4 TSI tem um motor que muda tudo

 


É hora de reagir. O Jetta fechou 2015 em um tímido sexto lugar na sua categoria, com meras 9.265 unidades vendidas (do líder Toyota Corolla foram 67.339). Seu velho motor 2.0 8V não ajudava nas vendas, mas agora a Volks finalmente anuncia sua aposentadoria. No lugar dele, vem o moderno e premiado 1.4 TSI.

O sedã ficou mais caro, não só por causa do motor. Ganhou também, em todas as versões, direção elétrica, controle de estabilidade, bloqueio eletrônico do diferencial e novas centrais multimídia. O Jetta Trendline 1.4 TSI com transmissão manual – novidade, de seis marchas – sai por R$ 78.230. Automático, o Trendline custa R$ 83.630 (eram R$ 75.290) e o Comfortline avaliado, R$ 89.750 (antes R$ 80.790). Já o Highline 2.0 TSI (de 211 cv), sem mudanças, vai a R$ 103.990 (R$ 1.000 mais caro). Confira aqui os detalhes da linha 2016, com todas as versões, preços e equipamentos.

O Jetta segue a onda de downsizing do segmento, que logo ainda ganha Honda Civic 1.4 e Chevrolet Cruze 1.5 turbinados. O 1.4 TSI do Jetta é da família EA211, a mesma do Golf e do Audi A3 Sedan. Em relação ao velho 2.0 – que mais parecia um 1.8 –, a potência foi de 120 para 150 cv e o torque saltou de 18,4 kgfm para 25,4 kgfm, sendo entregue na totalidade entre 1.500 e 4.500 rpm. Assim, as respostas ao acelerador estão mais vigorosas e há força de sobra sempre disponível para ultrapassagens, entregue apos um discreto turbo lag.

A aceleração até 100 km/h caiu de 11,1 para excelentes 8,6 segundos e há enorme dose de diversão, apesar da carroceria pesada (não tem a moderna plataforma MQB) e do ótimo  consumo. Nota A na categoria, o Jetta passa fácil de 10 km/l na cidade, rodando sempre em baixas rotações. Nas marginais a 70 km/h, marcou incríveis 23 km/l. Ja na estrada, fez 16 km/l a 120 km/h e 2.100 rpm. O 1.4 é cerca de 35% mais econômico que o arcaico 2.0 8V, mas pena que (por enquanto) só use gasolina, pois vem do México.

As suspensões surpreendem de tão silenciosas e boas em isolar pancadas. Mesmo sendo macias, apoiam bem a carroceria em curvas rápidas (a suspensão traseira multilink faz a diferença). A direção elétrica é direta, mas, com centro vago, exige correções de trajetória – e em manobras podia ser mais leve. Já o câmbio não é de dupla embreagem, mas é rápido. Só podia ser mais sutil nas trocas com o “pé na tábua”, quando há leves trancos.

No mais, há acabamento razoável (principalmente nas portas), porta-malas grande, muito espaço e ampla lista de equipamentos. Além das novidades, tem sempre quatro airbags e sensores de estacionamento, entre outros. Na Comfortline, tem volante multifunção, piloto automático, borboletas para trocas manuais de marcha, central multimídia melhor, rodas 16, etc. Mas partida sem chave, ar automático e bizone, GPS, sensor de chuva e rodas 17 são opcionais (pacote Exclusive, R$ 6.500), como o teto solar (R$ 4.500). Faróis de xenônio, câmera de ré e outros itens sofisticados, só na Highline 2.0.

Mais ágil e extremamente mais econômico, o Jetta ganhou muita competitividade, apesar do aumento de preço. Com o novo motor é quase outro carro, e deve crescer no mercado.

FICHA TÉCNICA
VW JETTA 1.4 TSI
Preço básico: R$ 78.230
Carro avaliado: R$ 89.750 (sem pacote Exclusive e teto-solar)

Volkswagen Jetta Trendline 1.4 TSI
Motor: 4 cilindros em linha 1.4, 16V, duplo comando variável, turbo, injeção direta
Cilindrada: 1395 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 150 cv a 5.500 rpm
Torque: 25,5 kgfm de 1.500 a 4.500 rpm
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensão: McPherson (d) e multilink (t)
Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: dianteira, bloqueio eletrônico do diferencial
Dimensões: 4,644 m (c), 1,778 m (l), 1,473 m (a)
Entre-eixos: 2,651 m
Pneus: 205/55 R16 (opcional 225/45 R17)
Porta-malas: 510 litros
Tanque: 55 litros
Peso: 1.298 kg
0-100 km/h: 8s6
Velocidade máxima: 203 km/h
Consumo cidade: 10,4 km/l
Consumo estrada: 13,8 km/l
Emissão de CO2: 108 g/km*
Nota do Inmetro: B*
Classificação na categoria: A (Grande)*

*estimados

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel