Avaliação: VW Polo GTS é rápido e divertido de andar

VW Polo GTS é variante esportiva que combina motor 1.4 turbinado e câmbio automático de seis marchas para oferecer 150 cv de potência e chegar aos 207 km/h de velocidade máxima

Volkswagen Polo GTS (Foto: Divulgação)

O VW Polo GTS chegou. Caso você tenha 30 anos ou mais, com certeza se lembra dos Volkswagen Gol GTS e Passat GTS Pointer. A boa notícia é que a sigla retornou, agora no hatch premium Polo e ele desembarcou por iniciais R$ 99.470 ou R$ 103.440 com os opcionais. 

+ Novo Polo GTS custará R$ 99.470; Virtus chega em fevereiro
+ Impressões: VW Polo GTS é um esportivo digno do nome
+ Fiat Argo vs. VW Polo: qual desvaloriza mais?

Os diferenciais estéticos do VW Polo GTS estão na grade frontal do tipo colméia e com detalhe em vermelho invadindo os faróis Full LED, nas rodas de 17″ com pneus de medidas 205/50, nas saias laterais, na dupla saída de escapamento, no spoiler traseiro e nas capas dos retrovisores pintadas de preto brilhante. Seis cores estão disponíveis, entre elas, a cinza Platinum (a mesma do conceito mostrado no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018) e a exclusiva tonalidade azul Biscay. 

O interior do VW Polo GTS é escurecido e exibe detalhes em vermelho nas saídas de ar e nas costuras, bancos com apoios laterais pronunciados e apoios de cabeça integrados, pedais de alumínio, volante de base achatada com  borboletas para trocas sequenciais e logotipo GTS na parte inferior, quadro de instrumentos digital Active Info Display, além do multimídia Discover Media com tela tátil de 8″ e Android Auto/Apple CarPlay – outras funcionalidades são o monitor de desempenho, o cronômetro e o laptimer.  

A cereja do bolo do VW Polo GTS é o motor 1.4 TSI de 150 cv (g/e) e até 25,5 kgfm de torque entre 1.500 e 3.800 rpm. Entre as particularidades, estão o bloco/cabeçote de alumínio, a injeção direta e o duplo comando de válvulas variável. O câmbio é automático de seis marchas. Segundo a VW, por enquanto a vinda de uma caixa manual está fora dos planos.
Vale lembrar, que no passado a Volkswagen importou oficialmente 30 unidades do Polo GTI para o nosso mercado. Um hot hatch à época equipado com motor 1.8 turbo de 150 cv de potência e carroceria de duas portas.  

Disposição para acelerar
Nosso primeiro contato com o VW Polo GTS foi dividido entre um trajeto rodoviário e algumas voltas no circuito Velo Città, em Mogi Guaçu, no interior de São Paulo. Dirigindo a 80 km/h em sexta marcha, o ponteiro do conta-giros repousa antes das 1.500 rpm e o bem-estar dos ocupantes ainda é cooperado tanto pelo bom isolamento acústico quanto pela baixíssima incidência do vento sobre a carroceria.

As suspensões do VW Polo GTS não incomodam ao passar por irregularidades do piso. E a boa calibração do conjunto assegurou o compromisso entre conforto e dinâmica. Entre as mudanças para aprimorar o “chão” estão: molas e amortecedores específicos, barra estabilizadora dianteira e o eixo traseiro com maiores rigidez torcional. 

O seletor de modo de condução oferece os programas Eco, Normal, Sport e Individual. Eles alteram alguns parâmetros, como a direção, motor/transmissão e ar-condicionado. Sem dúvidas, o Sport é o mais divertido por configurar o carro para entregar respostas de prontidão. Nesse modo a direção fica mais “pesada” comparada a do Polo Highline (iniciais R$ 78.560), além de acionar o emulador de som (sistema semelhante empregado no Jetta GLI). 

A boa primeira impressão do VW Polo GTS ficou ainda melhor ao experimentá-lo nos 3.493 m do circuito Velo Città. A dinâmica acertada surge nas curvas contornadas mais rapidamente. Ou seja, a dianteira aponta com facilidade, enquanto a carroceria rola minimamente. Os pneus 205/50 asseguram o bom contato com o piso e os freios a disco nas quatro rodas são ventilados na dianteira (276×24 mm) e sólidos atrás (230×9 mm). A progressividade do pedal também agrada, assim como a dianteira não mergulha nas frenagens mais fortes. Já o trabalho do câmbio AQ250 é elogiável e ele não vacila nas trocas e reduções. As mudanças sequenciais podem ser feitas pelas já citadas borboletas atrás do volante ou na própria alavanca.  

O VW Polo GTS é para quem aprecia desempenho, usabilidade e curte até encarar um track day nos finais de semana. Segundo o fabricante, ele corresponderá por 5% do mix e a previsão é de vender 300 carros/mês. O único pacote opcional custa R$ 2.400 e inclui o sistema de som da Beats Audio com subwoofer e 300W de potência, o variador de espaço e rede no porta-malas. As cores metálicas custam R$ 1.570. Ainda de acordo com a Volkswagen, o Virtus GTS chegará na segunda semana de fevereiro.


VOLKSWAGEN POLO GTS 

Preço básico: R$ 99.470
Carro avaliado: R$ 103.440
Emissão de CO²:  111 g/km*
Com etanol: zero
Nota do Inmetro: B*

Volkswagen Polo GTS
Motor: quatro cilindros em linha 1.4, 16V, injeção direta, turbo, duplo comando variável
Cilindrada: 1395 cm³
Combustível: flex
Potência: 150 cv a 5.000 rpm (g) e 150 cv de 4.500 a 6.000 rpm (e)
Torque: 25,5 kgfm entre 1.500 e 3.800 rpm (g) e 20,4 kgfm de 1.500 a 4.000 rpm (e)
Câmbio: automático, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: McPherson (d) eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,068 m (c), 1,751 m (l), 1,477 m (a)
Entre-eixos: 2,564 m
Pneus: 205/50 R17
Porta-malas: 300 litros
Tanque: 52 litros
Peso: 1.214 kg
0-100 km/h: 8s4 (g/e)
Velocidade máxima: 207 km/h (g/e)
Consumo cidade: 11 km/l (g) e 7,5 km/l (e)
Consumo estrada: 13,7 km/l (g) e 9,6 km/l (g)
Consumo combinado: 12,2 km/l (g) e 8,4 km/l (e)
Nota do Inmetro: B*
Classificação na categoria: C* (Médio)

 

Veja também

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Acesso de fúria de macaco deixa um homem morto e 250 pessoas feridas na Índia
+ Risco de casos graves de Covid é 45% maior em pessoas com sangue do tipo A, segundo pesquisadores europeus,
+ Aprenda a fazer o brigadeiro de paçoca de Ana Maria Braga