Avaliação: VW Saveiro Highline 1.6 Cabine Dupla

0
25752

A Saveiro Highline – que acabou de passar por um interessante face-lift – é concorrente direta da Fiat Strada Trekking. Ambas estão disponíveis apenas com cabine dupla e motor 1.6 flex (mas 8V de 101/104 cv na Saveiro e 16V de 115/117 cv na Strada). O preço também é parecido: a picape da Volks custa R$ 63.070 e a da Fiat sai por R$ 62.290. Suas linhas são bem agradáveis e muito mais elegantes do que as da concorrente. O conjunto ótico retangular de quatro faróis combina bem com as luzes de neblina. A borracha que protege as caixas de roda também é muito mais discreta.

A versão Highline traz itens importantes de conforto, como ajuste de profundidade e altura da coluna de direção, iluminação da caçamba, direção hidráulica, ar-condicionado, trio elétrico e console central com prolongador e porta-copos traseiros (no meio e nas laterais). Ela também vem com protetor de caçamba. O estepe fica por baixo e não rouba espaço das bagagens, como na Strada. O sistema de mídia é bom e inclui rádio AM/FM, CD player, bluetooth, MP3 e entradas USB, auxiliar e SD card. Para incluir a tela multimídia custa R$ 810. Para ter o sistema com App-Connect, o custo é de R$ 2.090.


Com a renovação visual por dentro e por fora, a Saveiro Highline ficou charmosa e elegante. Mas três itens fundamentais para uma picape dessa categoria ainda são opcionais: rodas de liga leve, sensor de estacionamento traseiro e capota marítima. Estão todos em um pacote de R$ 3.750, que eleva o preço para R$ 66.820. Se serve de consolo, a Strada Trekking similar também precisa de alguns opcionais e custará R$ 67.098. A picapinha da Volks tem uma boa dirigibilidade e câmbio com engates fáceis.

O antigo motor 1.6 entrega apenas 65,1 cv/litro (contra 73,2 cv/litro da Strada) e tira o brilho dessa versão, que anda pouco e consome muito. A Highline merecia o 1.6 16V de 120 cv que equipa a Saveiro Cross. Quanto aos freios, são a disco nas quatro rodas e seguram bem o veículo. Atrás, óbvio, o espaço é claustrofóbico. Para duas pessoas, a Saveiro Highline é uma boa opção. Para quem tem filhos, mesmo pequenos, a Renault Oroch é muito mais espaçosa, tem quatro portas e parte de R$ 64.000.

—–

Ficha técnica:

Volkswagen Saveiro Highline 1.6 Cabine Dupla

Preço básico: R$ 63.070
Carro avaliado:
R$ 67.630
Motor:
4 cilindros em linha 1.6, 8V
Cilindrada: 1598 cm3
Combustível: flex
Potência: 101 cv a 5.250 rpm (g) e 104 cv a 5.250 rpm (e)
Torque: 15,4 kgfm a 2.500 rpm (g) e 15,6 kgfm a 2.500 rpm (e)
Câmbio: manual, cinco marchas
Direção: hidráulica
Suspensões: McPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,474 m (c), 1,713 m (l), 1,562 m (a)
Entre-eixos: 2,752 m
Pneus: 205/60 R15
Porta-malas: 580 litros (623 a 668 kg)
Tanque: 55 litros
Peso: 1.117 kg
0-100 km/h: 11s2 (g) e 10s9 (e)
Velocidade máxima: 170 km/h (g) e 172 km/h (e)
Consumo cidade: 10,6 km/l (g) e 7,3 km/l (e)
Consumo estrada: 11,4 km/l (g) e 8,2 km/l (e)
Nota do Inmetro: C
Emissão de CO2: 120 g/km
Classificação na categoria: B (Derivado Carga)