Base do novo Peugeot 208 será usada em novos modelos no Brasil

Adequação para o uso da base modular CMP fará o Grupo PSA paralizar temporariamente a produção de veículos na fábrica de Porto Real (RJ)

Novo Peugeot 208 (Divulgação)

A partir de novembro, o Grupo PSA anunciou que irá paralisar temporariamente a montagem de veículos Peugeot e Citroën na fábrica de Porto Real (RJ). O objetivo será adequar a unidade industrial para fabricação de novos modelos sobre a plataforma modular CMP. A retomada da produção está prevista para janeiro de 2020.

A PSA vai investir R$ 220 milhões somente no processo de preparação da fábrica fluminense, com a instalação de 30 novos robôs que também serão empregados na produção dos modelos atuais da Peugeot e Citroën.

Em nota, o grupo industrial não citou o nome de nenhum modelo em especial. A base CMP é usada atualmente no novo Peugeot 208. Mas diferente do atual, que é feito no Brasil, o 208 de 2ª geração chegará no próximo ano importado da fábrica argentina de Palomar.

Além do hatch da Peugeot, a CMP é utilizada atualmente nos modelos DS3 Crossback, Opel Corsa e também no SUV Peugeot 2008 de segunda geração, que foi apresentado em junho na Europa.