Bendita Dieta

No Brasil as stations estão desaparecendo. Mas, na Europa, pelo contrário, elas estão em franca expansão. Praticamente todas as marcas têm uma perua em seu portfólio. Enquanto por lá seus consumidores são basicamente homens jovens, que usam o bagageiro para carregar bicicletas e equipamentos de ski, aqui esse tipo de veículo ficou estigmatizado como um familiar careta.


Você mesmo, com certeza, já imaginou o carro ao lado sendo conduzido por uma mãe tentando controlar crianças barulhentas no banco traseiro enquanto dirige. Acertei? Pois essa imagem é justamente um dos motivos de as peruas não decolarem em nosso mercado. Na Europa, contrariamente, por conta da ligação com os jovens, muitas marcas apostam em stations com design moderno e desempenho apimentado. É o caso desse Audi RS6 Avant.

O modelo é fabricado pela Quattro GmbH – uma subsidiária da Audi AG –, especializada em produzir carros com alto desempenho como o superesportivo R8, por exemplo.

A terceira geração do veículo (a primeira é de 2002 e a segunda foi apresentada em 2008) é quase um carro de corrida com espaço para cargas. MOTOR SHOW esteve na Alemanha para o lançamento mundial do carro, que começa a ser vendido na Europa no segundo semestre deste ano e deve desembarcar no Brasil entre o fim de 2013 e o começo de 2014.

Por fora, as diferenças entre o RS6 Avant e o modelo de entrada A6 Avant ficam por conta da grade de proteção preta de alto brilho e dos para-choques com grandes entradas de ar na dianteira. Na traseira, o difusor e duas grandes ponteiras de escapamento e o spoiler de teto completam o caráter mais agressivo. Por dentro, a esportividade está por todos os lados com acabamentos em alumínio e carbono. O volante tem a base achatada e a chave, as soleiras, o tacômetro e os monitores do MMI (Multi Media Interface) receberam a logotipia RS.

Entre os itens de série, faróis de xenônio, luzes traseiras em LED, sistema de controle da pressão dos pneus e sistema de informações personalizadas ao motorista. Entre os opcionais, destaque para os freios de cerâmica na dianteira e na traseira e para – como já é costume nos modelos da marca – o sistema de som Bang & Olufsen com 15 alto-falantes e 1.200 watts de potência. O bluetooth do telefone, em complemento ao sistema de navegação MMI Plus, oferece serviços de internet ao motorista e aos ocupantes do carro.

Mas é embaixo do capô que está o melhor do RS6 Avant. Infelizmente, a Audi tomou precauções demais e nenhum dos trajetos para test drive determinados pela organização do evento contemplava andar pelas Autobahns, as estradas alemãs sem limite. Por isso, tivemos que testar o carro apenas em rodovias comuns, com velocidade limitada a 120 km/h. Quase um pecado para um carro que em 3,9 segundos já atinge os 100 km/h. O motor é um V8 biturbo 4.0 TFSI com 560 cv. A versão anterior, equipada com motor V10 de cinco litros, tinha 20 cv a mais, mas era mais lenta e acelerava até 100 km/h em 4,5 segundos. A perua mais rápida produzida em série no mundo, aliás, é a primeira a baixar a marca de quatro segundos na aceleração.

Se o cliente não estiver satisfeito com a velocidade limitada a 250 km/h, é possível equipar o RS6 Avant com o pacote Dynamic Plus, que aumenta a máxima para 305 km/h. Segundo o fabricante, o consumo médio pelas normas europeias (menos severas que as nossas) é de 10,2 km/l, 40% menor do que o de sua antecessora. Para chegar a esse resultado, a marca uniu peso contido (100 quilos a menos, graças ao alumínio) a tecnologias como o start-stop e o sistema de cilindro sob demanda. Em velocidades intermediárias, ele desliga as válvulas de admissão e escape dos cilindros 2,3,5 e 8, e funciona como um motor quatro cilindros até que o motorista acelere forte novamente.

A transmissão é Tiptronic de oito velocidades, com marchas encurtadas. O motorista tem ainda a opção de troca na alavanca seletora ou no volante. O novo RS6 Avant é o primeiro modelo da família RS a ter, de série, a suspensão adaptativa a ar, que deixa o modelo até 20 mm mais baixo. O sistema combina a suspensão a ar com amortecimento controlado e leva em conta as condições da estrada, o estilo de guiar e o modo de condução escolhido no Audi Drive Select. Ficou interessado? Na Europa, ela parte de € 107.900. Aqui, não deverá sair por menos de R$ 550 mil.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel