Nesse Natal, alguém deu a si mesmo o mais exclusivo gadget da Apple. Na verdade, se presenteou com um dos gadgets pessoais do fundador da Apple: o “carro-iPhone”, um BMW Z8 ano 2000 que pertencia a Steve Jobs, que em 6 de dezembro a casa de leilões Sotheby’s vendeu em Nova York por US$ 329.500 – cerca de R$ 1.064.000. E, pasmem, ele tinha um Motorola dentro.

O valor pago pelo BMW Z8 de Jobs é o dobro do que valem unidades do roadster nos EUA, e um pequeno recorde para um carro contemporâneo. Mas o valor exagerado têm sua lógica, pois o Z8 pode ser considerado o iPhone dos carros: como o aparelho que revolucionou a telefonia, o BMW lançado em 2000 era filho da filosofia “pense diferente” de Steve Jobs, trazendo inovações tecnológicas como a plataforma de alumínio especial (spaceframe) e, grande ironia, o “carphone” Motorola-BMW do tipo flip que Jobs tanto odiava.

A paixão pelo design alemão levou Jobs a comprar vários carros e motos do país, incluindo também um Mercedes-Benz SL. No Vale do Silício comentam tê-lo visto um dia parando para ajudar um motorista com o carro quebrado dizendo: “Se for problema elétrico, entendo um pouco do assunto”.

O Z8 com número de série 60085 foi entregue ao guru da Apple em 6 de outubro de 2000 na cor “cinza iPhone”, igualzinha à do aparelho. Jobs o guiava regularmente, e o fato de ter o documento em seu nome – e também a nada discreta placa “JOBS Z8” – o torna um veículo quase único, pois Jobs nunca registrava os carros em seu nome: questão de privacidade. Foi Larry Ellison, da Oracle, que o convenceu que o Z8 era o equivalente automotivo de seu produto em termos de design e de engenharia.

A DIFERENÇA ENTRE CELEBRIDADES E ÍCONES…

O Z8 de Jobs não é o primeiro carro de celebridade valorizado pelo fanatismo – o macacão de corrida e o capacete usados por Steve McQueen no filme Le Mans foram arrematados por pouco mais que o Z8 –  US$ 335.000 – e em 2014 sua Ferrari 275 GTB4 1967 foi vendida na mesma casa de leilões por US$ 14 milhões (R$ 45 milhões !!!). Um ano depois,  a Bonhams conseguiu US$ 1,2 milhão (quase R$ 3,9 milhões) no Bentley Continental Flying Spur “Blue Lena” de músico Keith Richards, dos Rolling Stones., com seu famoso compartimento secreto para esconder drogas.

No entanto, nem todas as celebridades valorizam um carro: o adorado Jaguar XJR V8 ano 1999 do jornalista e apresentador Jeremy Clarkson (ex-Top Gear, atual The Grand Tour) também foi leiloado, ainda em 2013 – e arrematado por míseros € 4.000, pouco mais de
R$ 15.000.

 

blog comments powered by Disqus