Surpresa: Peugeot 3008 é segundo carro com menor desvalorização em 2019. Como explicar?

O Peugeot 3008 foi o SUV com menor desvalorização em 2019, e o segundo que menos perdeu valor em todo o mercado. Algo bem diferente do que ocorria há alguns anos. O que explica a mudança?

Peugeot 3008
Roberto Assunção

Saiu a lista dos carros com menor desvalorização em 2019, e a maior surpresa do ranking é o Peugeot 3008. O SUV francês só não desvalorizou menos que a Toyota Hilux – a picape japonesa, por sinal, foi o único modelo a se valorizar! Sim, uma Hilux com um ano de uso vale 0,55% mais do que quando foi comprada, zero-quilômetro, no ano passado. Os dados são do estudo da KBB Brasil (mais detalhes aqui).


O resultado do Peugeot 3008 surpreende principalmente porque a marca francesa teve sua imagem fortemente manchada, há alguns anos, não só por opções erradas no desenvolvimento de produtos (com o fraco 207 versão brasileira substituindo o fenômeno 206, por exemplo), mas também por um pós-venda problemático, tanto por demasiados defeitos nos carros quanto pelo atendimento nas concessionárias.

Desvalorização mínima

O Peugeot 3008 modelo 2019 desvalorizou só 1,49% no primeiro ano de uso (considerando um modelo comprado em janeiro de 2019 zero-quilômetro com seu valor atual).

É menos do que VW Golf, outro carro que retém muito de seu valor no mercado de usados – desvalorizou só 3,41%, o que é também surpreendente, considerando que saiu de linha (de produção e de vendas) aqui no Brasil para dar lugar ao T-Cross. 

Parênteses: falando no Golf, é curioso ver que o Ford Focus, seu arquirrival que também saiu de linha, desvalorizou absurdos 28,13% (leia aqui). Motivos de o Ford desvalorizar tão mais? Transmissão de dupla embreagem problemática, encerramento da fábrica em São Bernardo do Campo e da produção na Argentina – e, além disso, a reputação geral do modelo nunca foi tão sólida quanto a do Golf.

Não só a campanha

Voltando à desvalorização do Peugeot 3008: as marca fez uma forte campanha de pós-venda, em que cliente insatisfeito não paga mão de obra, há guincho grátis por anos, entre outras medidas (leia aqui). Claro que isso ajudou bem nesse resultado, mas não foi só. 

Fosse apenas essa a explicação, o Peugeot 2008 não seria o nono com maior desvalorização no ano (18,74%). Porém, no caso do irmão menor, as mudanças mecânicas do produto em si (ganhou transmissão melhor, de seis marchas, e versão turbo agora automática) ajudam a explicar o mau desempenho.

Roberto Assunção

O próprio Peugeot 3008 explica

No caso da desvalorização do Peugeot 3008, o resultado positivo tem como principal explicação também o produto em si – por ser excepcionalmente bom. O modelo foi Compra do Ano 2019 na sua categoria e a a nova versão de entrada, Allure, supera opções topo de linha de SUVs compactos como Honda HR-V Touring e VW T-Cross (clique aqui para ler o comparativo), enquanto a topo de linha Griffe supera SUVs até mais “pop”, como o Jeep Compass, e maiores e mais potentes, como o Chevrolet Equinox (clique aqui para ler o comparativo).

Roberto Assunção

Enfim, o Peugeot 3008 é um SUV médio bonito por dentro e por fora e incrível de guiar, com acerto dinâmico afiado, rodar confiante e volante de pequeno diâmetro – além de um também excepcional motor 1.6 que combina muito bem economia e conforto. Com tantas qualidades, não surpreende que seja tão cobiçado no mercado de usados – e, com essa nova imagem e prestígio, deve continuar sendo um bom negócio.

LEIA MAIS: Novo Peugeot 3008 é um SUV fora do comum

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel