Toyota RAV4 encontra seu maior rival: o dólar alto

Modelo tinha tudo para ser um grande sucesso na realidade em que chegou ao Brasil. Porém, um ano depois, o Toyota RAV4 aumentou mais de 33%. Não justifica mais o valor

O concorrente Toyota RAV4 Hybrid (Divulgação)

Híbrido, espaçoso e com preço atraente, o novo Toyota RAV4 tinha tudo para se sair muito bem em nosso mercado. Quando ele chegou, custava praticamente o mesmo que os rivais a gasolina, com a vantagem de um consumo muito mais contido, graças à tecnologia híbrida.  Venceu nosso comparativo (leia aqui), foi eleito Compra do Ano 2020… 

Logo o Toyota RAV4 passou o ótimo Chevrolet Equinox, e parecia que facilmente ultrapassaria também o VW Tiguan Allspace e assumiria a vice-liderança entre os SUV médios – ou a liderança, se considerarmos que o Jeep Compass, líder de vendas absoluto da categoria, é um quase-compacto e ainda parte de valores bem mais baixos.

Mas, antes mesmo da pandemia, veio a alta do dólar. Era o pior que poderia ocorrer para o modelo, que é importado do Japão. Uma sequência de alta nos preços – conforme um novo lote chegava, a um novo câmbio, mais caro o modelo ficava. 

A escalada dos preços

O RAV4 chegou ao Brasil em maio de 2019 por R$ 165.990 (versão S) R$ 179.990 (SX).
O dólar estava a menos de R$ 4. Pouco mais de um mês depois, o RAV4 já subia a
R$ 167.990 e R$ 185.990. Em setembro, o preço aumentou de novo, para R$ 171.850 e
R$ 191.290. Em dezembro, foi a R$ 176.990 e R$ 195.990. Isso com dólar abaixo de R$ 4.

Este ano, o dólar subiu de fato, e chegou a beirar os R$ 6. Resultado: o preço do RAV4 disparou. Em março, foi a R$ 193.990 e R$ 213.990. E, enfim, em maio, a última alta nos preços, a versão S passou aos atuais R$ 217.990, e a SX, a R$ 239.990.

Na ponta do lápis, a versão S teve seu preço elevado em R$ 52.000, o que equivale a um aumento de absurdos 31,3%. Já a SX teve um aumento de R$ 60.000, o que equivale a um aumento ainda maior, de 33,3%.

Outras opções

Enquanto isso, seus principais rivais – os importados Volkswagen Tiguan Allspace e Chevrolet Equinox e o nacional Jeep Compass mantiveram quase os mesmos valores, por motivos de estratégia e local de produção, entre outros.

Assim, o RAV4, que custava o mesmo que esses modelos citados e oferecia mais, passou a ter valores mais próximos ou até superiores aos de cobiçados modelos premium alemães – Audi Q3, Mercedes GLA, Volvo XC40, BMW X3, Land Rover Discovery Sport… 

Volvo XC40

O novo Volvo XC40 T5 Plug-in Hybrid, acima, por exemplo, custa quase o mesmo:
R$ 245.950. É um pouco menor por dentro, verdade, mas tem a vantagem de ser mais potente, e plug-in (pode rodar muito mais no modo 100% elétrico).

Além disso, o Volvo tem um sistema semiautônomo incrível, capaz de assumir o volante em diversas situações (leia aqui), além de acabamento muito superior, digno de marca premium, e mais equipamentos (e ainda dá um ano de recarga grátis).

A solução

O fato de as vendas do SUV terem despencado — o RAV4 foi superado por Equinox e voltou à quarta colocação — indica que isso já pode ter afetado as vendas — mas essa situação toda da pandemia impede uma análise exata baseada nos números do mercado atual.

Assim, por mais que tenhamos gostado muito do Toyota RAV4, agora já ficou difícil defendê-lo. Infelizmente, nossa Compa do Ano 2020 (leia aqui) definitivamente deixou de ser uma boa compra.

Resta à Toyota apostar na produção nacional: está desenvolvendo um novo SUV do Corolla, que lembrará o RAV4, porém será bem mais simples. Porque o dólar dificilmente ficará mais barato a curto prazo. 

+Avaliação: na terra, Fiat Argo Trekking 1.8 AT supera muito SUV compacto
+Comparativos históricos: Audi RS 6 Avant x Mercedes E 63 AMG x Jaguar XFR
+Exclusivo: Emerson Fittipaldi acelera um Fórmula 1 moderno
+Nova Fiat Strada vai ter versão com caçamba maior
+Contran autoriza aula remota em auto escolas

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar