Bonito, prático e agora flexível

EMISSÃO DE CO2 n/d g/km COM ETANOL = ZERO

SUGERIDO/ A PARTIR DE R$ 52.900

O Kia Soul inaugurou a categoria dos “carros design” no Brasil. Mas seu visual marcante, diferentemente do que costuma ocorrer quando as linhas externas são a maior prioridade, não sacri ca a funcionalidade. Com essa receita, o crossover conquistou a simpatia do consumidor tupiniquim. Mas, na comparação com os concorrentes, ainda cava devendo o motor flex – que foi anunciado no Salão de São Paulo, em outubro, mas começou a ser vendido apenas no mês passado.

Assim, o Soul se torna um divisor de águas para a Kia: é o primeiro carro da marca (e também o primeiro dentro todos os coreanos) a ganhar essa tecnologia. De acordo com o diretor de marketing da Kia do Brasil, Philip Derderian, o desenvolvimento do motor bicombustível começou em 2009 e foi feito em conjunto com a Kefico Corporation, uma subsidiária da Bosch na Coreia do Sul. Além da maior potência naturalmente obtida com o uso do etanol (130 cv), a nova calibragem da centralina fez o Soul ganhar dois cavalos quando abastecido com gasolina, atingindo agora 126 cv.

Mesmo com a potência extra, o motor 1.6 não decepciona, mas também está longe de empolgar. A dirigibilidade do carro continua parecida, mas é levemente melhorada, em algumas situações, por outra novidade: a opção de trocas sequenciais para o câmbio automático de quatro marchas.

A posição de dirigir é confortável e, por conta da boa altura do banco, proporciona boa visibilidade. Só não é melhor por conta da falta do ajuste de profundidade do volante. Na estrada, o único incômodo é o barulho de vento que passa para o interior do carro. Isso porque seu desenho, apesar de não sacri ficar a funcionalidade, piora seu coe ciente aerodinâmico.

Em relação às opções de compra, a Kia é generosa: o Soul é hoje oferecido em sete versões com diferentes níveis de equipamentos, quatro delas com câmbio manual de cinco marchas. Seu preço varia de R$ 52.900 a R$ 65.900. Como a marca ainda tem alguns modelos a gasolina em estoque, as concessionárias o estão comercializando a R$ 49.900. Com a chegada do motor flex, a Kia pretende fechar 2011 com a marca de 18 mil unidades emplacadas.

 

 

COMPARTILHAR
Notícia anteriorMotor News
Próxima notíciaRacional e econômico