Bugatti Chiron de frota será aposentado depois de sofrer por 74.000 km

Produzido em 2013, exemplar foi o quinto dos oito protótipos do Bugatti Chiron e passou a sua vida rodando em testes pelo mundo

0
776
Bugatti Veyron
Bugatti Veyron

Hipercarros podem ser considerados carros de vida fácil. Geralmente são comprados por milionários (ou bilionários), que rodam poucos quilômetros e mantêm as suas preciosidades em garagens climatizadas. Mas nem todos tem essa moleza. Que o diga o surrado Bugatti Chiron das fotos, que será aposentado após rodar mais de 74.000 km.

+ Bugatti lança mesa de sinuca com preço de Porsche 911 no Brasil
+ Bugatti Bolide é um canhão com 1.850 cv; confira as fotos oficiais
+ Relógio da Bugatti inspirado no Chiron custa R$ 1,5 mi
+ Avaliação: Bugatti Chiron: um sonho (quase) impossível de 1.500 cv


Trata-se do exemplar conhecido pelo código de fábrica 4-005. Produzido em 2013, foi o quinto dos oito protótipos do Bugatti Chiron que foram construídos artesanalmente pelos técnicos da marca francesa, parte do Grupo Volkswagen. “Há muitas áreas que podem ser simuladas. Mas o acerto fino da máquina é feito rodando em estradas ao longo de várias semanas”, explica um dos engenheiros ligados ao programa de testes, Rüdiger Warda.

O protótipo, construído para testes de sistemas eletrônicos, passou boa parte da sua vida com a carroceria camuflado ou cheia de fita adesiva, sendo monitorado por computadores e tendo enfrentado condições extremas de rodagem na África do Sul e na Escandinávia, testes de velocidade na pista de Nardò (Itália).

Sem contar as vezes em que foi montado e desmontado, com o objetivo de atualizar os sistemas eletrônicos ou, por exemplo, testar diversas combinações de projeto para o sistema de som. Mesmo depois do lançamento do Chiron, em 2016, o 4-005 seguiu como uma ferramenta de testes dos engenheiros, monitorando a qualidade e a funcionalidade dos componentes do hipercarro em longo prazo.

Substituto do Veyron, o Bugatti Chiron está equipado com um motor 8.0 W16 de 1.500 cv, que permite ao hipercarro acelerar de 0-100 km/h em 2,4 segundos e atingir os 420 km/h.

Mais na Motor Show

+ Veja 5 respostas para grandes dúvidas dos motociclistas
+ Saiba como tirar o recall do documento do veículo
+ Volvo não terá mais carros a combustão no Brasil
+ Avaliação: SUV elétrico, Ford Mustang Mach-E é evolução difícil de digerir
+ Veja 5 carros usados completos por até R$ 45 mil
+ Bateria descarregada: saiba o que fazer para sair do sufoco