Câmara aprova projeto que prevê pagamento proporcional em pedágios

A implementação desse tipo de pedágio deverá ser feita 180 dias depois da publicação da lei

0
52

Senado aprovou nova lei do pedágio proporcional em que motorista pagaria apenas pelo trecho utilizado
Câmara aprova projeto que prevê pagamento proporcional em pedágios

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (6) o Projeto de Lei 886/21, do Senado, que estabelece a possibilidade de implantação de um sistema de livre passagem na cobrança de pedágios em rodovias e vias urbanas. O texto foi aprovado na forma de um substitutivo do Senado e será enviada à sanção presidencial.

+ Carros autônomos: conheça os seis níveis de automação
+ Veja como lavar o carro por fora corretamente
+ Veja quais são os 5 carros automáticos mais baratos do mercado brasileiro
+ Carros da Fiat, Ram e Jeep podem ser pagos em soja; saiba como

A proposta vinda do Senado mudou o PL 1023/11, aprovado pelos deputados em 2013, e que concedia isenção de pedágio para moradores das cidades onde estão as praças de cobrança. O projeto cria um sistema de cobrança proporcional aos quilômetros rodados na rodovia ou rua pedagiada.

Para isso, deve ser usado sistema de reconhecimento visual automático de placas ou identificação de chips instalados na licença do veículo por meio de rádio. Assim, todos pagariam tarifas, mas elas seriam menores para quem usasse trechos curtos e maiores para quem usasse toda a rodovia.

A implementação desse tipo de pedágio deverá ser feita em 180 dias da publicação da lei. Como não haveria mais uma praça física para controlar o pagamento do pedágio, a recomposição das perdas de receita das concessionárias com o não pagamento da tarifa seria limitado ao total arrecadado com multa específica da infração de trânsito de fugir do pedágio, ressalvado o previsto em regulamento.

A fiscalização e aplicação da multa é atribuída à Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), que pode delegar essa atribuição, por convênio, aos órgãos de trânsito e à polícia rodoviária.

De acordo com o projeto, para contratos de concessão de rodovias e vias urbanas firmados antes da mudança nos quais não seja possível implementar o sistema de livre passagem, a regulamentação desse tipo de pedágio deverá prever a possibilidade de celebração de termo aditivo para viabilizar a concessão de benefícios tarifários a usuários frequentes.

Da Agência Câmara de Notícias

Mais na Motor Show

+ Prefeitura de SP reduz limite de velocidade em 24 ruas e avenidas; saiba quais
+ Avaliação: agora com quatro portas, Audi RS5 leva a família aos 100 km/h em menos de quatro segundos
+ Confira 5 dicas para usar melhor o ar-condicionado
+ Uber vai criar carro elétrico barato para motoristas de app
+ Conheça o Z-MAG, o novo 4X4 de 365 cv dos militares de Israel
+ Mitsubishi lança serviço de carro por assinatura que inclui até modelo blindado

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel