Carro de R$ 23,9 milhões, Bugatti Divo é revelado

Serão produzidas apenas 40 unidades do exclusivíssimo modelo

Divulgação

A Bugatti revelou oficialmente o Divo, modelo baseado no Chiron e que terá produção limitada a apenas 40 unidades, todas já vendidas ao preço de 5 milhões de euros (cerca de R$ 23,9 milhões) cada.

Diferente do Chiron, o objetivo dos engenheiros foi desenvolver um carro com melhor desempenho em curvas. Por esse motivo, mesmo sendo equipado com o mesmo motor 8.0 W16 de 1.500 cv do Chiron, o Divo tem velocidade máxima limitada a “apenas” 380 km/h. De acordo com o fabricante, o novo esportivo traz um carroceria mais aerodinâmica que o Chiron, capaz de gerar até 90 kg a mais de sustentação negativa e suportar aceleração lateral de até 1,6g. O resultado é que o Divo, mesmo sendo menos veloz, conseguiu baixar em oito segundos o recorde de volta do Chiron no circuito italiano de Nardò.

Além do motor, o Divo traz outros detalhes técnicos impressionantes, como o sistema de refrigeração dos freios auxiliado pelo vácuo gerado pela cortina de ar nos pneus e o aerofólio traseiro ajustável que funciona como um freio aerodinâmico. Para deixar o Divo 35 kg mais leve que o Chiron, a Bugatti investiu em rodas mais leves, intercooler com carcaça em fibra de carbono, eliminou porta-objetos, instalou um sistema de som mais leve e retirou parte do isolamento da cabine.

O nome Divo presta uma homenagem ao piloto francês Albert Divo, vencedor das edições de 1928 e 1929 da corrida italiana Targa Florio a bordo de um Bugatti Type 35.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel