Carros mais caros: modelos 0 km fecham trimestre com 5,31% de alta

0
4
Foto: Arquivo Agência Brasil - Marcelo Camargo

Os automóveis 0 km com ano modelo 2022 tiveram acréscimo médio nos preços de 2,59% em setembro. A média acumulada de alta deste recorte no terceiro trimestre do ano chegou a 5,31%. Os dados fazem parte do Monitor de Variação de Preços da KBB Brasil, empresa especializada em pesquisa de preços de veículos novos e usados.

No mês passado, a média de variação dos preços dos carros novos ficou em 0,54%, superior ao resultado observado nos dois meses anteriores.

+ Preço médio da gasolina sobe e atinge R$ 6,30; etanol não é vantajoso
+ Nissan inicia as vendas do Kicks XPlay nas concessionárias; veja o preço


A variação média dos veículos 0 km com ano modelo 2021, grupo formado praticamente por carros de estoque atualmente, também avançou nos últimos três meses, fechando setembro com 0,31% de acréscimo.

Com este resultado de setembro, os modelos 2022 já acumulam 13% de alta nos preços nestes nove meses do ano. Os modelos 2021, 5,77%.

Seminovos e Usados

Os segmentos de seminovos e usados também registraram aumento de preços. Com relação aos automóveis com até 3 anos de uso, a alta acumulada foi de 1,37%, em média, sendo o ano modelo 2018 o que mais contribuiu para a subida de preços no período, com média acumulada de 2,69% de alta nos últimos três meses.

O grupo acumula 11,12% de aumento em nove meses, sendo os modelos 2018 os que mais avançaram, com 14,87% de aumento.

Usadões

Já no caso dos veículos “usadões” (de 4 a 10 anos de uso), a variação média acumulada entre julho e setembro foi de 3,84%, sendo o ano modelo 2012 o mais “inflacionado”, com 4,17% de aumento médio no período.

Este é o segmento de veículos que mais subiu de preço relativamente, uma vez que a média de reajuste acumulado do ano já alcança 16,88%, com os modelos 2011 quase superando a barreira dos 20% de aumento total (já chegaram a 19,04% de acréscimo em nove meses).

Metodologia

A KBB Brasil utiliza tecnologias de análise de dados e Big Data para produzir os levantamentos de precificação de veículos novos e usados. O processamento é realizado por um algoritmo alimentado semanalmente por uma base com mais de 800 mil informações de preços de diferentes fontes do mercado.

MAIS NA MOTOR SHOW: 

+ Peugeot Sport comemora 40 anos; saiba mais sobre
+ Qual é o melhor momento para trocar o amortecedor? Evite problemas
+ Volkswagen: fábrica de motores de São Carlos chega a 12,5 mi unidades
+ BMW coloca taxas especiais para toda a linha; confira
+ Van a hidrogênio: protótipo Renault Master H2-Tech é revelado
+ DeLorean, Batmóvel e Stark; veja quanto custaria os carros de filmes na vida real
+ Crianças no carro: saiba como transportar corretamente sem levar multa
+ Fórmula 1 divulga calendário para 2022; veja quando será o GP BrasilPorto Seguro sofre tentativa de ataque cibernético
+ Novo Transformers: diretor revela modelos que estarão no filme
+ Ducati Streetfighter V4 S esgota na pré-venda; conheça o modelo