Chevette completa 49 anos: veja quantos estão em circulação em SP

Somente na capital, a concentração de "Chevy's" é de mais de 62 mil unidades - 32% do total do estado

0
26
Foto: Divulgação

O Chevrolet Chevette é um dos automóveis queridinhos da população paulista. Lançado em 24 de abril de 1973, o modelo completou 49 anos de existência.

De acordo com um levantamento do Detran.SP, há 195.235 proprietários do veículo no Estado de São Paulo.

Somente na capital, a concentração de “Chevy’s” é de mais de 62 mil unidades – 32% do total do Estado. Em seguida, as cidades com maior frota são Campinas e Santo André, com 5% e 4%, respectivamente. Essas três primeiras colocadas somam 82.070 exemplares do total ativo.


O modelo foi colocado no mercado primeiro no Brasil, à frente de grandes centros automotivos.

Já houve lançamentos de unidades com o teto de vinil removível, bancos revestidos com tecido que se assemelhava ao jeans e também contou com diferentes versões (quatro portas, hatchback, perua e picape).

Atualmente, são 524 modelos de placa preta (destinada a veículos com, no mínimo, 30 anos de fabricação e alto grau de originalidade) em todo o estado de São Paulo.

Foto: Divulgação

+ Chevrolet Chevette pelo mundo: conheça os “gêmeos” do carro feito no Brasil
+ O Chevrolet Chevette 1.8 dos argentinos
+ Grumett: o Chevrolet Chevette de fibra feito no Uruguai
+ Fusca chinês já possui registro de patente no Brasil
+Kombi de 1987 é transformada em camper como presente para esposa

Chevette Car Club

No facebook, há um perfil para interessados por carros desse modelo: Chevette Car Club. O militar Marcley Mansur, de 26 anos, é o gestor do projeto e está à frente das redes.

Desde 2014, a página conta com mais de 137 mil seguidores. Já no Instagram, o perfil @chevettecarclub soma 94,6 mil seguidores.

Marcley conta que a paixão pelo automóvel antigo começou por tradição familiar e foi o primeiro carro que aprendeu a dirigir.

“A página começou com a restauração de um Chevette modelo Tubarão, ano 77, só que foi crescendo, até se tornar uma equipe. Com o grande crescimento das páginas nas principais redes sociais, nos tornamos um clube do carro, contendo membros até de outros países”, em nota divulgada.

A empresária e noiva de Marcley, Patrícia Azevedo, de 28 anos, também é entusiasta do assunto e tatuou o nome do veículo no braço, que está entre desenhos de frequência cardíaca.

“Minha história com o Chevette começou quando fui ao primeiro churrasco automotivo da equipe Chevette Car Club, com meu irmão. Passei a querer não só ter um Chevette, como também viver nesse mundo”, conta Patrícia.

Além disso, foi nesse churrasco onde o casal se conheceu. Hoje, ela também tem um Chevy para chamar de seu: um SL, ano 76, de cor dourado, e com motor e peças rosas e pretas. Já o de Marcley é ano 74, de cor azul claro.

Foto: Divulgação

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Motos mais roubadas em SP durante 2022; confira a lista
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Roubos de SUVs crescem 58% em SP; confira os mais visados
+ Nova Nissan Frontier desembarca no Brasil; veja a avaliação
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Yamaha Crosser ABS 2023 chega com novo visual; confira
+ Avaliação: Honda HR-V híbrido encararia até Toyota Corolla Cross, mas Honda erra na estratégia
+ Avaliação: Renault Kwid 2023 amadurece com design e mecânica reformulados
+ Nova Montana: 3ª geração da picape da Chevrolet chega em 2023; assista