Chevrolet Cruze Sport 6 ganha nova geração no Salão

O Chevrolet Cruze Sport 6 nunca foi páreo para os dois carros que dominam a categoria de hatches médios: Ford Focus e Volkswagen Golf. Agora, com a chegada da nova geração, a General Motors finalmente tem reais (e grandes) chances de elevar a posição do Cruze hatch. O nome foi mantido como Sport 6, numa referência ao câmbio de seis marchas. Entretanto, talvez o nome “Cruze Sport”, sem o número 6, fosse mais forte como apelo de marketing. É mais fácil de falar. O hatch chega ao mercado em novembro, por cerca de R$ 83.000.

O novo Cruze Sport 6 será exatamente igual ao sedã em termos de versões, motorização e equipamentos. As diferenças são basicamente duas. A primeira é o desenho das rodas. E a segunda é um pequeno ajuste dos sistemas de suspensão e de direção – que ficaram mais esportivos. A idéia da GM é dar ao Cruze hatch a esportividade necessária para desafiar a dupla Focus/Golf.

Assim como o sedã, o Cruze Sport 6 é fabricado na Argentina. Ele será vendido nas configurações LT, LTZ e LTZ II. Totalmente remodelado, com um visual marcante, um acabamento primoroso, maior distância entre-eixos e um novo motor 1.4 turboflex, o carro tem chances de empolgar. O pequeno motor turbinado de 150/153 cv, com injeção direta e já usado no sedã, entrega muito mais torque do que o velho 1.8 já a partir de 1.500 rpm.

O painel da segunda geração do Cruze é atualíssimo. O quadro de instrumentos agora é um display colorido de 4,2” configurável, indicando tendência de consumo, distância do carro à frente e a pressão dos pneus. O grande visor traz a central multimídia My Link 2, compatível com os sistemas Android Auto e Apple Car Play. Ele está em perfeita sintonia com a tela central de 8”.