Chevrolet Onix lidera em 20 Estados e arranca para o bicampeonato de vendas

7138

Com três meses de licenciamentos tabulados pela Fenabrave, já surgiu o favorito para o título de carro mais vendido do Brasil em 2016. E ele é o Chevrolet Onix, que busca o bicampeonato. O hatch da General Motors fechou o acumulado de janeiro a março com 35.467 emplacamentos, abrindo uma vantagem superior a 8 mil carros em relação ao Hyundai HB20, que o segue com 27.309 vendas. Campeão em 2014, o envelhecido Fiat Palio definitivamente não tem mais fôlego para tal briga: emplacou apenas 18.229 unidades nos primeiros 91 dias deste ano.

Mais do que abrir 8 mil carros de diferença para o HB20, o Onix se destaca pela incontestável capilaridade de seu domínio. Ele ocupa o primeiro lugar em 20 dos 27 Estados brasileiros. Isso reforça também a posição da GM como nova líder do mercado brasileiro, mas vou estudar melhor o fechamento completo das estatísticas trimestrais para analisar a divisão do bolo entre as montadoras e a tendência do setor, pois outro dado importante é que a Ford caiu do quarto para o sexto lugar em apenas dois meses. O exército de Onix conquistou todas as posições do Rio Grande do Sul ao Rio de Janeiro. Entre os Estados com grande volume de vendas, o carro da Chevrolet só perde em Minas Gerais, onde o HB20 lidera com 5.345 emplacamentos, seguido do Onix (4.211) e do Palio (2.857). O hatch coreano é líder também no vizinho Espírito Santo, que tem forte influência mineira, onde registrou 557 licenciamentos, à frente do Toyota Corolla (516) e do Onix (503).

As demais posições ainda não conquistadas pelo Onix são em Estados com pouco volume de negócios e que não interferem muito no resultado final do ranking. No Amazonas, ele está em terceiro lugar (335 vendas), um pouco atrás do Palio (345), mas a liderança também é da Chevrolet, com o sedã Prisma (391 emplacamentos). O Palio lidera no Maranhão, com 380 licenciamentos, seguido do Onix (338) e do HB20 (299). Menos desenvolvidos do que o Amazonas, dois Estados do Norte são liderados por duas picapes pequenas. Em Rondônia, a Fiat Strada registra 334 vendas, contra 327 do Palio. Em Roraima, os três modelos mais vendidos são picapes: VW Saveiro (49 unidades), Toyota Hilux (46) e Fiat Strada (42). O automóvel de passeio mais comercializado é o Prisma (41 unidades).

Entre os Estados com volume médio de vendas, a Fiat mostra que continua influente em Brasília. O Palio dá as cartas no Distrito Federal com 1.032 emplacamentos, seguido pelo HB20 (893) e pelo Onix (806). Nos demais territórios de porte médio, o Onix lidera em Goiás (1.123 vendas), na Bahia (1.483), no Ceará (1.108) e em Pernambuco (1.184). O Chevrolet mais amado do momento domina também nos Estados com volume maior de vendas: Paraná (2.417 licenciamentos), Santa Catarina (1.957), Rio Grande do Sul (2.082) e Rio de Janeiro (2.016).

Finalmente, no Estado de São Paulo, que tem disparado o maior mercado do País, o Onix já rompeu a barreira dos 11 mil emplacamentos. Ele lidera folgadamente com 11.187 unidades comercializadas. Em segundo está o HB20, com 7.841, e em terceiro aparece o crossover Honda HR-V, com 5.741. O HR-V repete o bom desempenho também no Rio de Janeiro, onde é terceiro colocado (1.736 vendas), mas bem próximo do HB20 (1.843). Já na região Sul, o HB20 é vice-líder no Paraná (1.629) e em Santa Catarina (1.321), seguido pelo Fiat Uno (1.519) e pelo Ford Ka (1.014), respectivamente. Quanto ao Ka, seu melhor desempenho é no Rio Grande do Sul, onde ocupa a vice-liderança (1.198), seguido do Prisma (1.191).

Na distribuição de veículos a região Sudeste segue sendo a mais importante para a indústria automobilística, pois responde por 52,1% das vendas de automóveis de passeio e por 41,4% das vendas de comerciais leves. O Sul continua à frente do Nordeste, com 19,3% das vendas de carros e 20,5% de comerciais, contra 14,9% e 16,6%, respectivamente. No geral, o mercado interno registrou uma alta de 21,9% em março, pois foram comercializados 147.655 automóveis de passeio e 25.620 comerciais leves, totalizando 173.275 veículos, contra 142.101 em fevereiro. Mesmo assim, a perda no ano é de 28,3%, pois o acumulado do primeiro trimestre é de 465.056 veículos licenciados, enquanto o de 2015, nessa altura do ano, estava em 648.641.

blog comments powered by Disqus