Cidade de SP ganha novo serviço de motos elétricas compartilhadas

Os veículos estarão disponíveis diariamente, das 6h às 23h

0
7
Foto: Renato Suzuki/Divulgação

Quem mora ou passeia por São Paulo já testou ou ao menos observou patinetes e bicicletas compartilhadas. Mas, desta vez, a cidade ganhou um novo serviço de motocicletas elétricas, patrocinado pelo Santander.

Foram distribuídas 50 scooters da montadora Riba em pontos da zona sul da capital. O serviço está disponível para clientes e não clientes da instituição financeira. A iniciativa deve ser expandida no futuro.

+ BMW Motorrad bate recorde em vendas globais e cresce 14,8%
+ Yamaha revela motocicleta elétrica com bateria removível; assista
+ Abraciclo projeta aumento de 8% produção de motocicletas em 2022
+ BMW Motorrad R 18 recebe versões de customização pitorescas; veja


De acordo com o Santander, em um ano, os veículos deixarão de lançar cerca de 20 toneladas de gás carbônico na atmosfera.

Locais e horários

A área de atuação do compartilhamento estará limitada, neste primeiro momento, à região localizada entre os bairros de Campo Belo, Vila Olímpia, Itaim Bibi, Jardim Paulistano, Jardim Paulista e Cerqueira César.

Os veículos estarão disponíveis diariamente, das 6h às 23h, e poderão ser estacionados em qualquer vaga pública para motos.

Foto: Renato Suzuki/Divulgação

Como funciona?

Para destravar a motocicleta, basta abrir o aplicativo da Riba e inserir os dados de um cartão de crédito válido. A devolução também é feita pelo app.

Os veículos possuem seguro contra acidentes, são rastreados em tempo real, e não ultrapassam a velocidade de 50km/h. O capacete é de uso obrigatório, e uma unidade é disponibilizada no baú das motos Riba. Também é necessário ser maior de idade e possuir Carteira Nacional de Habilitação na Categoria A.

O valor de locação será de R$ 5,90 pelos primeiros 10 minutos e R$ 0,75 por minuto adicional. Em simulação, a empresa calculou, para um mesmo trajeto, o custo de R$ 22,80 em aplicativo de transporte de carros e R$ 9,65 com as motos elétricas. De transporte público, o custo seria de R$ 4,40, mas o tempo gasto seria pelo menos quatro vezes superior ao estimado com os veículos da Riba.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Nova placa preta é lançada oficialmente; veja quando entra em vigor
+ Preço da gasolina aumenta e pode chegar a quase R$ 8, diz ANP
+ IPVA SP 2022: veja quando começa o vencimento do desconto de 5%
+ Rodízio de veículos em SP está suspenso nesta segunda e terça; veja
+ Monstruosa Ram TRX 6×6 está sendo leiloada
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ CNH vencida: veja o grupo que precisa renovar o documento em janeiro
+ Leilão da Receita tem Ford Mustang e Dodge Dart a partir de R$ 5 mil
+ Scooters elétricas: confira 5 vantagens de apostar nesse modelo
+ Kombi elétrica: veja o que sabemos sobre a van em produção; assista
+ Transferência de veículos com IPVA a vencer pode virar realidade em SP
+ Volkswagen Gol vai virar SUV em 2023; veja a projeção