Cinco conceitos que foram dos salões para as ruas

Toda mostra automotiva que se preze tem a sua cota de carros-conceito. Uns mais ousados e futuristas e outros que parecem mais próximos dos modelos de produção. Mas mesmos estes passam por alguns ajustes de design (ou perdem elementos chamativos, porém caros, como os faróis de LED) para se adequarem ao orçamento da montadora. Confira abaixo alguns carros que contrariaram esta lógica e quase não mudaram em relação aos conceitos dos salões.

Lexus LF-LC vs. LC 500


Para uma marca que ficou famosa no exterior pelos grandes em luxuosos sedãs, apresentar um cupê esportivo por sí só já era uma ousadia. E foi o que a divisão de luxo da Toyota fez no Salão de Detroit de 2015 ao mostrar o conceito LF-LC. Se não bastasse isso, a marca lançou no ano seguinte, no mesmo Salão, a versão de produção daquele carro: o LC 500. E procurar as diferenças entre eles é praticamente um jogo dos sete erros…

BMW i8 Concept vs. i8

Em 2011, a BMW surpreendeu ao apresentar o i8 Concept, um conceito de esportivo híbrido futurista. Mas o futuro chegou em 2014, quando a marca apresentou o i8 de produção. Tudo bem que o interior não era tão ousado e compartilhava comandos com os BMW ‘normais’. Mas as linhas básicas do conceito estão todas lá.

Kia Soul Concept vs. Kia Soul

O monovolume Soul surgiu como um exercício de design no Salão de Detroit. A recepção ao carro foi tão boa que a marca coreana decidiu levar o modelo para a linha de produção, em 2009. Tirando as proporções um pouco diferentes e as linhas menos musculosas, eles são visualmente o mesmo carro.

Peugeot 20♥ vs. 206 CC

No Salão de Genebra de 1998, a marca francesa apresentou o 20♥, uma versão conversível de dois lugares do hatch compacto 206. E basta coloca-lo ao lado do modelo 206 CC, lançado em 2000, para perceber que a Peugeot não preciso mexer muita coisa para levar o conceito dos salões para a linha de produção.

Chevrolet Camaro Concept vs. Chevrolet Camaro

O pony car da Chevrolet lançado em 1967 foi produzido em quatro gerações até 2002, quando saiu de linha. Mas em 2006 a marca mostrou um conceito com linhas que remetiam ao Camaro pioneiro e conseguiu emplaca-lo como no filme Transformers (2007). Foi o empurrão que faltava para o modelo voltar a ser produzido em 2009. Com a mesma cara e as faixas do conceito que estourou na telona.