Como evitar as bolhas nos pneus

Problema exige a troca imediata da peça danificada

0
18494
Divulgação

No mercado brasileiro, os danos relacionados a impactos estão entre os três fatores que mais respondem pela troca prematura de pneus. De acordo com a fabricante Continental Pneus, a empresa recebe anualmente cerca de 2.500 registros de problemas envolvendo pneus de passeio e carga danificados.

Em sua grande maioria, as bolhas são causadas por impactos contra buracos nas vias ou contatos do pneu contra o meio-fio, que causam o rompimento da lona de poliéster e permitem que o ar pressione a borracha para fora, criando a bolha. Outro motivo comum para o surgimento de bolhas são os danos causados aos talões (área de contato entre o pneu e a roda) durante o processo de montagem.

Dentre as práticas que ajudam a evitar as bolhas nos pneus estão seguir a calibragem recomendada pelo fabricante (para evitar deformações excessivas da lateral dos pneus) e sempre fazer a montagem dos pneus com equipamentos adequados e profissionais habilitados. Caso um impacto contra um buraco seja inevitável, procure reduzir a velocidade ao máximo, soltar o freio e manter a direção reta.


Vale lembrar que um pneu com bolhas deve ser substituído imediatamente, devido ao risco de rompimento da bolha e perda súbita de pressão do pneumático.