Comparativo: Fiat Argo Trekking x Renault Stepway x Ford Ka FreeStyle

Colocamos para “brigar” o Ford Ka FreeStyle, o Fiat Argo Trekking e o Renault Stepway. Qual deles mais se encaixa no seu perfil?

Parece que foi ontem e lá se vão mais de 20 anos da chegada do Fiat Palio Weekend Adventure, que inaugurou um novo mercado: o dos aventureiros. Eles caíram no gosto popular pela aparência robusta, com visual off-road, suspensões erguidas, apliques plásticos, rack de teto e otras cositas más.

Ford Ka FreeStyle, Fiat Argo Trekking e Renault Stepway são “farinha do mesmo saco” e surfam na atual onda dos  utilitários esportivos. São três opções para quem curte guiar nas alturas e uma certa dose de versatilidade, permitindo até encarar uma estrada de terra batida. 

Visual é tudo

O Ford Ka FreeStyle usa o mesmo sobrenome de uma versão do SUV EcoSport. O visual traz grade trapezoidal colmeia em preto brilhante (mesma cor das capas dos retrovisores), molduras plásticas, para-choques com inserto prata na porção inferior e barras longitudinais no teto (capacidade para até 50 kg).

Já o Fiat Argo Trekking tem rodas de liga leve são de 15”. A nomenclatura surgiu na picape Fiorino e, posteriormente, também na Strada e na perua Weekend. É uma opção mais light às Adventure Locker, que tinham o diferencial E-Locker. Uma tecnologia para ajudar na tração e funcionava até 20 km/h para não afetar a dirigibilidade no asfalto.

Os diferenciais do Fiat Argo Trekking estão no teto, nas capas dos retrovisores, no aerofólio em preto brilhante, no adesivo de capô inspirado no do Jeep Renegade, nos grafismos alusivos à versão nas laterais e na capota.

 

No Fiat Argo Trekking também aparecem emblemas escurecidos inspirados na Toro BlackJack e na ponteira de escape da versão HGT 1.8 AT (a partir de R$ 69.990). O rack carrega os mesmos 50 kg do Ka FreeStyle. Já as rodas de liga leve são opcionais, mas os pneus de uso misto Pirelli Scorpion ATR são de série.

Um ano depois da chegada do Renault Sandero, em 2007, chegava o Sandero Stepway. Na trajetória estão presentes um facelift, em 2011, e uma nova geração em 2014. Agora, ele se chama apenas Stepway.

Ao olhar a dianteira fica a impressão de que nada mudou. Errado! Os mais atentos vão reparar nos faróis com novo arranjo interno e assinatura em LED, nos para-choques revistos, nos insertos cromados na área dos faróis de neblina e nas lanternas bipartidas (também de LED) invadindo a tampa do porta-malas. As rodas de 16” têm acabamento diamantado e as barras longitudinais comportam 80 kg.

Vida a bordo

 

O Ford Ka Freestyle adota a plataforma B-Car ao passo que o Fiat Argo Trekking utiliza a base MP1, a do antigo Punto, mas  inteiramente revista e 42 kg mais leve. O Renault Stepway continua montado sobre a arquitetura Dacia M0, a qual estreou na segunda geração do Sandero e, agora recebeu novos reforços estruturais. 

A cabine do Ford exibe duas tonalidades (marrom e preto) e uma posição de dirigir mais baixa entre os rivais. Os bancos são parcialmente forrados em couro e os plásticos do acabamento possuem melhor qualidade frente aos do Renault.

Apesar dos elogios ao Ka FreeStyle, ele perdeu os airbags de cortina. Outro retrocesso está no multimídia SYNC 2.5 com tela tátil de 7” substituindo o SYNC 3.0, que entre as funções, tinha o Assistente de Emergência – ligava automaticamente para o SAMU (192) em casos de acidentes com deflagração de airbag ou corte de combustível.

O interior do Argo Trekking mostra as colunas/teto em preto e bancos com tecido exclusivo e bordado Trekking nos encostos. As três saídas de ar remetem aos Mercedes-Benz e a tela flutuante é de 7”. O emblema do volante também exibe acabamento escurecido, mas faz falta a coluna de direção ajustável em profundidade. No Fiat estão disponíveis apenas as bolsas de ar frontais. 

 

Já habitáculo do Renault Stepway ganhou o volante do Clio europeu com a base ligeiramente achatada, além de novos bancos mais confortáveis e forrados de couro cinza e bege. Em relação ao antecessor, eles acomodam melhor as costas e a região lombar. Outra boa notícia está nos botões dos vidros elétricos concentrados na porta do motorista e os airbags laterais.

Mesmo assim, alguns erros se repetem. Um deles, no comando satélite na coluna de direção e nos comandos dos retrovisores à esquerda do painel. Também incomoda a tecla do pisca em posição elevada e as teclas do piloto automático/limitador de velocidade no painel central. 

Espaço importa

Os ocupantes traseiros encontram melhor espaço no Stepway graças aos 2,590 m de entre-eixos – 2,521 m no Argo Trekking e 2,491 m no Ka FreeStyle. O “menorzinho” é o Ka FreeStyle com 3,954 m de comprimento contra 3,998 m do Argo Trekking e 4,070 m do Stepway.

Na disputa dos porta-malas, o do Ka FreeStyle tem 257 litros, o Argo Trekking (300) e o Stepway (320). Os encostos de cabeça para os cinco passageiros, o Isofix para a fixação de bancos infantis e a conectividade Android Auto/Apple CarPlay estão disponíveis nos três carros. 

Rápidos no gatilho?

Há um Ka Freestyle manual, com motor 1.0, mas sob o capô do FreeStyle Automático está o tricilíndrico Dragon 1.5 12V Ti-VCT (também presente no EcoSport) dotado de comandos variáveis na admissão/escape e combinado ao câmbio automático de seis marchas, com relações alongadas para oferecer até 136 cv de potência e 16,1 kgfm de torque (etanol).

O “coração” do Fiat Argo Trekking é um quatro cilindros Firefly 1.3 8V. Ele também possui variação na admissão/escape e está associado a caixa manual de cinco marchas para entregar até 109 cv e 14,2 kgfm. Uma novidade da linha, para quem pode pagar mais, é a introdução do câmbio automático de seis marchas com motor 1.8 (a partir de R$ 69.990). Ao volante, o Fiat deslancha bem e esbanja boa dose de força a partir dos baixos e médios giros. Em subidas íngremes é preciso fazer reduções para retomar o fôlego. Nada que o desabone. 

A mecânica SCe do Renault Stepway é quatro cilindros 1.6 (nomenclatura N4M) com variação só na admissão. Ele está conectado a caixa CVT de seis marchas simuladas (disponível nos Renault Captur e Duster). Esse casamento produz 112 cv e 15,5 kgfm e oferece uma desenvoltura bastante linear. A falta de ânimo surge nas ultrapassagens feitas na estrada.

Sem dúvidas, os mais “foguetes” de acelerar são o Ka FreeStyle e o Fiat Argo trekking 1.8. Uma das principais qualidades, em ambos, é o trabalho rápido do câmbio automático nas mudanças/reduções. As trocas sequencias são realizadas nas aletas no Fiat e pela tecla ao lado da alavanca no Ford. No Stepway, elas são feitas ao movimentar a alavanca para a esquerda. E os engates do câmbio manual do Argo Trekking são leves e precisos. 

Conforto de rodagem 

As suspensões do Ka FreeStyle foram calibradas com molas, buchas e amortecedores específicos, assim como a barra estabilizadora e as bitolas são maiores em 2,3 cm e 3 cm, respectivamente, enquanto o eixo traseiro é 30% mais rígido.  O conjunto do Ford é o mais firminho, enquanto o mais macio é do Stepway.

Mas é o Fit Argo Trekking é quem entrega a melhor relação entre conforto, dinâmica e robustez, honrando a tradição dos Adventure da marca. O barulho da rolagem dos pneus mistos Pirelli Scorpion ATR não incomoda no asfalto. 

Ainda falando em dirigibilidade, Argo e Ka possuem direção assistida eletricamente ao passo que do Stepway é eletro-hidráulica – a mais pesada e menos comunicativa.

Caso algo dê errado, no Ford está disponível o ARP (Active Rollover Protection), que trabalha conjuntamente aos controles de tração/estabilidade e atua nos freios e na aceleração, caso haja sinais de capotamento. O Argo Trekking é o unico que não possui os controles eletrônicos de tração/estabilidade tampouco os airbags laterais (presentes no Ford e no Fiat). 

Pra rodar na terra

Um dos pré-requisitos dos aventureiros é ter a suspensão erguida. O Ka FreeStyle tem altura em relação ao solo de 188 mm – Argo Trekking (210 mm) e Renault Stepway (145 mm). Nas versões manuais do Stepway é de 185 mm. Uma diferença explicada pelo tamanho da caixa CVT.

Curiosamente, as versões manuais do Stepway são consideradas um SUV por obedecerem as normas do INMETRO de altura em relação ao solo, ângulo de ataque e de saída. É a mesma receita adotada no Kwid para ser chamado de SUV dos compactos. Na verdade, o Stepway é um hatch. 

Conclusão

O resultado foi bastante apertado. O Ford Ka FreeStyle e Renault Stepway tiveram o mesmo resultado final. O Ford oferece uma dirigibilidade mais afiada, com respostas de prontidão e menor rolagem da carroceria. Um carro divertido, que mescla o caráter aventureiro e pitadas de esportividade. O Stepway pode não ser tão ligeiro ao volante, entretanto, ao seu favor está a condução linear, o amplo espaço interno e o porta-malas volumoso. Mas a menor altura do solo é uma grande desvantagem. 

O Fiat Argo Trekking não oferece airbags laterais tampouco controles de tração/estabilidade, mas brinda com uma dirigibilidade muito acertada e suspensões calibradas na medida certa, bem superiores às dos rivais. O Fiat argo Trekking ainda tem a melhor oferta de motorização e câmbio, além de preço o menor custo das três primeiras revisões. São esses fatores — com destaque para visual e suspensões — que acabam levando o Fiat à vitória.

FICHAS TÉCNICAS

FIAT ARGO TREKKING

Preço básico: R$ 61.490
Carro avaliado: R$ 63.200
Motor: 4 cilindros em linha 1.3, 8V, variador de fase na admissão e escape
Cilindrada: 1332 cm3
Combustível: flex
Potência: 101 cv a 6.000 rpm (g) e 109 cv a 6.250 rpm (e)
Torque: 13,7 kgfm a 3.500 rpm (g) e 14,2 kgfm a 3.500 rpm (e)
Câmbio: manual, cinco marchas
Direção: elétrica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: Disco sólido (d) e tambor (t)
Tração: Dianteira
Dimensões: 3,998 m (c), 1,724 m (l), 1,568 m (a)
Entre-eixos: 2,521 m
Pneus: 205/60 R15
Porta-malas: 300 litros
Tanque: 48 litros
Peso: 1.135 kg
0-100 km/h: 11s8 (g) e 10s8 (e)
Velocidade máxima: 173 km/h (e)
Consumo cidade: 12,1 km/l (g) e 8,5 km/l (e)
Consumo estrada: 13,5 km/l (g) e 9,6 km/l (e)
Emissão de CO2: 98 g/km*
Nota do Inmetro: B*
Classificação na categoria: B (Utilitário esportivo compacto)*
*baseados nos dados de consumo da versão Drive 1.3 manual 

NOTAS

Motor 3
Câmbio 4
Desempenho 3
Consumo 4
Segurança 3,5
Equipamentos 3
Multimídia  4
Conforto     3,5
Porta-malas 2,5
Prazer ao dirigir 4
Média: 3,5

RESUMO: O Fiat Argo Trekking agrada pela boa calibração das suspensões e pela maior oferta de versões

FORD KA FREESTYLE

Preço básico: R$ 57.440 (1.0 MT)
Carro avaliado: R$ 69.990

Ford Ka FreeStyle 1.5 AT
Motor: três cilindros em linha 1.5, 12V, variador de fase na admissão e escape
Cilindrada: 1497 cm3
Combustível: flex
Potência: 128 cv (g) e 136 cv (e) a 6.500
Torque: 15,6 kgfm (g) e 16,1 kgfm (e) a 4.750 rpm
Câmbio: automático, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: Discos ventilados (d) e tambor (t)
Tração: Dianteira
Dimensões: 3,954 m (c), 1,695 m (l), 1,564 m (a)
Entre-eixos: 2,491 m
Pneus: 185/60 R15
Porta-malas: 257 litros
Tanque: 51 litros
Peso: 1.135 kg
0-100 km/h: 11s2 (e)
Velocidade máxima: 180 km/h (e)
Consumo cidade: 10,7 km/l (g) e 7,5 km/l (e)
Consumo estrada: 13,5 km/l (g) e 9,4 km/l (e)
Emissão de CO2: 114 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: D (Compacto) 

NOTAS
Motor 3,5
Câmbio 3,5
Desempenho 3,5
Consumo 2
Segurança 3,5
Equipamentos 4
Multimídia  4,5
Conforto     2,5
Porta-malas       3
Prazer ao dirigir 3,5
Média: 3,4

RESUMO: O Ka FreeStyle é o um canhão de acelerar. Dos três, é quem oferece o menor porta-malas 

RENAULT STEPWAY

Preço básico: R$ 62.390 (manual)
Carro avaliado: R$ 73.890 

Renault Stepway Iconic 1.6 X-TRONIC CVT
Motor: quatro cilindros em linha 1.6, 16V, variador de fase na admissão
Cilindrada: 1597 cm3
Combustível: flex
Potência: 115 cv (g) e 118 cv (e) a 5.500 rpm
Torque: 16 kgfm a 4.000 rpm (g/e)
Câmbio: continuamente variável (CVT), seis marchas simuladas
Direção: eletro-hidráulica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: Disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: Dianteira
Dimensões: 4,070 m (c), 1,730 m (l), 1,630 m (a)
Entre-eixos: 2,590 m
Pneus: 205/55 R16
Porta-malas: 320 litros
Tanque: 50 litros
Peso: 1.151 kg
0-100 km/h: 11s2 (g/e)
Velocidade máxima: 174 km/h (g) e 177 km/h (e)
Consumo cidade: 11,5 km/l (g) e 7,7 km/l (e)
Consumo estrada: 12,1 km/l (g) e 8,3 m/l (e)
Emissão de CO2: 104 g/km*
Nota do Inmetro: C*
Classificação na categoria: B*
*estimado 

NOTAS
Motor 2,5
Câmbio 2,5
Desempenho 3,5
Consumo 4
Segurança 3,5
Equipamentos 4
Multimídia  4,5
Conforto     3,5
Porta-malas 3,5
Prazer ao dirigir 2,5
Média: 3,4

RESUMO: Renault Stepway é o maior dos três. Embora não seja tão esperto quanto o Ka FreeStyle, ao volante agrada pelas respostas lineares. Mas a distância do solo é pequena.

 

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar