Comparativos históricos (2011): Renault Duster vs. Ford EcoSport e VW CrossFox

Veja como o SUV compacto da Renault se saiu nesse comparativo, publicado originalmente na edição de novembro de 2011 da MOTOR SHOW

Renault Duster, VW CrossFox, Ford EcoSport
Renault Duster, VW CrossFox e Ford EcoSport

Assim como o Volkswagen CrossFox, Ford EcoSport e Citroën Aircross foram convidados a participar do comparativo contra o recém-lançado Renault Duster. Mas Ford e Citroën não tinham unidades disponíveis para nossa avaliação. Líder de vendas, o EcoSport não poderia ficar de fora; por isso, emprestamos o modelo de um consumidor. Com essas limitações (já que o Citroën merecia estar na briga), está formado o primeiro embate dos off-roads urbanos 1.6 de tração 4×2 com a presença do novo Renault.

+ Comparativos históricos (2011): VW Gol vs. Fiat Palio e Nissan March
+ Comparativos históricos (2017): Ford EcoSport vs. Honda HR-V e Jeep Renegade
+ Comparativos históricos (2013): Honda Civic vs. Chevrolet Cruze e Toyota Corolla
+ Comparativos históricos (2010) : CrossFox x EcoSport


De um lado, o Duster com 115 cv (etanol); de outro, os já conhecidos CrossFox (104 cv) e EcoSport (107 cv). Apesar de, nas fotos, tanto o Eco quanto o Duster estarem em versões mais equipadas, as avaliações foram feitas considerando o modelo básico – o que não faz diferença em termos de desempenho, mas muda muita coisa quando se analisam equipamentos e preços. Mas, por enquanto, vamos falar apenas dos produtos.

No EcoSport e no CrossFox, a sensação a bordo é a de estar em um automóvel, não em um SUV. Apesar de você ficar mais alto, o espaço interno é o de um carro convencional. Isso porque os dois modelos são derivados de hatches compactos, e o interior reflete isso. No Duster, a experiência é outra. Além de o Sandero, modelo que lhe dá origem, ter mais espaço (graças à plataforma B0), ele teve o entre-eixos ampliado, e as medidas externas são maiores que dos rivais. Mas o painel traz o motorista de volta à realidade. O acabamento não é ruim, mas é inferior ao dos rivais. Lembra a simplicidade das primeiras gerações de EcoSport e CrossFox, com plásticos duros e soluções simples demais.

O Duster tem painel com acabamento mais simples que o dos rivais, lembrando a primeira geração deles, que, depois, evoluíram. No espaço interno, leva vantagem principalmente na largura da cabine, o que é bom para o quinto passageiro.

O design do EcoSport já tem muito tempo de vida, e sua nova geração chega em poucos meses, totalmente renovada. O CrossFox tampouco é novidade – mas certamente mais atual

Rodando com os carros, o CrossFox leva a melhor. Mesmo mais alto, tem comportamento dinâmico de hatch e, apesar de ter quase a mesma potência do EcoSport, o torque maior, e em rotação mais baixa, somados à união perfeita com o câmbio, garantem uma tocada quase impecável. Contra o Ford, pesa o comportamento dinâmico menos equilibrado.

Apesar de ir melhor que o Volks no off-road light, nas curvas a carroceria inclina demais. O conjunto motriz não é tão bem acertado e, mais pesado, o Eco é mais lento nas acelerações e retomadas. O Duster está no meio-termo: se aproxima do VW no desempenho no asfalto e do Ford ao encarar estradas de terra. Não inclina tanto nas curvas, responde com vigor ao acelerador, e as suspensões trabalham de forma eficiente nas irregularidades.

Agora, a parte que interessa ao bolso. Nova vitória do Volks, que oferece mais por menos. Em versão única de R$ 50.030, traz os itens de série mais importantes e fica devendo só o ar-condicionado, opcional (R$ 2.810). O resto está ali: airbag duplo, ABS, direção com assistência e dupla regulagem, rack de teto, banco com ajuste de altura… Para se ter o mesmo em equipamentos, é preciso comprar o Duster Dynamique (R$ 56.900) ou o EcoSport FreeStyle (R$ 60.730) – e, nesse caso, leva-se alguns itens a mais.

Além de não ter um preço tão atraente na versão básica, o Duster tem revisões mais caras. Mas a diferença não é grande. Enquanto o dono de um EcoSport gasta R$ 2,59 a cada 100 quilômetros e o de um CrossFox R$ 2,42, o comprador do Renault vai pagar R$ 3,57. Mas o Renault tem uma vantagem: enquanto os rivais obrigam o consumidor a voltar à concessionária a cada seis meses, ele exige as revisões uma vez por ano. Sendo assim, quem roda pouco – menos de 10 mil quilômetros/ ano – estará mais bem servido, já que as três primeiras revisões serão feitas em três anos, com custo de R$ 29,77/ mês. No Ford, o valor mensal será de R$ 43,11/mês e, no CrossFox, de R$ 40,27/mês. No preço de peças, o VW é mais caro; e o Duster, mais em conta.

O interior do EcoSport evoluiu ao longo dos anos, mas não é espaçoso como parece quando se vê o carro de fora
No CrossFox, os bancos são mais esportvos – e o acabamento interno está entre os melhores do segmento

Conclusão? Quem quer um carro mais alto, que transponha bem as irregularidades e ofereça uma tocada ágil na cidade, pode ficar com o CrossFox de R$ 50 mil que estará bem servido. Ele parece muito menor que o EcoSport, mas, por dentro, não é. Se para você o caráter off-road é o mais importante na hora da escolha, ou se precisa de mais espaço, o Duster é a opção mais acertada. Nesse caso, pague um pouco a mais, leve a versão top de linha e divirta-se. O EcoSport está prestes a mudar radicalmente. E, nesse caso, terá uma desvalorização muito grande. Pode não ser a melhor hora para comprá-lo.

FICHA TÉCNICA

Renault Duster 1.6 16V

Motor quatro cilindros em linha, 1,6 litros, 16V Transmissão manual, cinco marchas tração dianteira Dimensões comp.: 4,31 m – larg.: 1,82 m – alt.: 1,69 m Entre-eixos 2,673 m Porta-malas 497 litros Pneus 215/65 R16 Peso 1.202 kg ● Gasolina Potência 110 cv a 5.750 rpm Torque 15,1 kgfm a 3.750 rpm Velocidade máxima 163 km/h 0 – 100 km/h 12,3 segundos Consumo cidade: 10,4 km/l – estrada: 13,3 km/l Consumo real cidade: 8 km/l – estrada: 9,4 km/l ● Etanol Potência 115 cv a 5.750 rpm Torque 15,5 kgfm a 3.750 rpm Velocidade máxima 165 km/h 0 – 100 km/h 11,9 segundos Consumo cidade: 7,3 km/l – estrada: 9,3 km/l Consumo real cidade: 5,6 km/l – estrada: 6,6 km/l

VW CrossFox 1.6
Motor quatro cilindros em linha, 1,6 litro, 8V Transmissão manual, cinco marchas, tração dianteira Dimensões comp.: 4,03 m – larg.: 1,76 m – alt.: 1,63 m Entre-eixos 2,467 m Porta-malas 260 a 353 litros (banco corrediço) Pneus 205/60 R15 Peso 1.130 kg ● Gasolina Potência 101 cv a 5.250 rpm Torque15,4 kgfm a 2.500 rpm Velocidade máxima 173 km/h 0 – 100 km/h 11,3 segundos Consumo cidade: 11,4 km/l – estrada: 16 km/l Consumo real cidade: 8,8 km/l – estrada: 11,4 km/l ● Etanol Potência 104 cv a 5.250 rpm Torque 15,6 kgfm a 2.500 rpm Velocidade máxima 175 km/h 0 – 100 km/h 11 segundos Consumo cidade: 7,8 km/l – estrada: 10,9 km/l Consumo real cidade: 6 km/l – estrada: 7,7 km/l

Ford EcoSport XL 1.6
Motor quatro cilindros em linha, 1,6 litro, 8V Transmissão manual, cinco marchas, tração dianteira Dimensões comp.: 4,24 m – larg.: 1,73 m – alt.: 1,63 m Entre-eixos 2,490 m Porta-malas 292 litros Pneus 205/65 R15 Peso 1.202 kg ● Gasolina Potência 103 cv a 5.500 rpm Torque14,5 kgfm a 4.250 rpm Velocidade máxima 158 km/h 0 – 100 km/h 14,5 segundos Consumo cidade: 11,6 km/l – estrada: 14,5 km/l Consumo real cidade: 11 km/l – estrada: 14,6 km/l ● Etanol Potência 107 cv a 5.500 rpm Torque 15,3 kgfm a 4.250 rpm Velocidade máxima 165 km/h 0 – 100 km/h 13,4 segundos Consumocidade: 7,6 km/l – estrada: 9,7 km/l Consumo real cidade: 5,9 km/l – estrada: 6,9 km/l

Mais na Motor Show

+ Veja como um tanque da 2ª Guerra se tornou o caminhão de bombeiro mais extremo do mundo
+ Veja 5 dicas para cuidar da pintura do carro no inverno
+ Caoa Chery anuncia recall do Tiggo 2
+ Peugeot 3008 2022 estreia com novo visual a partir de R$ 229.990
+ Avaliação: Honda CR-V 2021 muda visualmente e nos conteúdos, mas faltou ser híbrido
+ Ingressos para o GP do Brasil 2021 de F1 poderão valer para 2022; entenda