Confira todos os detalhes do crossover Renault Koleos

Revelada no último Salão de Pequim (China), em abril, a nova geração do crossover Renault Koleos foi lançado oficialmente nesta semana, na França. Com 4,67 m de comprimento, o modelo cresceu e agora é o maior utilitário da marca francesa, com porte para disputar clientes de crossovers grandes, como Hyundai Santa Fe.

O novo Koleos é produzido sobre a plataforma CMF-C/D da Renault-Nissan. Versátil, a base é utilizada no sedã grande Renault Talisman e também no crossover Nissan Qashqai. Desenvolvido numa parceria entre engenheiros da Renault na França e na Coreia do Sul, o novo Koleos combina características de crossovers e dos SUVs tradicionais. Uma mostra disso é a altura livre do solo, de 210 mm, muito próxima dos 215 mm do SUV Mitsubishi Pajero HPE. Além do porte avantajado, a marca francesa resolveu apostar em um desenho de linhas mais imponentes, com vários detalhes que remetem ao Talisman.

Sob o capô, o crossover estreia quatro opções de motorização, que vão variar de acordo com o mercado: são duas a gasolina (2.0 de 145 cv e 20,4 kgfm de torque a 4.400 rpm; 2.5 de 170 cv e 23,8 kgfm de torque a 4.000 rpm) e duas a diesel (1.6 turbodiesel de 130 cv e 32,6 kgfm de torque entre 1.750 e 2.250 rpm; 2.0 turbodiesel de 175 cv e 38,7 kgfm de torque entre 2.000 e 3.000 rpm).

As opções de transmissão mudam de acordo com a tração e a motorização. O 2.0 gasolina pode receber câmbio manual de seis marchas ou automático CVT, nas versões com tração dianteira ou 4×4 (sempre com reduzida). Com o motor 2.5 a gasolina, a única opção é o câmbio automático. O Koleos 1.6 diesel (disponível apenas com tração dianteira), tem a disposição a caixa manual ou automática. Já o 2.0 diesel pode ter o câmbio CVT (4×2 e 4×4) ou manual (apenas 4×4).

A lista de equipamentos também é bem servida. Pelo menos na versão de topo, o Koleos irá contar com faróis e lanternas de LED, bancos aquecidos com ajuste elétrico, sistema de som premium da Bose com 13 alto-falantes, porta-malas com abertura e fechamento motorizados e um pacote de segurança com itens como o sistema de frenagem automática, sistema de reconhecimento de placas e alerta de fadiga para o condutor e abertura motorizada da tampa do porta-malas. O modelo pode ser equipado com quatro opções de rodas, que variam de acordo com a versão. Uma de 17 polegadas, duas de 18 polegadas e uma de 19 polegadas.

MERCADO

O Koleos será produzido na fábrica de Busan, na Coreia do Sul (que ficará responsável por atender a demanda interna e também a de outros países asiáticos, do Oriente Médio, América Latina e Turquia) e na China (apenas para o mercado local).

Embora a Renault deixe claro que o mercado latino é um dos alvos do novo crossover, a chegada do Koleos ao mercado brasileiro ainda não foi confirmada. Mesmo assim, o modelo deverá ser uma das atrações da marca francesa na edição deste ano do Salão de São Paulo, que acontece em novembro. Caso seja confirmada a importação do Koleos, a Renault será capaz de oferecer um crossover em cada segmento do mercado brasileiro, ficando o Duster com a fatia dos compactos e o futuro Kaptur no degrau logo acima.

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar