Conforto para a família

Totalmente pensada para a família, a Scénic tem compartimento para gelar latas (acima), muitos portaobjetos e interior bastante espaçoso 

O segmento das minivans teve seu auge no nal dos anos 90, início dos anos 2000. Tudo começou com a chegada da Renault Scénic. De lá para cá, porém, a situação mudou. As vendas da minivan foram caindo até que, no ano passado, a Renault do Brasil interrompeu de vez a sua fabricação no Paraná. O motivo? O consumidor brasileiro passou a preferir crossovers e SUVs, que também oferecem bons itens de conforto e espaço interno, mas proporcionam mais status e, muitas vezes, dirigibilidade melhor. Assim, seu preço no mercado de usados tornou-se bastante interessante. O modelo Expression 1.6 16V 2007 está cotado na tabela Fipe/MOTOR SHOW por R$ 34.437, preço de um compacto zero-quilômetro.

Se o preço é igual ao de um carro pequeno novo, o espaço interno é bem maior e ela oferece mais itens de conforto. Esta versão 1.6 da Scénic já vinha de fábrica completa, com airbags dianteiros, por exemplo, itens de segurança importantes que ainda custam caro no Brasil. Outro fator interessante na Scénic é seu consumo de combustível. Rosangela Pereira, proprietária do modelo, diz que ficou surpresa porque “ela gasta pouca gasolina para um carro do seu tamanho”. Se comparada a um crossover, a minivan é mesmo econômica – mais um motivo que a torna uma compra racional, caso você não se importe com seu design ultrapassado e estabilidade em curvas que não é das melhores.

Conforto e espaço interno são os motivos que levaram Maria Luisa Folgosi a escolher a Scénic pela segunda vez. “Além do motor com boa ‘saída’, para mim, que tenho três filhas, o amplo espaço interno e o porta-malas grande são ideais”, diz. Já Antônio Carlos Soares, outro proprietário, garante que gosta do carro, mas não cou muito feliz com o atendimento de pós-venda. “Tive um problema com o ar-condicionado e a concessionária não conseguiu resolver. Tive que levá-la a um mecânico especialista, que consertou rapidamente o defeito.”, conta. Os mecânicos consultados dizem que o problema mais comum no carro ocorre com a correia dentada e que a Scénic tem manutenção cara. “Suas peças normalmente são mais caras que as de seus concorrentes”, a rma Renato Bastos, da oficina Auto Kar, em São Paulo. Já Ricardo Gonçalves, da oficina Star, na mesma cidade, aconselha o pretendente a dono de uma Scénic usada a pedir para um mecânico de con ança checar o estado das molas, buchas e amortecedores. “As suspensões dela são frágeis e não aguentam passar por muitos buracos”, afirma.

Pelo mesmo preço

Honda Fit LX 1.4 2008 R$ 35.055

O japonês tem menos espaço e sua potência é ligeiramente menor. Mas ele é muito econômico e, apesar de não ser so sticado e não ter itens de segurança como airbag e ABS, seu espaço é muito bem aproveitado e a revenda é fácil.

Uno Attractive 1.4 0 km R$ 34.026

O novo Uno é zero-qulômetro, acabou de ser lançado e, portanto, é garantia de um modelo atualizado. Por outro lado, ele não possui tantos equipamentos de segurança, como airbags e ABS, e seu espaço interno é bem mais limitado.

Chery Face 1.3 0 km R$ 32.422

O chinês é zeroquilômetro e já vem de fábrica com diversos equipamentos, inclusive airbags e ABS, mas seu espaço interno é bastante limitado, seu acabamento é muito mais simples e a Chery ainda tem uma rede de concessionárias muito pequena instalada no Brasil.

COMPARTILHAR
Notícia anteriorMotor News
Próxima notíciaRacional e econômico