Conheça o Citroën 2CV, o carro que resistiu à Segunda Guerra Mundial

Dos cerca de 200 já montados, quase todos foram destruídos em bombardeios

0
6
Foto: Divulgação

Você conhece o Citroën 2CV ou “Deuche”? Trata-se de um dos modelos da marca francesa mais produzidos no mundo até hoje, com 3.868.634 unidades. No entanto, ele teve um começo de vida difícil.

Os primeiros protótipos criados por André Lefebvre deveriam ser revelados em outubro de 1939, mas o 2CV foi atrapalhado pela eclosão da Segunda Guerra Mundial. Dos cerca de 200 já montados, quase todos foram destruídos em bombardeios. Apenas quatro restaram, mantidos em segredo na França ocupada.


Foto: Divulgação

+ Citroën C4 Cactus recebe desconto; versão X-Series sai por R$ 102.990
+ Citroën revela novo C5 Aircross, cotado para o Brasil; assista
+ CES 2022: Citroën exibe skate e Ami como soluções de mobilidade
+ Citroën mostra mais detalhes do interior do novo C3 que chega em 2022
+ Avaliação Citroën AMI: elétrico cotado para o Brasil não precisa de CNH

Com fábricas destruídas, a Citroën manteve o desenvolvimento do 2CV às escondidas e sua estreia ocorreu em 7 de outubro de 1948, durante o Salão de Paris.

Os compradores tinham que esperar até cinco anos para estacionar um 2CV na garagem. Ao longo do tempo, outros países também produziram o modelo, como Reino Unido, Uruguai, Portugal, Espanha e Chile.

Foto: Divulgação

Motor

Apesar do nome, o modelo oferecia 9 cv de potência graças ao motor boxer de dois cilindros refrigerado a ar com 375 cm³ de cilindrada. O câmbio era manual de quatro marchas. Os 2CV mais potentes só viriam a partir dos anos 1970, quando começou a sair com um bloco de 602cm³ e 33 cv.

Foto: Divulgação

Descendentes 

Além do 2CV, outros modelos nasceram de sua base mecânica. Um deles foi o Dyane. Quase idêntico, incorporava uma estética mais tradicional e um design de porta traseira quando comparado ao 2CV. Sua popularidade foi tal que se somaram quase 1,5 milhão de Dyanes entre 1967 e 1983.

Outro destaque é o Sahara. Em vez de uma configuração tradicional envolvendo diferenciais e embreagens, a Citroën simplesmente adicionou um motor montado na traseira para impulsionar as rodas traseiras e criar um 2CV 4×4. Ele tinha apenas um acelerador, uma embreagem e um câmbio para operar ambos motores. Com pouco menos de 700 exemplares construídos, é item cobiçado por colecionadores atualmente.

Em 27 de julho de 1990, um 2CV em dois tons de cinza, apelidado de “The Duck”, saiu de linha na planta portuguesa de Magualde.

História da Citroën

A Citroën tem um site onde conta a história de seus modelos históricos. Clique neste link e conheça o Citroën Origins.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Nova placa preta é lançada oficialmente; veja quando entra em vigor
+ Preço da gasolina aumenta e pode chegar a quase R$ 8, diz ANP
+ IPVA SP 2022: veja quando começa o vencimento do desconto de 5%
+ Rodízio de veículos em SP está suspenso nesta segunda e terça; veja
+ Monstruosa Ram TRX 6×6 está sendo leiloada
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ CNH vencida: veja o grupo que precisa renovar o documento em janeiro
+ Leilão da Receita tem Ford Mustang e Dodge Dart a partir de R$ 5 mil
+ Scooters elétricas: confira 5 vantagens de apostar nesse modelo
+ Kombi elétrica: veja o que sabemos sobre a van em produção; assista
+ Transferência de veículos com IPVA a vencer pode virar realidade em SP
+ Volkswagen Gol vai virar SUV em 2023; veja a projeção