Decolagem Autorizada

Fácil de dirigir, repleto de eletrônica e, claro, extremamente rápido. Assim será o substituto do Lamborghini Gallardo, a ser revelado no Salão de Genebra, em março de 2014 – mas que já começamos a desvendar aqui. Em relação ao antecessor, será conceitualmente diferente, apesar do design “conservador” – no sentido de manter linhas tradicionais da marca, como se vê em nossas ilustrações (e, infelizmente, com portas tradicionais). Sua mecânica será focada na Ferrari 458 Italia, atual referência dos superesportivos – em prazer ao volante, vida a bordo e interação entre a fúria mecânica e a atuação eletrônica.


Sob a pele, o que muda menos é o motor. O tradicional V10 aspirado está sendo trabalhado na dinâmica interna e na redução de atrito, para ganhar potência, mas mantém o curso longo do anterior, garantido torque extraordinário em baixas rotações, e as bielas contrapostas acopladas ao mesmo eixo, que resulta no som característico dos Lambo. A potência deve beirar os 600 cv a 8.000 rpm, talvez com aumento na cilindrada (de 5.2 para 5.4).

Já o câmbio será inédito – uma caixa de dupla embreagem com sete velocidades de origem Audi, mas revista pelos italianos para servir às necessidades de um Lamborghini. A tração integral com diferencial Haldex controlado eletronicamente deve fazer o Lambo acelerar de 0-100 km/h em menos de três segundos, tão rápido quanto um Bugatti Veyron de 1.000 cv.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

COMPARTILHAR
Notícia anteriorCupês furiosos
Próxima notíciaQuarentão invejável